Lacuna Coil: Uma boa e animadora apresentação no Rio de Janeiro

Resenha - Lacuna Coil (Circo Voador, Rio de Janeiro, 11/05/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcelo Prudente
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Não é novidade, tampouco segredo, que o Brasil é rota obrigatória das bandas internacionais, ou seja, o que não falta são nomes dos mais diversos estilos dando o ar da graça nos palcos brasileiros, e é nessa entoada que os aficionados pelo ‘lado negro da música’ se veem em um oasis sem fim com grandes nomes aportando e encontrando calorosa acolhida em palcos brasileiros.

Lacuna Coil: veja o vídeo de "Blood, Tears, Dust"Banda cristã explica a proximidade com o Behemoth

Imagem

E é sob a batuta dessa cartilha que os italianos do Lacuna Coil trouxeram seu heavy gótico ao país, reservando para a perna brasileira três datas nas cidades de Curitiba (09); São Paulo (10) e Rio de Janeiro (11), para divulgação de seu mais recente registro de estúdio, ‘Broken Crown Halo’.

Em sua segunda passagem pela cidade do Rio de Janeiro, a banda provou que, apesar dos contratempos ocorridos no ano passado e a saída de dois importantes membros, os músicos estão unidos e com muito gás para fazer uma boa e animadora apresentação.

Os italianos desfilaram, em uma hora e quarenta minutos de show algumas de suas melhores peças, dosando com sabedoria material contemporâneo e temas antigos que têm lugar cativo em suas apresentações.

Dito isso, é certo afirmar que canções como “Trip the Darkness”, “Die & Rise”, “Intoxicated”, “Kill the Light”, “Zombies”, encontraram sinergia perfeita dentre as canções já consagradas como “Swamped”, “Heaven’s a Lie”, “Fragile”, “Spellbound”, com público interagindo e respondendo a cada movimento da bela e simpática ‘frontwoman’, Cristina Scabbia – completa a banda Ferro (vocal); Marco Emanuele Biazzi (guitarra); Ryan Blake Folden (bateria) e Marco Coti Zelati (baixo).

Embora a casa – Circo Voador – tivesse longe de sua lotação máxima para apresentação de uma banda com o respaldo do Lacuna Coil, a noite do último domingo foi positiva a todos que prestigiaram a última apresentação dos italianos em solo brasileiro, perdendo pontos apenas pela oscilação na qualidade de som em dados momentos do show e pela ausência de temas dos dois primeiros álbuns ‘In a Reverie’ e ‘Unleashed Memories’, respectivamente,

O Lacuna Coil é uma banda que consegue marcar a cada lançamento de estúdio e apresentação ao vivo pontos positivos, o que a faz ser uma das mais consagradas no estilo que propõe seguir, marcando de forma auspiciosa, onde quer que esteja, seus seguidores, ou seja, cumpre de forma digna a atribuição base de sua arte que é entreter.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Lacuna Coil: veja o vídeo de "Blood, Tears, Dust"Heavy Talk: entrevista com Cristina Scabbia e Andrea FerroLacuna Coil: Por que Cristina Scabbia enlouquece os fãs?Lacuna Coil: confira provável setlist de shows no BrasilLacuna Coil: Cristina Scabbia envia recado aos fãs brasileirosLacuna Coil: banda confirma participação no Wacken Open AirTodas as matérias e notícias sobre "Lacuna Coil"

Musas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

Lacuna Coil
Cristina Scabbia fala sobre fãs tarados

Lacuna Coil
Mulheres, macarrão, Doors, Rock Band e mais

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de maio de 2014

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Lacuna Coil"

Behemoth
Banda cristã comenta proximidade com Nergal

Boatos no rock
Satanismo, supositórios, sexo bizarro?

Phil Anselmo
"Sou o rei da falsidade! É isso que a heroína faz!"

Grohl: "quase saí do Nirvana depois de críticas de Cobain"Quando shows dão errado: 25 apresentações desastrosasMetal Open Air: Em 2012, o maior fiasco da história do Heavy Metal no Brasil!Megadeth: "Dave Mustaine raramente pára e nunca dorme!"Guitar Hero: veja como o jogo desgraçou uma geração inteiraVan Halen: as 10 melhores faixas da banda segundo o Watchmojo.com

Sobre Marcelo Prudente

Marcelo Prudente, 28 anos, nascido em Volta Redonda/Rio de Janeiro. É profissional da área de Comunicação, trabalha com Publicidade e Jornalismo. Começou a tomar gosto pela música quando criança por influência dos pais e tio. Louco pela carreira do velho madman, Ozzy Osbourne. Curte também Iron Maiden, Kiss, Rammstein, Rob Zombie, Alice Cooper, etc. E já perdeu a conta dos bons shows que já assistiu e dos ótimos discos que tem. Para mais informação: http://rockonstage.blogspot.com/. Long live to Rock n' Roll.

Mais matérias de Marcelo Prudente no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online