Em 30/09/2012 | Resenha - Epica (Opinião, Porto Alegre, 30/09/12)

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Epica (Opinião, Porto Alegre, 30/09/12)


  | Comentários:

Com uma década de existência, os holandeses do EPICA não podem mais ser considerados apenas um nome promissor do universo heavy metal. O metal sinfônico do conjunto, que encontrou a sua forma mais perfeita nos discos “Design Your Universe” (2009) e “Requiem for the Indiferent” (2012), evidencia uma banda muito mais pesada e encorpada dentro do estúdio. Em cima do palco, o conjunto parece trilhar pelo mesmo caminho. O mais recente espetáculo em Porto Alegre – proporcionado na noite do último domingo – mostrou uma banda contente e extremamente afiada em cena. O status de referência para o gênero não é um mero detalhe na atual fase do EPICA.

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Fotos por Liny Rocks

Imagem

A abertura da noite ficou conta dos gaúchos de Butiá SASTRAS. A banda, que investe em um metal sinfônico e com letras em português, iniciou a sua trajetória em 2005 e já é dona de certo reconhecimento no cenário independente do sul do país. No entanto, o espetáculo proporcionado pelo grupo pouco empolgou os presentes, que já ocupavam boa parte da pista do Opinião às 21h30. Os problemas técnicos com o amplificador de uma das guitarras prejudicou boa parte da apresentação. E o mais importante: a banda do baterista Thiago Batistti – principal destaque do conjunto – precisa urgentemente aprimorar as suas músicas próprias. O repertório autoral do grupo carece de letras mais inspiradas e o vocal de Nathy Pfütze poderia ser menos operístico (e menos cansativo) na maior parte do tempo. O SASTRAS corre o sério risco de ser apenas mais uma banda do underground gaúcho se não lapidar melhor o seu trabalho. O espetáculo que antecedeu o show do EPICA foi apenas razoável.

Imagem

O público que tomava a pista do Opinião – estipulado em um número entre 600 e 700 pagantes – mostrou certa ansiedade pelo início do espetáculo dos holandeses. Às 22h30 Simone Simons (vocal), Mark Jansen (vocal e guitarra), Isaac Delahaye (guitarra), Rob Van der Loo (baixo), Coen Janssen (teclado) e Arien Van Weesenbeek (bateria) entraram um por um em cena ao som da curtíssima e introdutória “Karma”. O carisma evidente do conjunto e a iluminação impecável do palco enriqueceram de maneira extremamente positiva o espetáculo que iniciou de verdade com “Monopoly on Truth”, um dos destaques do recente “Requiem for the Indiferent” (2012). Mark Jansen & Cia. estavam à vontade sobre o palco e puderam comprovar – já na primeira parte do show – o porquê do aclamado sucesso do EPICA na atualidade. A banda sabe muito bem como interagir com os fãs e “Unleashed” foi o primeiro destaque da noite. O público foi praticamente à loucura já nos primeiros acordes da música.

Imagem

Embora possua uma sonoridade recheada com detalhes orquestrados e sinfônicos, o EPICA tem o bom senso de reproduzir em cima do palco um repertório mais direto e instrumentalmente intenso. A voz de Simone Simons ao vivo simplifica boa parte da complexidade sonora da banda, do mesmo jeito que o carismático Coen Janssen apenas complementa os riffs pesados de Mark Jansen e Isaac Delahaye. Com isso, o espetáculo proporcionado pelo EPICA se torna menos contemplativo e mais participativo. A pesadíssima “Martyr of the Free Word” e a novíssima “Serenade of Self-Destruction” foram duas porradas certeiras de um show que ainda estava longe de acabar. Na sequência, o hit “Cry for the Moon”, retirado do debut “The Phantom Agony” (2003), foi provavelmente o ponto mais alto de toda a noite. Os fãs gaúchos cantaram a primeira estrofe sozinhos – para o deleite de Simone Simons – e criaram o ambiente perfeito para o que o sexteto holandês mostrasse o seu melhor em cena. O show já estava ganho aqui e todo resto serviu apenas para saciar o apetite dos mais famintos.

Imagem

O EPICA possui claramente dois protagonistas. O guitarrista Mark Jansen é o principal compositor do conjunto e dono de uma voz gutural extremamente condizente à proposta da banda. De outro lado, a bela cantora Simone Simons pode até parecer um pouco tímida em cima do palco, mas assume o posto em frente ao grupo de maneira extremamente louvável, já que a maioria dos olhos da plateia foca justamente a sua figura. Embora o timbre do seu microfone mostrasse certas disparidades com aquilo que o EPICA queria executar em cena, foi a performance excepcional de Simone a principal alegoria da nova e potente “Storm the Sorrow”. Depois de “The Obsessive Devotion”, a anunciada “Sancta Terra” deu um continuidade a um concerto que fugia da imprevisibilidade com um repertório variado e visualmente atraente. As faixas “Quietus” e “The Phantom Agony” encerraram a primeira parte do espetáculo sem deixar a peteca cair um minuto sequer. O EPICA ao vivo é realmente sensacional.

Imagem

Na volta para o bis, o sexteto holandês reservou duas pequenas surpresas. A banda levou a fã mais agitada da plateia para acompanhar de cima do palco a performance da balada “Delirium”, que foi acompanhada por um pequeno trecho instrumental de – nada mais e nada menos – do hit impronunciável e inclassificável de MICHEL TELÓ. A faixa “Blank Infinity” – que possui um refrão muito bonito – e a pesadíssima “Consign to Oblivion” foram as escolhidas para a despedida do EPICA do Opinião. Em quase duas horas de espetáculo, a banda agradou e convenceu os mais céticos. A verdade é que o metal sinfônico foi reinventado por Mark Jansen & Cia. e goza atualmente o seu melhor momento através do trabalho do sexteto holandês. O EPICA comprovou ao vivo que é realmente um dos principais nomes do metal na atualidade.

Imagem

Set-list:

01. Karma
02. Monopoly on Truth
03. Sensorium
04. Unleashed
05. Martyr of the Free Word
06. Serenade of Self-Destruction
07. Cry for the Moon
08. Storm the Sorrow
09. The Obsessive Devotion
10. Sancta Terra
11. Quietus
12. The Phantom Agony
13. Delirium
14. Blank Infinity
15. Consign to Oblivion

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de Shows
Todas as matérias sobre "Epica"

Epica: banda lança mais um single e vaza encarte do novo álbum
Epica: Ouça a nova faixa "Unchain Utopia"
Simone Simons: "Quero dar umas boas palmadas no Joffrey"
Epica: assista o lyric video de "The Essence of Silence"
Epica: ouça o primeiro single do novo álbum
Epica: "The Quantum Enigma" é uma espécie de novo começo
Epica: segunda parte do documentário sobre novo álbum
Epica: banda lança documentário das gravações do novo álbum
Epica: Relançamento do primeiro álbum em versão especial
Epica: Comemorando 10 anos com presentaço aos fãs
Epica: divulgadas informações sobre o novo álbum
Epica: confira a capa de "The Quantum Enigma"
Epica: holandeses apresentam "The Quantum Enigma"
Epica: guitarrista comenta novo álbum de estúdio
Avalon: revelado nome do álbum e os músicos restantes

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas