Fito Páez: fotos e resenha do show em Porto Alegre

Resenha - Fito Páez (Pepsi on Stage, Porto Alegre, 29/07/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
A importância do álbum “El Amor Después del Amor” (1992) transcende a carreira de FITO PÁEZ. O disco – que é reconhecidamente a referência histórica do rock argentino – é também o responsável por dimensionar o nome do compositor portenho para fora do continente. Com uma carreira de enorme prestígio no sul do Brasil, FITO PÁEZ retornou à capital gaúcha para um show mais do que especial. No ano que completa vinte anos, “El Amor Después del Amor” (1992) é o prato principal da turnê comemorativa ao seu aniversário, que lotou o Pepsi on Stage no último fim de semana de julho. O público que compareceu viu o álbum ser executado na íntegra e ainda outros sucessos do cantor.

Fotos por Liny Rocks

Com a casa já cheia, coube à artista gaúcha LAURA FINOCCHIARO a abertura da noite. O pocket show intitulado “Avoar” durou pouco menos que meia hora e levou ao palco do Pepsi on Stage uma mistura de música eletrônica com um pouco de pop e de rock. No entanto, a plateia pouco assimilou a proposta high tech da cantora, que é recheada de personalidade e ousadia. O repertório de LAURA FINOCCHIARO condensa instrumentos aparentemente díspares – como o cavinho e a guitarra – com bases sintetizadas e uma percussão tipicamente brasileira. Embora tenha deixado o palco muito aplaudida, era visível o desconforto de boa parte do público com um estilo que é difícil de ser rotulado e digerido. De qualquer modo, os trinta anos de carreira pouco parecem interferir na criatividade cantora.

O palco do Pepsi on Stage foi prontamente arrumado e às 22h o principal representante do rock argentino estava mais uma vez tocando para o seu fiel público gaúcho. Embora tenha misturado referências musicais distintas nos seus trabalhos mais recentes, como a bossa nova de “Rodolfo” (2007) e o rock n’ roll de “Confiá” (2010), o estilo mais encorpado e vibrante de FITO PÁEZ é o que funciona melhor ao vivo. O repertório de “El Amor Después del Amor” (1992) comprovou isso na prática perfeitamente. A faixa-título – escolhida para abrir o espetáculo – levantou a plateia de uma maneira difícil de ser comparada com o show realizado no mesmo local dois anos atrás. Com um bom humor atípico e muita vontade, FITO PÁEZ era acompanhado por uma banda extremamente coesa e por uma backing vocal sensacional que por diversos momentos roubou o show para si. A animada “Dos Días em La Vida” e a praticamente new wave “La Verónica” deram sequência ao espetáculo que transcorria perfeitamente bem.

A homenagem sonora ao álbum “El Amor Después del Amor” (1992) era também acompanhada por um tributo visual. O telão do Pepsi on Stage mostrava cenas de bastidores de um FITO PÁEZ ainda jovem e de cabelo comprido, que dava os seus primeiros passos no mundo da música no início da década de noventa. No palco, as cadenciadas “Pétalo de Sal” e “Un Vestido y Un Amor” comprovavam que o repertório escrito vinte anos atrás permanece ainda atual e emocionante. Do mesmo modo, o rock n’ roll mais simples de FITO PÁEZ – que se desdobrava mais em melodias do que em riffs – mostrava a sua cara com “Tumbas de La Gloria” e o seu impacto com a animadíssima “A Rodar Mi Vida”. A faixa que encerrou a primeira parte do show foi um destaque à parte por levar uma parcela generosa do Pepsi on Stage a girar camisetas no ar. O frio famoso do inverno gaúcho não parecia ser um empecilho para os mais animados.

O espetáculo continuou após o especial “El Amor Después del Amor” (1992) com um repertório excelente e escolhido a dedo. Os sucessos indiscutíveis “11 y 6” e “Circo Beat” foram executados na mesma medida em que faixas mais atuais como “Naturaleza Sangre” também apareceram no repertório. Na sequência, o caráter mais animado do cantor portenho reapareceu com a ótima “Al Lado del Camino” e com um performance estendida de “Ciudad de Pobres Corazones” – que levou o músico portenho a assumir o instrumento de seis cordas por um breve momento. Na volta para o bis, FITO PÁEZ comandou no piano as músicas “Track Track” e “Vaca Profana”, ambas conhecidas no Brasil, seja por causa de OS PARALAMAS DO SUCESSO ou por conta do compositor CAETANO VELOSO. O público cantou junto com o argentino antes da derradeira despedida com o hino “Mariposa Tecknicolor”.

Os fãs de FITO PÁEZ que compareceram ao mesmo Pepsi on Stage em 2010 deixaram a casa – no último final de semana – com a impressão de que o músico argentino se superou. Não há nenhuma dúvida de que o repertório de “El Amor Después del Amor” (1992) foi crucial para o sucesso atingido pela turnê comemorativa aos vinte anos do álbum em solo gaúcho. Porém, é a competência de toda a banda que acompanha FITO PÁEZ que traduz de maneira mais visível o que acontece de mais bacana em cima do palco. O espetáculo de cerca de 2h15 foi na medida certa para satisfazer quem admira o principal ícone do rock argentino – e também para despertar a curiosidade de quem estava no Pepsi on Stage apenas pelos sucessos mais radiofônicos. A noite foi ótima para todo mundo.

Set-list:

01. El Amor Después del Amor
02. Dos Días en La Vida
03. La Verónica
04. Tráfico por Katmandú
05. Pétalo de Sal
06. Sasha, Sissi y el Círculo de Baba
07. Un Vestido y Un Amor
08. Tumbas de La Gloria
09. La Rueda Mágica
10. Creo
11. Detrás del Muro de Los Lamentos
12. La Balada de Donna Helena
13. Brillante Sobre el Mic
14. A Rodar Mi Vida
15. La La La
16. Cadáver Exquisito
17. 11 y 6
18. Circo Beat
19. Naturaleza Sangre
20. Al Lado del Camino
21. Polaroid de Locura Ordinaria
22. Ciudad de Pobres Corazones
23. Track Track
24. Y Dale Alegría a Mi Corazón
25. Vaca Profana (Caetano Veloso)
26. Dar Es Dar
27. Mariposa Tecknicolor

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 01 de agosto de 2012

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Fito Paez"

Zakk Wylde
Nada truezão logo que entrou na banda de Ozzy

Megadeth
Recadinho provocante da vocal do Huntress

Dave Mustaine
A emocionante carta de despedida ao amigo Nick Menza

Slash conta qual foi o disco que mudou sua vidaPantera: veja o manifesto de Phil Anselmo com a letra do AC/DCGene Simmons: "Não me importa se você é Axl Rose"Poetas do Rock: frases célebres e estúpidas ditas por grandes artistas - Parte 2O Diabo É O Pai Do Rock: a associação do gênero com o tinhosoLobisomem: uivos em filme são de Gene Simmons e Lee Roth

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online