Planet Music: quatro bandas numa noite de Metal no Rio

Resenha - Ágona, Darktower e outros (Planet Music, RJ, 12/02/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O Planet Music é um espaço que tem se tornado ponto obrigatório para a apresentação de bandas de Rock, especialmente as de Metal, no Rio de Janeiro, e tem evoluído muito na questão de estrutura física, já que os problemas de ventilação estão sendo sanados no local. E foi justamente o espaço escolhido para cinco bandas emergentes no RJ para mais um ótimo evento.

Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaGuns N' Roses: de banda perigosa a esquecida?

Abrindo a noite, direto de Teresópolis, cidade da região serrana, bem afetada pelas chuvas de Janeiro passado, veio o SILÊNCIO DO CAOS. Comprometidos até os dentes com um Metalcore extremamente agressivo e bem pessoal, com doses homeopáticas de Thrash e Death Metal, a banda fez um bom set, mostrando equilíbrio, conjunto, ótima postura dos membros, em especial de João, frontman da banda, que no palco se agiganta e leva o público a agitar. Tocaram várias faixas de seu primeiro EP, ‘Thrown Into the Silence’, do Websingle ‘Nowhere to Run’, e mais algumas. Músicas como ‘Comes Fire Now’ deixaram o público em êxtase, que agitou bastante e ovacionou a banda. Esperamos que a banda grave em breve um álbum inteiro, pois é mais uma boa promessa.

A segunda banda da noite foi o HATEFULMURDER, da cidade do Rio de Janeiro, que fez um ótimo show. Mostrando conjunto bem sólido como banda, ótima postura de palco, muita energia, o quarteto detonou seu Thrash Metal com nuances de Death, levando o público à loucura em cada música que tocaram, com rodas de slamdancing surgindo em faixas como ‘Striker’, ‘When the Slaughter Begins’ e ‘Scars to God’, bem como nas novas que estarão em seu futuro Websingle, que estará disponível no meio do ano. Felipe se destaca pelos vocais animalescos e boa interação com o público, e a banda toda tem pique e garras para lá de absurdos. Se puderem, não deixem de conferir quando tiverem a chance.

O quinteto carioca CANILIVE foi o terceiro a subir ao palco, e a sonoridade da banda foi mais extrema que as anteriores, puxando bastante para o Death Metal/Grindcore bem agressivo e sem firulas. Ótima postura no palco, a banda está bem justinha, faltando uma ou outra aresta mínima a ser aparada, mas o nível do quinteto é muito bom. Tocando canções que estarão em seu EP ‘Psychosomatic Schyzophrenia’, a banda arrasou, e esperamos que a vitalidade e energia não sejam perdidas de forma alguma. Tem um belo futuro.

Quarta banda: DARKTOWER, e falar em seu trabalho é ter que falar bem, pois caminham a passos largos para o sucesso. Sua música é um híbrido de várias vertentes no Metal extremo, com certa ênfase no Black Metal, e alguns elementos mais externos, em um trabalho coeso e bem feito, ainda mais agora com a entrada de Makiavel nas guitarras, dando ainda mais coesão à sonoridade deles. O quinteto tem ótima postura de palco, em especial Galf, vocalista, que tem uma performance ótima, interagindo bem com o público, assim como Argos é um monstrinho na bateria. O público agitou bastante ao som de músicas como ‘Human Like Fire’, ‘Lord ov the Vastlands’, ‘Rise Dark Tower’ e a clássica ‘Thorns of Shadows’.

Fechando em alta o evento, veio o quarteto ÁGONA, nome da noite, já que estavam lançando seu EP, ‘Essecial Putrefação’. A banda é mais um que tem um nome bastante emergente no underground, algo que merecem, pois além do esforço, a música deles é bem particular, com muito boa técnica e letras em português. Tocaram faixas de seu EP ‘Karma’, bem como do novo, como ‘Mar’, ‘Maldição’, ‘Floresta de Cadáveres’ e ‘Ianuarius’. Destaque absoluto para o vocalista Alan, que tem uma ótima performance, que cativa e enlouquece o público, bem como para o baixista Rafael, que não pára de agitar um segundo sequer.

Ótimo evento, e esperamos ansiosamente pelos próximos de cada banda.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Dark Tower"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Ágona"Todas as matérias sobre "Dark Tower"

Motivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Guns N' Roses
Biografia não-autorizada relata bastidores da banda

Metallica
CJ Ramone diz porque se recusou a tocar na banda

Axl Rose: Izzy, Adler, Gilby, Slash, U2 e abuso sexualTommy Lee: baterista zombou da habilidade de Ulrich no TwitterMotorhead: veja foto de edição de homenagem da Jack Daniel'sTop 5: Os roqueiros mais chatos da históriaLoudwire: 10 walls-of-death épicas capturadas em vídeoBlackfoot - os índios que fazem Rock 'n' Roll

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online