Simper & White: juntos para alegria de poucos e fiéis fãs

Resenha - Nick Simper & Doogie White (Blackmore Bar, São Paulo, 16/10/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Jorge A. Silva Junior
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Dois nomes que marcaram época na história do Rock N’ Roll estiveram juntos no último sábado (16) em São Paulo, no Blackmore Bar, para alegria dos poucos - porém fiéis - fãs do gênero. Eram eles: NICK SIMPER, baixista da formação original do DEEP PURPLE (1968-69) e DOOGIE WHITE, vocalista que ganhou notoriedade ao integrar o RAINBOW (1994/97) e bandas como CORNESTONE, EMPIRE, TANK e YNGWIE MALMSTEEN. A noite teve um ar intimista, uma vez que o público - aproximadamente 100 testemunhas - mostrou-se bem à vontade na pequena casa de shows enquanto aguardava os clássicos que estavam por vir.

O primeiro a entrar no palco - com duas horas de atraso - foi DOOGIE WHITE, acompanhado de uma respeitável banda de apoio formada por Fernando Piu (guitarra), Rodrigo Mantovani (baixo), Daniel Labó (bateria) e Bruno Sá (teclado).
Após uma breve saudação, o vocalista iniciou o show com "Wolf To The Moon", petardo do RAINBOW que abre o álbum "Stranger In Us All". Para não deixar a poeira baixar, White pediu palmas antes de emendar a pesada "When The Hammer Falls" do CORNESTONE, banda na qual gravou quatro álbuns de estúdio. Em seguida, "Black Masquerade" e "Manic Messiah" - executadas com uma sincronia impressionante - serviram como entrada para a tão aguardada "Ariel", mais uma dos tempos de parceria com Ritchie Blackmore.

Para fechar o primeiro set, uma digna homenagem foi prestada ao saudoso Ronnie James Dio. DOOGIE WHITE, visivelmente emocionado, cantou "Don’t Talk To Strangers", música do álbum "Holy Diver", com uma interpretação de cair o queixo.

Meia hora depois, quando o relógio já marcava 2:20 da manhã, NICK SIMPER, de 64 anos, assumiu o baixo para iniciar uma verdadeira viagem no tempo, tendo como destino a fase MK1 do DEEP PURPLE, época em que a banda inglesa surgia em meio à tendência psicodélica no rock.

Começando a todo vapor, logo de cara uma trinca do álbum "Shades Of Deep Purple", de 1968: "And The Andress", "The Painter" e "Mandrake Root”. Em seguida veio "Emmaretta", que rendeu um ótimo duelo bateria e baixo, deixando o público boqueaberto. A balada "Lalena" e a instrumental "Wring That Neck" foram os pontos altos até então - a segunda finalizada com um belíssimo solo de teclado. DOOGIE WHITE, bem à vontade ao cantar as músicas gravadas originalmente por Rod Evans, mais uma vez pediu palmas antes de entoar "Chasing Shadows", "Bird Has Flown" e "Why Didn’t Rosemary". Em uma breve pausa, o vocalista aproveitou para revelar que conheceu NICK SIMPER pessoalmente durante essa curta turnê no Brasil e, em tom de brincadeira, disse ter se apaixonado pelo baixista. A empolgante "Kentucky Woman", do álbum "The Book Of Taliesyn", serviu como aquecimento para o hino da primeira fase do DEEP PURPLE: "Hush" - cantada em verso e prosa por toda a casa. Ao término desta, Simper devolveu o posto de baixista a Rodrigo Mantovani.

Fechando a noite com chave de ouro, mais uma homenagem a Ronnie James Dio foi prestada por DOOGIE WHITE. Muito emocionado (leia-se chorando), já que eram amigos de longa data, ele cantou de forma incrível a aclamada "Heaven And Hell", do BLACK SABBATH, e, não se contendo, acabou por deixar o palco antes do término da música, o que surpreendeu a todos, inclusive a sua banda de apoio.

Mesmo com o final inusitado, porém emocionante, os felizardos que compareceram a essa madrugada 'Classic Rock' puderam afirmar com todas as letras: VIDA LONGA AO ROCK AND ROLL!

NICK SIMPER & DOOGIE WHITE em São Paulo
Data: 16/10/2010
Local: Blackmore Bar
Duração: 2:30

1º Set - DOOGIE WHITE & Band

Wolf To The Moon (Rainbow)
When The Hammer Falls (Cornestone)
Black Masquerade (Rainbow)
Manic Messiah (Empire)
Ariel (Rainbow)
Don’t Talk To Strangers (Dio)

2º Set – NICK SIMPER & DOOGIE WHITE
(Deep Purple MK1 - 1968/69)

And The Andress
The Painter
Mandrake Root
Emmaretta
Lalena
Wring That Neck
Chasing Shadows
Bird Has Flown
Why Don’t Rosemary
Kentucky Woman
Hush

3º Set – DOOGIE WHITE & BAND

Heaven And Hell (Black Sabbath)

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Doogie White"

Iron Maiden
O vocal que quase substituiu Bruce Dickinson em 93

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Nick Simper"Todas as matérias sobre "Doogie White"

Grohl
Ele quase saiu do Nirvana depois de críticas de Cobain

Eu Sou Rock n' Roll
Top 10 do Heavy Metal

Guitarras
Você é capaz de reconhecer cada uma delas?

Tenacious D: faturando o Grammy com cover de Ronnie James DioRolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Guitarpedia: os 5 erros mais comuns do guitarristaGuns N' Roses: "Os Últimos Foras-Da-lei do Rock" diz Metal HammerWindir: a morte mais Black Metal da história do gêneroA História do Baixo Elétrico

Sobre Jorge A. Silva Junior

Jorge Junior é paulistano, jornalista diplomado e colaborador do Whiplash.Net desde 2009. Tem mais de 400 matérias e notas publicadas, que somam aproximadamente um milhão e meio de acessos. Também realizou a cobertura de shows de grande porte, entre eles Ringo Starr, Eric Clapton, Deep Purple, System Of A Down, Red Hot Chili Peppers e Ozzy Osbourne. O autor pode ser seguido no Twitter: @jorgejunior85.

Mais matérias de Jorge A. Silva Junior no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online