Kagrra: apresentação no Anime Friends, em São Paulo

Resenha - Kagrra (Anime Friends, São Paulo, 12/07/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Emanuel Seagal, Fonte: JaMe Brasil
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A tão aguardada banda fez um show para milhares de espectadores em um dos maiores eventos de cultura japonesa da América Latina.

Groupie Dirt: a vida íntima dos músicos - parte 1Metallica: TMZ descobre o que Lars usava por baixo da calça

Após anos de espera e alguns imprevistos, finalmente a banda Kagrra, pisou em solo brasileiro para se apresentar no Anime Friends, em São Paulo, no dia 12 de julho. Mesmo sob um frio cortante, os fãs chegaram bem antes do horário marcado para o início do show e esperaram ansiosamente até que, às 19:30, as luzes do palco se acenderam e a banda apareceu.

Imagem

Após os membros tomarem os seus lugares e Isshi gritar “Brasil!”, Kotodama começou. Sin, Nao e Akiya se uniram ao vocalista na parte da frente do palco, enquanto Izumi tocava animado sua bateria. O público acompanhava com seus leques os movimentos de Isshi, que exibia um largo sorriso. Sob os gritos dos fãs, a música chegou ao fim, dando lugar para Paraizo. Sin ficou com o koto no começo da canção, e Isshi continuava dançando. Nao permaneceu na parte da frente do palco durante toda a música, enquanto os outros membros trocavam de lugares e tentavam se aproximar o máximo possível dos fãs. Paraizo terminou com um “obrigado!” de Isshi.

Após um curto MC, o Kagrra, seguiu com Guilty, na qual Isshi fez coreografias com os braços que foram imitadas pelos fãs. Todos os membros sorriram do começo ao fim, visivelmente se divertindo com a apresentação. Mateki animou ainda mais os fãs, que pulavam e gritavam junto com a banda. Quando a canção terminou, sob a iluminação verde do palco, Isshi tirou seu kimono, arrancando gritos da platéia.

Em seguida veio Sai, e os fãs, mais uma vez, acompanharam Isshi, que girava um lenço sobre a cabeça e fazia coreografias com os braços. No fim da música, o vocalista jogou o lenço na direção da platéia enquanto as luzes do palco piscavam em diversas cores. Todos os membros vieram para a parte da frente do palco em Kamikaze, tocando e cantando tão animados quanto o público que assistia.

As primeiras batidas de Sakebi foram recebidas com os braços abertos de Isshi e os pulos dos fãs. Nao e Sin tocaram seus instrumentos de costas um para o outro, acompanhados pelas palmas ritmadas da platéia. O vocalista encerrou a canção com um “obrigado” e “eu amo vocês”.

Após uma curta pausa, Isshi voltou a vestir seu kimono e a banda deu início a Uzu. Os membros tocavam seus instrumentos calmamente, e os fãs acompanhavam, movendo os braços de um lado para o outro. Junto dos sons rock, podia-se ouvir o koto de Sin. Quando a canção chegou ao fim, Isshi agradeceu novamente em português e conversou um pouco com os fãs. “Vocês estão preparados até o fim?”, disse o vocalista, que recebeu um sonoro “Sim!” como resposta. “Agora vamos tocar uma música muito querida do Kagrra,, e gostaríamos que vocês a apreciassem tanto quanto nós”. Ele ainda acrescentou que parecia um milagre que eles finalmente estivessem se apresentando naquela noite, para depois seguir com Utakata. Akiya tocava violão enquanto Isshi cantava com os braços abertos. Os fãs cantaram do início ao fim, e o vocalista agradeceu no final.

Em Jusou, o público acompanhou o ritmo da música batendo palmas, e Isshi a encerrou enrolando-se em seu kimono sob o forte holofote branco. A banda seguiu com Yousai, e a platéia acompanhou os movimentos do vocalista, que continuaram dançando durante o solo de Nao, executado na parte da frente do palco. Logo em seguida veio Subarashikikana Jinsei, que começou com Isshi e Nao pulando juntos no centro do palco. Sin também foi para a frente do palco, e Akiya trocou de lugar com Nao, enquanto os fãs pulavam e moviam os braços acompanhando as batidas de Izumi. Isshi fazia movimentos sensuais e ameaçava tirar seu kimono, arrancando mais gritos da animada platéia.

Sob as luzes vermelhas do palco, o Kagrra, tocou Ren, que ta,bem contou com o koto de Sin. Em seguida, Isshi trocou mais algumas palavras com a platéia, perguntando se eles estavam gostando do show. “Agora nós tocaremos uma música que não costumamos tocar nem no Japão”, disse o vocalista, e a banda começou Satsuki. Sin e Akiya tocaram violão, e o público cantou a música junto com a banda. Rin começou animada, com Isshi correndo pelo palco e batendo palmas, incentivando todos a fazerem o mesmo. O público o acompanhou, e o vocalista abriu os braços, apenas esperando pelos gritos com um sorriso no rosto.

Logo o vocalista anunciou que a canção seguinte seria a última da noite, e o público vibrou com Urei. Os membros da banda se reuniram na frente do palco para tocar, às vezes trocando de lugar e pedindo para que os fãs agitassem ainda mais. Isshi deixou que o público cantasse sozinho, agradecendo em seguida. Na parte mais lenta da música, os fãs bateram palmas, e depois os membros do Kagrra, se reuniram no centro do palco mais uma vez, iluminados por uma bandeira do Brasil no telão ao fundo. Com o fim da música, Isshi, Sin, Nao, Akiya e Izumi deixaram o palco, acenando, agradecendo e jogando palhetas para os fãs.

Não demorou para que o público começasse a pedir por um encore, e após intermináveis dez minutos a banda voltou a aparecer, agora usando as camisetas da turnê. “Nós não queremos ir embora. Gritem mais uma vez! Eu amo o Brasil!”, disse Isshi, e a banda começou Shigatsu Tsuitachi. O público dançava, agitando os leques de um lado para o outro, até a segunda música do encore, e última da noite, começar. Em Sakura Maichiru Ano Oka De, todos os membros da banda vieram para a frente do palco, cantando e tocando animados, acompanhados pelo público. Próximo do fim da canção, Isshi deixou que o público cantasse sozinho, para depois cantar sem o acompanhamento da banda. O vocalista pediu silêncio, e o público aplaudiu. Após mais um momento de calma, a banda voltou a tocar para encerrar a música e a noite. Isshi, Sin, Nao, Akiya e Izumi passaram algum tempo acenando e jogando palhetas para os fãs, e deixaram o palco sob os fortes aplausos dos fãs.

A espera pelo show do Kagrra, foi recompensadora, e a banda provou ter muito carisma e habilidade. O sorriso no rosto de cada um dos membros ficará marcado na memória de todos os fãs presentes por muito tempo, e esperamos que, em breve, a banda volte para o Brasil para nos agraciar mais uma vez.

Set list

01. Kotodama
02. Paraizo
-MC-
03. Guilty
04. Mateki
05. Sai
06. Kamikaze
07. Sakebi
07. Uzu
-MC-
09. Utakata
10. Jusou
11. Yousai
12. Subarashiki kana? Jinsei
13. Ren
-MC-
14. Satsuki
15. Rin
16. Urei

En 1. Shigatsu tsuitachi
En 2. Sakura maichiru ano oka de

Confira a matéria original e galeria de fotos no link abaixo.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Kagrra"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Kagrra"

Groupie Dirt
A vida íntima do Aerosmith, Alice In Chains e Amboy Dukes

Metallica
TMZ descobre o que Lars usava por baixo da calça

AC/DC
Empresário recorda exigências inusitadas da banda

Guns N' Roses: "Case-se comigo Axl, tenho 18 anos"Gene Simmons: US$ 200 milhões para reunir o Led Zeppelin?Rockstars: as histórias por trás de seus nomes artísticosRock Progressivo: os dez discos mais importantes da históriaAlissa White-Gluz: "É difícil ser Vegan? Absolutamente não."Mountain - discografia comentada

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online