Mark Lanegan & Greg Dulli: noite histórica em São Paulo

Resenha - Mark Lanegan & Greg Dulli (Bourbon Street, São Paulo, 01/07/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Daniel Vaughan, Fonte: www.mtv.com.br
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Mark Lanegan e Greg Dulli, cantores/poetas de máxima importância para a cena roqueira mundial estiveram pela primeira vez no Brasil para um único show.

Grunge e Rock Alternativo: TOP 06 melhores álbuns de 1996Keith Richards: colocando Justin Bieber em seu devido lugar

A partir da metade dos anos 80 Lanegan encabeçou o histórico Screaming Trees e teve fãs ardorosos como Kurt Cobain. Depois do fim do grupo, o cantor saiu numa carreira solo bem bacana e participou de vários projetos e discos de amigos, como o Queens of the Stone Age.

Na mesma década, o vocalista e guitarrista Dulli chamou a atenção com os Afghan Whigs. Juntou um exército de fãs, principalmente durante os anos 90, e deu um fim ao grupo, em 2001. Em seguida, assim como Lanegan, lançou discos e projetos solo.

Os dois já trocavam participações especiais em alguns trabalhos, e uniram forças para formar a banda Gutter Twins. Assim, lançaram dois trabalhos em conjunto, o EP "Adorata" e o álbum "Saturnalia". E, claro, com o tamanho do currículo de ambos, só poderia dar em coisa boa.

No entanto, a melhor notícia (para nós) foi mesmo o show histórico na quarta-feira, na casa Bourbon Street, em São Paulo.

Apesar de terem lançado recentemente o disco do Gutter Twins, o show levou o nome de “Uma Noite com Greg Dulli e Mark lanegan”. E a tal noite reuniu fãs de todas as épocas da dupla - havia desde grunges com camisetas do Alice in Chains até viúvas do Afghan Whigs gritando pelo nome do cantor. Dulli, assim como Lanegan, sempre foi considerado sexy pela ala roqueira feminina. E, apesar de estar com vários quilos a mais, o Afghan arrancou suspiros das meninas.

Com a casa lotada, os dois subiram ao palco vestindo preto, entre luzes de velas e violões. Acompanhados por mais um guitarrista, fizeram versões acústicas para sons do Gutter Twins, para as ex-bandas, trabalhos solos e algumas covers.

As três primeiras canções foram do Gutter Twins: “The Body”, “God's Children” e “The Stations”. E o efeito acústico só ressaltou mais o contraste entre a voz macia de Dulli com a gutural de Lanegan.

Depois, vieram as primeiras surpresas dedilhadas em “If I Were Going” (Afghan Whigs) e “Sworn and Broken” (Screaming Trees). A platéia - metade seNtada e metade em pé - esqueceu o protocolo do show intimista e começou a gritar e a cantar em coro.

Além de cantar, tocar violão e teclados, Dulli se mostrou simpático e papeou um pouco com os fãs. Do outro lado, Lanegan se manteve sempre carrancudo, sem palavras e sorrisos - postura bem conhecida e até cool. E, na boa, nem precisou se mexer muito, porque o vozeirão fez toda a diferença.

Quem foi ouvir Afghan Whigs se deu bem, Dulli fez um set bacana que contou com clássicos, como “Summer's Kiss”.

E mesmo os poucos sons do Screaming Trees e as várias de Lanegan solo também fizeram a alegria dos grunges de plantão. Entre elas, “Creeping Coastline of Lights”, "The Twilight Kid (Twilight Singers)" e a maravilhosa “Sunrise”.

Destaque especial para o bis que contou com a trinca matadora “What Jail Is Like” (Afghan Whigs), “Dollar Bill” (Screaming Trees) e a cover incrível de “Three Hours”, do Nick Drake.

Repito: Noite histórica!

Veja as fotos:
http://mtv.uol.com.br/noticias/show-mark-lanegan-greg-dulli-...

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Grunge e Rock Alternativo: TOP 06 melhores álbuns de 1996Mark Lanegan: lançando álbum solo com participação de Josh HommeTodas as matérias e notícias sobre "Screaming Trees"

Loudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

Grunge
As 10 melhores músicas do movimento

Vocalistas
Belíssimos timbres de alguns cantores de rock

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Screaming Trees"Todas as matérias sobre "Afghan Wigs"

Keith Richards
Colocando Justin Bieber em seu devido lugar

Lars Ulrich
Ele deu mijo de Zakk pros fãs beberem?

Slipknot
Corey Taylor abandona os palcos se o Guns se reunir

Afinal de contas, o que é um riff?Jimi Hendrix: Segundo Carmine Appice, ele não gostava do LedCovers inusitados: COB tocando Britney? Shakira tocando ACDC?Beatles: como seriam as mensagens por celular entre eles?Futurologia: como estariam Cobain, Hendrix, Joplin e Morrisson?Guns N' Roses: DJ Ashba compara Axl a Britney Spears

Sobre Daniel Vaughan

Daniel Vaughan é jornalista, guitarrista, adora vinil e boa música.

Mais matérias de Daniel Vaughan no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online