Resenha - The Cult (Credicard Hall, São Paulo, 08/10/2008)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Pedro Henrique Cardoso Carvalho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Noite fria e chuvosa na Paulicéia, clima perfeito para assistir a apresentação do Cult, banda que cativou milhares de jovens de várias gerações pelo mundo inteiro com seus mais de 20 anos de carreira.

Fotos: Valéria Alves

Vindo diretamente de Bradford, onde impera o estilo ‘moderninho pós punk semi gótico e um pouquinho animado’, com um atraso de mais de meia hora, os ingleses entraram no palco iluminado pelas luzes roxas e já aquecido com o calor da platéia impaciente mandando a faixa “Nirvana”, classicasso do disco “LOVE”. Claro que o atraso, e todo o suspense, só contribuíram para subir o gás da galera. Malandros esses rapazes do Cult.

Infelizmente para uns ou felizmente para outros, o preço do ingresso não contribuiu para a lotação da casa. Era possível caminhar lá dentro sem problemas e chegar até a grade facilmente. Ótimo para quem não viu a última apresentação da banda em 2006. Para quem viu e se decepcionou, foi uma nova chance.

Na seqüência vieram “Rain” e “I Assassin”, do disco novo “Born Into This”, razão pela qual o Cult “revisitado” entrou em turnê. Os novos integrantes que acompanham Ian e Duffy se mostraram muito competentes on stage, o guitarrista Mike Dimkich com seu perfil singular parecia muito empolgado e foi carismático com o público. Com uma postura muito energética, sempre fazia poses engraçadas para os fotógrafos, diferente do vocalista e membro original Ian, que limitou-se a cantar. Não decepcionou, claro, mas foi muito pouco retórico com o público.

Depois de mais algumas músicas como “Edie”, “Illuminated” e “Li’ Devil”, inusitadamente e inconseqüentemente, Ian jogou sua meia-lua para a galera, quase acertando a cabeça de um segurança, e seguiu o show como se nada tivesse acontecido cantando “Horse Nation”, “Spiritwalker” e “Rise”, do penúltimo álbum da banda. Já a performance a lá “Deus do Metal” de Duffy foi muito bem aceita, dando espaço até para um backplaying em sua guitarra branca. Moleque maroto.

No meu ponto de vista, o mais legal e engraçado de acompanhar o Cult tocar, é ver como o pessoal mais novo admira a banda e como o pessoal mais velho fica saudosista escutando os clássicos. Conferir um tiozinho com seus 40 e tantos anos agitando enquanto os caras mandam ver é impagável!

Depois da metade do show Ian parecia um pouco mais empolgado, tentando até um “Olê, Olê, Olê, Olêêê, Cult, Cult” que não teve muito sucesso. Torcida de futebol não é mesmo muito a cara dele. Então resolveu mandar beijocas para o público e agradeceu a energia cantando o que seria a última música da noite, "Love Removal Machine".

A galera foi ao delírio então, mas como eu disse esses caras são muito imprevisíveis e pouco tempo depois voltaram para o Bis que, devo dizer, empolgou muito, muito mesmo até os fãs mais displicentes. As duas músicas que seguiram, arrancaram gritos e até lágrimas do pessoal, que a essa hora já nem lembravam mais que os caras tinham entrado atrasados no palco. Perto da meia-noite encerraram a apresentação com o hit "She Sells Sanctuary", muito bem executado inclusive pelo baixista Chris Wise, que detonou, e pelo baterista John Tempesta.

Realmente acho que os fãs que ficaram com a má impressão de 2006 devem reconhecer o esforço da banda para tentar apagar essa imagem e mostrar o Cult como ele é!

Foi uma grande apresentação e esperamos que não seja a última deles aqui em terras brazucas.

Set List:
Nirvana
Rain
I Assassin
The Witch
Fire Woman
Edie (Ciao Baby)
lluminated
Li' Devil
Horse Nation
Spiritwalker
Rise
Savages
The Phoenix
Dirty Little Rockstar
Wild Flower
Love Removal Machine

Bis:
Sweet Soul Sister
She Sells Sanctuary

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Guitarras
As mais icônicas do Rock - Parte 9

Loudwire: os 10 melhores álbuns de hard rock de 1987Todas as matérias e notícias sobre "Cult"

Matt Sorum
A entrevista mais reveladora de sua carreira

Góticas
10 grandes bandas do gênero dos anos 80

The Doors
Banda esnobou Ian Astbury por 13 anos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Cult"

Collectors Room
Uma coleção impressionante de ítens do Kiss

Sebastian Bach
"Os irmãos Van Halen não queriam um maconheiro!"

AC/DC
Empresário recorda exigências inusitadas da banda

Keith Richards: colocando Justin Bieber em seu devido lugarLars Ulrich: Ele deu urina de Zakk pros fãs beberem?Slipknot: Corey Taylor abandona os palcos se o Guns se reunirJudas Priest: Análise vocal de Rob HalfordIron Maiden: vídeo dos bastidores da remasterização dos 15 álbunsNX Zero: "É bom para o rock estar longe da TV aberta"

Sobre Pedro Henrique Cardoso Carvalho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online