Resenha - Capital Inicial (Via Funchal, São Paulo, 16/06/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Jorge Lins Torres
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Foto da Chamada: Lélio Boni
Retirada do Fã Clube Oficial Dinho Ouro Preto

Dinho: roqueiro pode ser escroto e pagodeiro um grande sujeitoBatman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Um show quase que secreto balançou o Via Funchal ontem: Capital Inicial. Depois de dois anos executando pelo país as versões acústicas de seus principais sucessos, a banda plugou novamente os instrumentos e apresentou em São Paulo além das composições do novo Cd intitulado “Rosas e Vinho Tinto”, o novo guitarrista, Yves Passarell (ex-Viper).

Antes da apresentação do Capital Inicial, houve um festival de bandas iniciantes promovido pelo Colégio Objetivo, o “Objetivo in Concert”. Novos talentos musicais do próprio instituto de ensino foram apresentados aos alunos do colégio. Dinho, Yves e Fê Lemos são ex-alunos do Objetivo.

O Capital Inicial mostrou força com o novo Cd. Após 1 milhão de cópias vendidas do Cd Acústico MTV, as novas canções caíram nas graças do público. O show foi bem dividido, entre canções novas, velhos sucessos – alguns tocados como nas versões acústicas. Isso sem contar com a personalidade contagiante de Dinho e seu espírito adolescente no palco.

Momentos marcantes na apresentação foram as homenagens a Cássia Eller, aonde Dinho juntamente com o público cantou “Por Enquanto”, música da Legião Urbana que ganhou repercussão na voz da cantora carioca, falecida no fim do ano passado. Joey Ramone e Dee Dee Ramone foram homenageados com “Pet Cemetary”. Como de praxe, Dinho soltou as “palavras de ordem” sem cair na pieguice, até a entrada de “Que País É Este”, que levou o público ao delírio.

Yves mostrou que é um guitarrista de mão cheia após a saída de Loro Jones. Esbanjou simpatia com o público, entrosamento com a banda e vigor no que se pode chamar de um novo e potente som no Capital Inicial. Um dos músicos que acompanha a banda agora é Fred Nascimento, ex-Tantra e que também já tocou com a Legião.

O palco era outro espetáculo à parte. Continha animações, simulando um grande cinema de 180 graus, onde imagens eram postas como em um grande telão, só que desta vez, eram diversos telões.

Para finalizar o show, no momento do bis, Red Hot Chili Peppers com “Outside”. Yves possivelmente foi quem indicou a música, já que o mesmo é fã da banda californiana.

Dinho disse que este não era a abertura da turnê, mas pela “canja”, quem presenciou, saiu mais que satisfeito com uma das mais importantes bandas do Brasil.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Capital Inicial
O roqueiro pode ser um escroto e o pagodeiro um grande sujeito

Todas as matérias e notícias sobre "Capital Inicial"

Mente aberta
Músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilos

Dinho Ouro Preto
Parar de fumar foi pior que parar com cocaína

Dinho Ouro Preto
"É assustador ver todo o rock ficar de direita"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Capital Inicial"

Batman
10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Classic Rock
Os 50 maiores álbuns de rock progressivo

Musas
Algumas das beldades do Rock e Metal nacional

Blues Pills: conheça o novo Led ZeppelinSeparadas no nascimento: Amy Lee (Evanescence) e Shione Cooper (atriz pornô)Acidente: a fina arte de dar murro em ponta de facaMúsica Fácil: 4 bons exemplos de como usar o drive na vozAlice In Chains: Layne Staley quase assumiu vocal do AudioslaveResenha - Live And Dangerous - Thin Lizzy

Sobre Jorge Lins Torres

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online