Resenha - Dr Sin (Catraca Bar, Sorocaba, 23/12/2001)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Michel Camporeze Téer
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Site: www.drsiteonline.com.br

Busic: banda divulga terceiro videoclipe; confiraEddie Trunk: parem com isto, Lady Gaga não é metal!

Imagem
A cidade de Sorocaba, distante uns 100 km da capital de São Paulo e com o número de habitantes passando um pouco mais da casa dos 500 mil teve o privilegio de receber a visita da banda Dr.Sin em uma apresentação realizada no dia 23/12/01.

O evento ocorreu no “Catraca Bar” de propriedade do empresário Adriano, que para abertura do show convidou a banda Kzone que por volta das 10:00 da noite tocou músicas de bandas consagradas como: Deep Purple, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, entre outras.

Às 23:40 as luzes se apagaram e quem se encontrava em suas mesas, acompanhados de copos e aperitivos, encaminharam-se frente ao palco para presenciarem a banda pecadora. Com a aparição dos músicos no palco todos os presentes puderam admirar o momento que Joey (o senhor das teclas pecadoras) com uma linda harmonia possibilitando a Eduardo Ardanuy desfilar seus improvisos guitarrísticos que se finalizou no momento em que Ivan Busic iniciou a contagem que daria introdução a primeira música da noite, o clássico “Karma”.

O equipamento e a regulagem dos aparelhos estavam bem equalizados ao ambiente, o que permitiu a todos conferir não apenas a excelente performance da banda em geral, mas também na música do mais recente trabalho da banda “Time after Time” e o baixista Andria Busic que, além de exibir seu novo visual cantou músicas de forma extraordinária.As mesmas composições que no CD emprestam os vocais de Michael Vescera.

Com um breve cumprimento por parte dos integrantes, o show prosseguiu com outros clássicos de autoria da banda: “No Rules” e “Isolated” que segundo o baterista Ivan são músicas de “desagrado” dos guitarristas.

Imagem
Na seqüência em um breve comentário Andria lamenta ao público por Sorocaba ter somente agora aberto suas portas para tais eventos. O show em seguida atinge seu ápice com a nova balada, a música “Eternity”, que curiosamente ainda não havia sido tocada em palcos paulistanos.

Não perdendo o calor do espetáculo, “Down in the Trenches” veio a seguir, com direito a improvisos. Aproveitando a deixa, apresentaram também uma versão pra lá de roqueira da música “You Shook me all Night Long” da banda AC DC, arrancando muitos aplausos da platéia afoita. Assim foi também com “Sometimes” e “Revolution”, ambas do cd “Insinity” e, para concluir o espetáculo, tocaram as músicas “Emotional Catastrophe” e “Have you Ever Seen the Rain” que, por volta das 2:30 da manhã, foram muito aclamadas em seus coros também.

Os presentes, a essa altura, empolgados,em coro sincrônico gritavam: “Dr.Sin, Dr.Sin, Dr.Sin” .A banda que nem bem havia se retirado do palco, retornou, finalizando o show com a preferência nacional e com direito a muita “eta, eta, eta” tocando a música “Futebol, Mulher e Rock n’ Roll” que foi entoada entre muitos aplausos e a satisfação de poder assistir ao vivo uma das únicas bandas remanescentes do nosso hard-rock. E finalizando a missão pecadora em Sorocaba ,o público ainda pode presenciar a simplicidade dos músicos participando de uma seção de autógrafos e fotos com a banda, o que é muito difícil de se presenciar nas atuais bandas do gênero.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Top 5
Discos de metal nacional com nomes de outros estilos

Busic: banda divulga terceiro videoclipe; confiraVitrola Verde: em vídeo, entrevista com Ivan BusicYngwie Malmsteen: super grupo brasileiro presta homenagemTodas as matérias e notícias sobre "Dr Sin"

Top 5
Discos de metal nacional com nomes de outros estilos

Família
Irmãos que tocam ou já tocaram juntos na mesma banda

Supla
"Papai é petista, mamãe é golpista e eu sou anarquista!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Dr Sin"

Eddie Trunk
Parem com isto, Lady Gaga não é metal!

Guns N' Roses
As melhores músicas segundo a Ultimate Classic Rock

Metal
Você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 2

Metallica: Uma impressionante versão de "Nothing Else Matters"Metallica: cover de "One" realizado por banda de música medievalFabio Lione: conheça a namorada e a filhinha do vocalistaMúsica Fácil: 4 bons exemplos de como usar o drive na vozAlice In Chains: Layne Staley quase assumiu vocal do AudioslaveResenha - Live And Dangerous - Thin Lizzy

Sobre Michel Camporeze Téer

Publicitário de formação e atuação. Gosta de artes em geral, mais especificamente: leitura, fotografia e bastante Rock 'n' Roll.

Mais matérias de Michel Camporeze Téer no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online