John Lennon: "Yoko acha que fui 'malvado'", diz biógrafo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Karina Detrigiachi, Fonte: Veja.com
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 01/05/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O jornalista britânico Philip Norman, escreveu uma biografia de 839 páginas sobre o BEATLE John Lennon. A viúva de Lennon, Yoko Ono, afirmou que Norman pegou pesado com Lennon e o jornalista se defendeu: "Ela acha que fui 'malvado' com John, quando na verdade eu o apresentei de maneira positiva, fazendo um retrato afetuoso", declarou Norman.

Floyd, Beatles, Dylan: não gostariam de começar a carreira hojeBlack Sabbath: Banda deu pesadelos a Robert Trujillo

Esta afirmação de Yoko Ono se refere a descrições detalhadas sobre o caráter de Lennon como mudanças extremadas de humor, suas manias, baixa auto-estima, insegurança sexual, flertes com o homossexualismo e a situação de quase ter feito sexo com sua própria mãe.

Abaixo o trecho de uma entrevista que Norman concedeu ao site VEJA.COM:

Veja.com: Já existiam centenas de biografias sobre os Beatles. Por que um novo livro sobre Lennon?

Norman: "A minha mulher, que é escritora e produtora de TV, foi a primeira a sugerir que eu escrevesse a biografia de John Lennon. Embora centenas de livros tivessem sido publicados sobre os Beatles e sobre aspectos específicos de John Lennon, havia apenas duas biografias sólidas sobre ele, e ambas datavam da década de 1980. John merecia um monumento literário, não só como músico, mas também como escritor, poeta, ativista da paz - uma grande figura da cultura do século XX. John foi tanto um gênio musical como um ser humano inesquecível. Ao redor do mundo, ele é hoje considerado quase um santo secular - o que teria arrancado dele um rude gracejo".

Veja.com: Você dedicou cerca de 150 páginas à infância e adolescência de Lennon. Foi um período crucial para entender quem ele foi?

Norman: "A infância de John teve uma importância enorme, porque deu a ele a sensação de não ter sido desejado por seus pais, muito embora a criação que teve por parte de sua tia Mimi - que o assumiu como responsabilidade sua - tenha sido por diversas razões feliz e segura. Eu queria que o leitor vivesse esses anos junto com ele, um período de dor que [o terapeuta] Arthur Janov o fez acessar e liberar, em 1970. Mas quase metade do livro trata da vida de John após o encontro com Yoko. Ela foi, sem dúvida, a companheira de sua alma. Foi ela quem lhe deu o ímpeto de deixar os Beatles e se tornar o artista que ele queria ser. Mas, criativamente falando, seu trabalho com os Beatles será sempre superior a tudo".

Leia a matéria completa no link abaixo.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Beatles
A ocasião em que Ringo Starr saiu da banda

Floyd, Beatles, Dylan: não gostariam de começar a carreira hojePaul McCartney: K7 exclusivo será lançada na Record Store DayBeatles: a história do integrante temporário vai virar filmeBeatles: "Sgt Peppers" ganha edição de 50 anos com faixas extrasTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Rock and Roll
NME elege momentos mais controversos

Eleição
VH1 escolhe os melhores e maiores do rock

2016
O ano das mortes de impacto no rock/metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Beatles"Todas as matérias sobre "John Lennon"

Black Sabbath
Banda deu pesadelos a Robert Trujillo

Heavy Metal
Os 10 maiores hinos de todos os tempos

MetalSucks
As 25 maiores bandas de metal da história

Amazonas: homem convencia garotas a fazer sexo para montar grupo de rockNamore um cara que goste de MetalEddie Trunk: os álbuns que marcaram o apresentadorKirk Windstein: "se o Gene Simmons peidar, eu compro!"Iron Maiden: os 10 discos favoritos de Steve Harris em 1985Ozzy: Sabbath não é minha banda, eu sou membro da banda Black Sabbath

Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online