Jeff Waters: se não fosse pela Europa e Japão ele seria mendigo

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Jeff Waters: se não fosse pela Europa e Japão ele seria mendigo


  | Comentários:

Matéria publicada em 16/09/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Jeff Waters, do ANNIHILATOR, foi entrevistado pela Dead Rhetoric para discutir sua carreira. Veja uns trechos desta conversa abaixo.

Imagem

Dead Rhetoric: Com o fim dos anos 1990, a banda começou a se sair melhor na Europa, mas ficou ociosa na América. Naquela época você estava tipo: "Deixa isso pra lá!"?

Waters: "Sim, eu parei de ligar em 1995, quando eu estava tentando conseguir um contrato para 'King Of The Kill'. Os selos japoneses e europeus me ofereceram bons contratos, mas eu não conseguia que ninguém nos Estados Unidos respondesse meus faxes - era assim que funcionava naquela época, e ligações telefônicas. Ninguém nos queria por lá. A realidade bateu. Levei um baque com isso, a indústria não me aceitava. Se eu não tivesse a Europa ou o Japão por trás de mim, eu provavelmente seria um mendigo na rua ou estaria morto agora (risos). A música é minha vida, eu não queria trocar o nome da banda ou o estilo musical. Eu dei sorte."

Dead Rhetoric: Qual foi o ponto em que você mudou o foco para longe da América do Norte?

Waters: "A Roadrunner largou tudo que era metal. Não havia mais bandas deste gênero - Canadenses ou Americanas com a palavra metal nelas. Você viu Robb Flynn do VIO-LENCE se tornar o MACHINE HEAD. Eles não começaram com o thrash que estão tocando recentemente. Eles tinham macacões vermelhos e trocaram seu som e imagem. Bandas perderam seus contratos - ninguém estava em posição de continuar. A maioria das bandas arranjaram empregos, algumas bandas mudaram o nome, mudaram os músicos e continuaram. Para o MACHINE HEAD isto funcionou. Nós dissemos: 'É isto que fazemos'. Nós tivemos sorte com a Europa e o Japão continuando com estes estilos e comprando nossa música."

"Minha opinião seria bem diferente se estes dois territórios não estivessem lá. Eu provavelmente seria mais amargo e depressivo. Nós não tínhamos uma opção nos Estados Unidos a não ser que eu mudasse o nome da banda e tocasse uma diferente forma de música. 'Set The World On Fire' não foi muito bem na América, mas foi nosso segundo álbum de maior vendas no Japão e 'King Of The Kill' foi o maior por lá. 'Set The World On Fire' nos fez tocar para 80.000 no Dynamo Festival na Europa, e nós íamos para a América do Norte e não víamos isso. Eu não tive tempo para fazer turnês e tentar tomar de volta o Estados Unidos e o Canadá. Tocar esse tipo de música não era o que os selos queriam mais, uma forma mais tradicional de heavy metal e thrash metal. Os fãs podiam querer, mas a indústria não, os clubes não, os agentes também não."

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias sobre "Annihilator"

Separados no nascimento: Jeff Waters e Trent Reznor
Annihilator: banda sofre acidente e é salva pelos alto-falantes
Annihilator: assista videos de performance na Holanda
Annihilator: assista ao video clipe de "No Way Out"
Jeff Waters: se não fosse pela Europa e Japão ele seria mendigo
Annihilator: Jeff Waters quase entrou no Metallica e Megadeth
Annihilator: ainda uma das melhores bandas do Thrash Metal
Annihilator: assista apresentação completa no Wacken Open Air
Annihilator: banda irá gravar video clipe para "No Way Out"
Annihilator: veja banda tocando música nova em São Paulo
Annihilator: guitarrista quase substituiu James Hetfield em 1992
Annihilator: divulgados capa, título e track-list de novo álbum
Annihilator: Uma aula de Metal em São Paulo
Annihilator: galeria de fotos do show em Catanduva, SP
Jeff Waters: líder do Annihilator conversa com o Wikimetal

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas