Motörhead: As rachaduras na armadura de Lemmy "God" Kilmister

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Danilo F. Nascimento, Fonte: NME
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 30/04/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

No última quinta feira (24), Lemmy Kilmister foi contemplado com o John Entwistle Bass Legend Award em Hollywood, Califórnia.

Saxon: Novo álbum em 2018 e homenagem a LemmyNickelback: deveriam aprender a tocar com o Foo Fighters

Quem nunca ouviu falar na frase “Lemmy é Deus”? Absolutamente, todos os amantes do bom e velhos rock n' roll, já ouviram este jargão.

Imagem

Mas, Lemmy, o lendário baixista/vocalista do Motörhead, finalmente começa a demonstrar que a frase deveria ser “Lemmy também é gente como a gente”.

A lenda da imortalidade de "Deus", caiu por terra quando ele foi diagnosticado diabético em 2000. Desde então, ele virou um mero mortal, com um desfibrilador instalado em seu coração, corroborando para o cancelamento de inúmeros shows da lenda do heavy metal, Motörhead.

Não está fácil para o ex-Deus Lemmy. Há pouco tempo ele finalmente desistiu de seu elixir, o famoso Jack and Coke e do cigarro. Recentemente ele sofreu de um “hematoma não especificado”, e contou em uma entrevista à revista Decibel da dificuldade em se adaptar à nova rotina: “Tive que parar com meu Jack and Coke por causa do açúcar. Sinto muita falta. Também parei de fumar. Parei com pão. Dá trabalho isso tudo, sabia?”, disse, resignado da sua nova condição.

No final do ano que vem Lemmy completará 70 anos, mas já disse também em entrevista à Classic Rock que não esperava passar dos 30. “Não tenho arrependimentos. Eles não fazem sentido. É tarde demais para arrependimentos. Eu já fiz tudo, não? Eu vivi minha vida. Não tem sentido querer mudá-la. Deve ter umas duas coisas que eu poderia ter feito diferente, mas nada grande ou importante, nada que tivesse feito muita diferença.”

“Eu sou muito feliz em como as coisas acabaram acontecendo pra mim. Gosto de pensar que eu trouxe alegria ao mundo, a várias pessoas ao redor do planeta. Eu sou verdadeiro comigo mesmo e direto e reto com as pessoas”, desabafou Lemmy.

Quando perguntado sobre o fato de sua doença o ter feito prestar atenção na sua própria mortalidade, Lemmy decretou: “A morte é inevitável, não é mesmo? Você fica mais consciente disso quando vai chegando na minha idade. Eu não me preocupo com isso, estou pronto para ela. Quando eu partir, quero fazer o que sempre fiz de melhor. Se eu morrer amanhã, não posso reclamar. Tem sido bom.”

É muito duro para uma geração inteira, a dos 30 e poucos anos, que está se vendo órfã de seus ídolos, ver cada um deles partindo aos poucos. Recentemente, quem já assustou os fãs foi Malcolm Young, que mantém a doença, causa do seu afastamento do AC/DC, desconhecida para o público.

Lemmy já confessou sentir o frio da morte se aproximando. Todo mundo morre um dia. Até Lemmy, que é Deus, um dia vai. Uma pena, mas louvemos o "Deus" Lemmy em vida, pois homenagens póstumas são válidas, mas não o suficiente para alguém como Lemmy "God" Kilmister.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Motörhead
Pela 1ª vez, Mikkey Dee visita estátua de Lemmy

Saxon: Novo álbum em 2018 e homenagem a LemmyBlend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalRock e Metal: em vídeo, as 10 despedidas mais épicas da históriaTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

Cééééérebros...
E se os rockstars virassem zumbis?

Os mais feios
Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Motörhead
Artistas de quadrinhos homenageiam Lemmy

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 30 de abril de 2014
Post de 01 de maio de 2014

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Motorhead"

Nickelback
Deveriam aprender a tocar com o Foo Fighters

50 a menos
Cientistas descobrem que o Número da Besta é 616

Oasis
Noel Gallagher acusa Green Day de plagiar "Wonderwall"

Andre Matos: uma conversa bem descontraída com o mestreBruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl RoseJon Bon Jovi: "já perambulei pelo lado negro"Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1É um milagre: Face de Lemmy aparece em uma panquecaViolão ou Guitarra: 5 músicas que te ajudam a fazer essa escolha

Sobre Danilo F. Nascimento

Administrador por casualidade. Músico por instinto. Escritor por devaneio. Fascinado por música, literatura e cinema. Seu primeiro contato com o mundo do rock data de meados dos anos 90, uma época de transição entre o analógico e o digital, e, principalmente, uma época onde a MTV ainda era aprazível e relevante. Idolatra e cultua o legado instituído pela maior banda de todos os tempos, o Queen.

Mais matérias de Danilo F. Nascimento no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online