Felipe Andreoli: votações não medem qualidade e sim popularidade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Bruce William, Fonte: Ceará & Rock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/04/15. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista ao Ceará & Rock, o baixista Felipe Andreoli fala de sua trajetória junto ao Angra, das várias mudanças na formação, de como a música entrou em sua vida, influências, novo disco e muito mais, confira abaixo alguns trechos e no link a seguir a matéria completa:

Kiko Loureiro: E se eu for feio e morar no Acre?Iron Maiden: fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast

http://blog.opovo.com.br/cearaerock/2015/04/16/angra-confira...

Imagem

C&R: Falando de mudanças, o Angra passou por algumas durante esses mais de 20 anos de histórias, não apenas na formação, mas também na características das canções. Desde que você entrou, quais as mudanças mais significativas na formação do grupo e na música de vocês?

FA: Certamente a saída do Edu foi a mais marcante de todas. Ele era um dos principais compositores do grupo, e tinha a cara do Angra. Ao mesmo tempo, acho que a mudança foi saudável pra ambos os lados, e olhando em retrospecto acho que foi realmente a decisão mais acertada. Musicalmente a evolução é fruto de um processo natural; ao passo que evoluímos como músicos e seres humanos, as composições tendem a deixar transparecer essas mudanças. Cada disco é um retrato daquele momento, e o novo disco reflete a harmonia em que a banda se encontra nesse momento.

C&R: No Angra, você trabalhou com algumas figuras que já deixaram a banda, como Edu falaschi, Aquiles Priester e Ricardo Confessori. Gostaria que você falasse sobre o tempo em que trabalhou com esses três, sobre a saída de cada um deles e se ainda mantem relação com eles.

FA: Cada músico que passa pela minha vida deixa sua marca. As relações dentro do Angra são muito intensas, e isso pode ser bom e ruim às vezes. O importante é saber aprender com os erros do passado e virar a página, por isso prefiro lembrar das coisas boas que passamos juntos.

C&R: Como é ser considerado um dos 10 melhores baixistas do mundo?

FA: Essas votações não medem qualidade, na minha opinião, e sim o quão querido o artista é. Em duas ocasiões estive entre os 10 do mundo no Japão, e fico muito feliz com isso. Significa que o trabalho que realizei tocou as pessoas de uma forma positiva. Mas eu não me envaideço com esses prêmios, pois sei que são mais uma medida de popularidade do que de talento

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Kiko Loureiro
Apelo nas redes por guitarra roubada

Kiko Loureiro: E se eu for feio e morar no Acre?Kiko Loureiro: tocar covers ou músicas próprias?Kiko Loureiro: Tocar covers ou músicas próprias?Angra: Odysseya será a banda convidada no show em OsascoTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Angra
Conheça o Angragode e o Progpagod da Bahia

Scream Blog Gore
Copa do Brasil - E se os times fossem bandas?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de abril de 2015

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Angra"Todas as matérias sobre "Almah"

Iron Maiden
Fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast

Black Metal Cristão
Site elege 7 bandas que todos tem que ouvir

Sebastian Bach
Afinal, porque ele não entrou no Priest?

Ringo Starr: baterista ignora fãs em São PauloLemmy: "Uma virgem engravida de um espírito? É estúpido!"Cuidado, Batman: Ozzy Osbourne está por pertoKreator: vocalista comenta sobre fazer parte do "Big Six"Heavy Metal: uma nação constituída por músicas

Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online