Kiko Loureiro: Dave Mustaine é um gentleman, e é fácil trabalhar com ele

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Bruce William, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 27/04/16. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em conversa com a rádio WSOU de New Jersey, Kiko Loureiro falou, dentre outras coisas, sobre a diferença entre trabalhar com o Angra e com o Megadeth, e contou como é lidar com Dave Mustaine no dia a dia.

Blend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalFotos: e se o Slash aparecer acenando no fundo?

Imagem

A diferença entre compor e gravar com o Angra e o Megadeth:

Kiko: "Bem, antes de tudo, eu fui convidado para o Megadeth e algumas semanas depois estava no estúdio, então basicamente conheci todos no estúdio. Claro que não cheguei e fui gravando, fiquei coisa de três semanas observando Chris Adler gravando a pré-produção da bateria para conhecer melhor os caras. Então esta é a grande diferença. Quando se está tocando em uma banda por muitos anos e conhece os caras há tempos, comparando com o Megadeth onde eu conhecia os caras havia poucas semanas e tinha que passar minhas ideias ou tocar com eles. Acredito que o lado bom é que tudo é novidade e todos estão empolgados. Mas do outro lado, eu ainda estava entendendo o que é o Megadeth, o conceito da banda, a reação dos fãs, eu não sabia de muita coisa. Digo, eu conhecia do lado de fora, mas não sob a perspectiva de dentro da banda, que é diferente. Pois, para dar ideias é preciso entender exatamente o que a banda é e quer ser, qual o conceito anterior e o conceito futuro... mas toda a empolgação e frescor que se sente são fantásticos. Acho que, no fim das contas, com a reação dos fãs e o resultado do álbum, fica claro que foi ótimo este novo momento".

Como é trabalhar com Dave Mustaine:

Kiko: "Bem, claro que fui ao estúdio com esta expectativa que muitos tem. E em todas entrevistas sempre perguntam 'como é trabalhar com Mustaine?' por causa da reputação de ser este grande guitarrista que de vez em quando diz coisas com que as pessoas não concordam e coisas assim. Mas, para ser honesto, Dave, ele é um super cavalheiro, em primeiro lugar. Quando o encontrei pela primeira vez, eu ainda estava meio que fazendo audições, embora não fosse exatamente uma audição; passamos um dia em Nashville. Ele me mostrou a região, almoçamos, tomamos café, cerveja à noite, então passei o dia inteiro com ele; não toquei em minha, vamos dizer, 'audição'. Então eu descobri um cara muito perspicaz, muito inteligente, sabe muito sobre música, e a banda, a música do Megadeth. Ele é autodidata, então tudo que criou foi por conta própria, então ele sabe do que fala. Manja de política, conhecedor da indústria da música em geral, e é um cavalheiro, eu posso dizer. Então é interessante trabalhar com ele. E no estúdio, compor com ele... para mim, eu estou no ramo da música há muitos anos, respeito o espaço dele pois é o cara que vêm compondo para o Megadeth há trinta anos. Daí quando me juntei aos outros caras no estúdio, fiquei observando e analisando, tentando entender, assimilando suas ideis e tentando torná-las um pouco melhores, se possível - você sabe, respeitando as coisas como são. Acredito que esta é uma boa maneira de trabalhar. E aos poucos fui mostrando outras ideias e acho que encontrei um jeito legal de interagir com ele. E até agora está sendo fantástica a nossa interação. E no fim das contas, acabei fazendo alguma parceria com ele, pois eu precisava daquele tempo para deixá-lo confortável com minhas ideias e também para que eu compreendesse o que é o Megadeth, o que Dave quer da banda. E assim eu posso realmente colaborar com ele. Acho que não foi um grande problema. É de fato fácil de trabalhar com ele, mas primeiro é preciso entender as coisas. Ele é uma pessoa muito interessante, então você precisa de tempo para compreendê-lo".

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Kiko Loureiro
Apelo nas redes por guitarra roubada

Blend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalKiko Loureiro: E se eu for feio e morar no Acre?Megadeth: vídeo de "Symphony of Destruction" tocada no Boot CampKiko Loureiro: Detroit Rock City, Xuxa e New Kids on the BlockTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Megadeth
Compare Tornado Of Souls de Kiko, Broderick e Friedman

Megadeth
Conheça Rocky, o pônei de Dave Mustaine

Kiko Loureiro
Como ele vê ser chamado de melhor guitarrista por Dave Mustaine

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de abril de 2016

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Kiko Loureiro"Todas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Angra"

Fotos
E se o Slash aparecer acenando no fundo?

Iron Maiden
Curiosidades sobre o álbum "Live After Death"

Paul Di'Anno
O que acontece quando alguém joga cerveja nele?

Iron Maiden: fatos estranhos na gravação de The Number Of The BeastBlack Metal Cristão: site elege 7 bandas que todos tem que ouvirSebastian Bach: Afinal, por que ele não entrou no Priest?Metal: por que os metalheads vivem presos no passado?Loudwire: os supergrupos fictícios mais estranhosSepultura: a história por trás do álbum "Beneath The Remains"

Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online