Queen: 10 coisas que um fã da banda não agüenta mais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Doctor Robert
Enviar correções  |  Comentários  | 

Ser fã de uma banda não é apenas admirar sua obra, conhecer sua história, assistir aos seus concertos... ser fã de uma banda é também ter que tolerar muita coisa que você não agüenta mais que se repitam... Como fã de Queen há mais de 30 anos (sim, fã desde criancinha, ao pé da letra...), este humilde colaborador do Whiplash.net elaborou uma lista de 10 coisas que você, fã do quarteto Mercury-May-Taylor-Deacon, já deve ter atravessado na garganta...

"Sultans of Swing": e se fosse outro guitarrista?Skank: banda foi enganada ao participar de programa da Xuxa

1- Vídeos na internet com versões de Bohemian Rhapsody:

Bo Rhap, como é popularmente chamada pelos fãs de Queen, já foi “vítima” de várias homenagens, tributos, sátiras e etc. ao longo de seus quase 40 anos de existência. Mas essa praga se alastrou ainda mais com a era da Internet, onde todo dia pipocam vídeos engraçadinhos tendo a música como tema – desde algumas antigas e simpáticas como a versão dos Muppets até as mais infames possíveis, com anônimos desafinados e imitações de Sílvio Santos... “Belzebu tem um demônio escolhido pra cada um de vocês...”

2- O suposto trote para uma rádio pedindo a música “Antionti fêiz fríu”:

Por favor, entendam: isso não teve graça nem da primeira vez. Não, não é por sermos fãs de Queen que não toleramos piadas com as músicas do grupo... Existem muitas sátiras legais por aí... O problema é que quando a piada é ruim, nem um Monty Python da vida é capaz de dar um jeito de melhorar... E o pior é que essa praga de tempos em tempos teima em ressurgir graças ao Facebook e ao WhatsApp... “Deus sabe que queremos nos libertar disso...”

3- Relançamentos da discografia e dos mesmos DVDs:

É impressionante... O Queen já relançou sua discografia umas quinhentas vezes, remasterizada, com capinhas imitando vinil, com faixas bônus... Os DVDs dos shows de Wembley (1986) e Montreal (1981) também já tiveram inúmeras versões... E os shows clássicos que nunca foram lançados oficialmente? Parece que agora Brian May e Roger Taylor acordaram, pois foi finalmente anunciado o lançamento de “Live at Rainbow - 1974”, com os dois shows gravados naquele ano. Quem sabe agora eles pegam gosto pela coisa e continuam, lançando os shows do Hammersmith Odeon (1975), Earl’s Court (1976), Houston (1977), São Paulo, Argentina ou Venezuela (todos de 1981) e ainda o do Rock In Rio (1985) – todos com filmagens profissionais, e pirateados em larga escala... Sim, “nós queremos tudo e queremos agora”...

4- “O Queen é uma banda gay”:

Não, o Queen não é uma banda gay (e mesmo que fosse, qual seria o problema?). Freddie Mercury era o único bissexual no grupo. Primeiramente a confusão talvez tenha sido gerada pelo nome da banda e o visual glam que adotaram em seus primórdios. Depois, aqui no Brasil, os comentários surgiram pelo fato de os músicos se vestiram de mulher no clipe de “I Want To Break Free”, que nada mais era do que uma sátira de uma novela inglesa chamada “Coronation Street”, e a sugestão deles se travestirem nem sequer foi de Freddie, mas sim do baterista Roger Taylor. Mas “o show deve continuar”, o que nos leva ao próximo tópico...

5- “I Want to Break Free”, uma música sobre homossexualidade:

Não, não e não... Como o próprio Freddie já deixou bem claro para Glória Maria no Rock In Rio em 1985 (vai falar que você nunca viu no YouTube?), a música foi escrita por John Deacon, baixista casado desde 1975 com Veronica Tetzlaff, para quem, aliás, ele escreveu “You’re My Best Friend” (lançada naquele mesmo ano, no clássico “A Night At The Opera”) e com quem tem 6 filhos. É muito mais provável que “I Want To Break Free” seja sobre as brigas internas da banda no período ou sobre a pressão que sofriam da gravadora para que um novo mega-sucesso fosse lançado. O clima naqueles dias era tão ruim que a banda quase se desfez durante a gravação de “The Works” (álbum de 1984 no qual a música foi lançada), e John, o membro mais calado do Queen, cansado dos arranca-rabos, por muito pouco não saiu – ficou por insistência de Freddie. “Não se ofenda com minhas insinuações...”

6- “Freddie Mercury, o líder do Queen”:

Frontman, vocalista, sim. Líder, não. A banda, se todos conhecessem bem sua história, é um filhote mais direto de Brian May e Roger Taylor, pois surgiu das cinzas do Smile, trio que estes tinham com Tim Staffell. Freddie entrou no lugar de Tim e sugeriu a mudança do nome, e desde então todas as decisões passaram a ser tomadas por todos os membros do grupo, inclusive pelo quieto John Deacon, que foi o último a entrar e que muitas vezes ficava estupefato com as discussões homéricas dos outros três. “Só pode haver um”? Nesse caso, não...

7- Brian May e Roger Taylor tocando com artistas de gosto duvidoso:

Sim, é duro de engolir. Foi triste vê-los regravando “We Are The Champions” com Robbie Williams... Foi duro ver Brian May tocando com Lady Gaga... e é triste vê-los saindo em turnê com Adam Lambert... Chega a dar saudades dos tempos de “Queen + Paul Rodgers”, esse sim, um nome cujo currículo dispensa comentários. “Cuide bem daqueles que chama de seus, e mantenha as boas companhias...”

8- Shows tributos no Brasil:

Seja pelos tributos brasileiros, seja pelos estrangeiros (como o aclamado “Dios Salve La Reina” ou o show solo de Jeff Scott Soto). Não é uma crítica a estes, todos músicos muito competentes. Que tal os promotores de shows trazerem Brian e Roger originais mais uma vez, mesmo que seja com Adam Lambert? E não nos venham com o “Queen Extravaganza”, aquele “cover oficial” patrocinado por Roger Taylor. “Pela cidade afora, apenas eu e você...”

9- “Fred ou Fredy” Mercury:

Nem um, nem outro, por favor... O nome artístico de Farrokh Bulsara é Freddie, apelido que ganhou quando estudava ainda garoto na Índia, e já começava a formar suas primeiras bandas de rock, e que sempre foi escrito assim desde o primeiro disco do grupo, época em que acrescentou o Mercury (Mercúrio era seu ascendente astral). Grafia errada feita por amigos, pessoas de nosso cotidiano, tudo bem... mas por veículos de imprensa, programas de TV, sites especializados em música... é de doer! Pelo amor de “Allah, Allah, Allah, Allah... Oramos por você...”

10- “Diz que é fã de Queen mas…”:

Sim, “Radio Ga Ga”, “Under Pressure” e “I Want To Break Free” (puts, ela de novo...) são ótimas canções, mas o Queen não se resume à sua fase oitentista pop com Freddie bigodudo... é muito mais do que isso! Aliás, a grande maioria dos fãs prefere o que o quarteto produziu na década de 1970 até o álbum “The Game” (1980). Você já ouviu falar em “Doin’ Alright”? “Ogre Battle”? “You’re My Best Friend”? “The Millionaire Waltz”? “It’s Late”? Conhece os trabalhos solos dos caras? E diz que é fã de Queen...? “Mentiroso, mentiroso...”

Imagem

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

"Sultans of Swing"
E se fosse outro guitarrista?

One Direction: Harry fará disco de rock ao estilo Queen e BowieKZG recomenda: Luiz Felipe, do Alta Fidelidade, e o box do QueenQueen: Monopoly da banda será lançado em MaioQueen: banda lança vídeo lyric oficial de "Radio Ga Ga"Todas as matérias e notícias sobre "Queen"

Bruce Dickinson
Ouça dueto com Montserrat Caballe

Rockstars
Veja algumas fotos antes da fama - parte 2

Queen
As 10 melhores músicas da banda segundo a UCR

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 24 de junho de 2014
Post de 30 de junho de 2014

Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Queen"

Skank
Banda foi enganada ao participar de programa da Xuxa

Andre Matos
Em vídeo, explicando o que é falsete

Black Sabbath
A polêmica capa do primeiro álbum

Ozzy Osbourne: Madman dá a cura para a ressacaSepultura: demo rara com Andreas Kisser no vocalPower-Trios: o Hard é o gênero "onde o bicho mais pega"Metallica: foto rara de formação original do grupoMetallica: a evolução de James Hetfield ao longo dos anosSlipknot: Vinnie aconselhou Corey depois da morte de Paul

Sobre Doctor Robert

Conheceu o rock and roll ao ouvir pela primeira vez Bohemian Rhapsody, lá pelos idos de 1981/82, quando ainda pegava os discos de suas irmãs para ouvir escondido em uma vitrolinha monofônica azul. Quando o Kiss veio ao Brasil em 1983, queria ser Gene Simmons e, algum depois, ao ver o clipe de Jump na TV, queria ser Eddie Van Halen. Hoje é apenas um bom fã de rock, que ouve qualquer coisa que se encaixe entre Beatles e Sepultura, ama sua esposa e juntos têm um cãozinho chamado Bono.

Mais matérias de Doctor Robert no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online