Tommy Lindal: os álbuns que marcaram o guitarrista

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tommy Lindal: os álbuns que marcaram o guitarrista

Por Emanuel Seagal | Fonte: Tommy Lindal

  | Comentários:

Tommy Lindal é um guitarrista norueguês que vive no Brasil há anos e tem uma participação importante no cenário metal, tendo feito parte do que muitos consideram a melhor fase da banda Theatre of Tragedy, com seu álbum de estréia e o posterior "Velvet Darkness They Fear", discos que tem lugar especial na coleção de muitos fãs mundo afora. Além do ToT, Tommy ainda formou o Imperium, banda de black metal que contou com a participação de Trym, do Emperor. Confira abaixo alguns dos álbuns que marcaram a vida deste simpático e competente músico.

Os primeiros álbuns que realmente me marcaram como pessoa e fizeram com que mais tarde eu me tornasse um guitarrista foram culpa do meu tio. Eu tinha 6 ou 7 anos (ele era alguns anos mais velho) e vivia na casa da minha mãe com seu amor por colecionar vinis. Quase todos finais de semana eu dormia lá visto que eramos viciados em assistir VHS (VCR) e comer pizza todo final de semana! Ele tinha uma boa coleção de bandas como Led Zeppelin, Deep Purple, Sex Pistols, etc. Tenho que admitir que a razão que eu gostava tanto de ficar lá era o fato dele me deixar assistir filmes com sangue e horror, hahaha. De qualquer modo ele também tinha um stereo legal que ele usava entre os filmes para descasnsar os olhos um pouco. Cara, ele costumava tocar aquele stereo tão alto, as paredes tremiam e sempre minha vó descia gritando e reclamando de nós "ouvindo" música.

Daquela época em diante meu amor pela música nasceu, mas não somente em ouvir. Eu sempre ficava impressionado com guitarras visto que (eu pensava que) o som delas era o elemento mais agressivo na música. Soava tão legal! Meu tio também tinha um violino acústico por lá, então sempre que eu estava sozinho lá eu colocava "Smoke On The Water" e usava um walkman com um microfone perto das cordas, então eu tinha um som distorcido legal, ouvindo tudo nos headphones, tocando e sonhando que eu era um rockstar.

Agora deixe-me falar um pouco dos álbuns que me marcaram:

Imagem
Deep Purple - "Perfect Strangers"

Eu deveria provavelmente dizer "Machine Head" aqui devido a obra-prima "Smoke On The Water", mas o álbum "Perfect Strangers" teve um maior impacto em mim. A faixa-título é simplesmente tão boa. Sempre que eu escuto este álbum ele me traz memórias de como tudo começou pra mim. Eu ainda sinto o gosto de pizza na minha boca. Eu conto Deep Purple como meu primeiro encontro com a música. Desde quando eu era um garoto naquela época, não falava Inglês e realmente não me importava em entender as letras. Todo o som ia direto ao meu coração, o que tambem confirma que a música não tem um idioma específico.

Imagem
Iron Maiden - "Powerslave"

Scream for meeee! Cara, Iron Maiden realmente se tornou um grande capítulo pra mim no início. Para ser franco eu acho que assim como para muitas pessoas o Eddie foi uma grande razão para conseguirem chamar atenção, também era a música brilhante e performance ao vivo da banda. Nessa época eu era um "rebelde", jeans e jaqueta de couro tentando parecer malvado, hahaha. Sentado no shopping com um tocador de fita k7, aumentando o volume e assustando velhinhas que faziam suas compras nos finais de semana. Todos tivemos essa época, não é? Enquanto me aprofundei mais na história do Maiden eu fiquei mais viciado na banda. Eles eram simplesmente o que sonhei ser. Eu comecei a colecionar o material deles, até me cadastrei no fã-clube oficial norueguês, ganhando pôsters especiais, pingente e adesivos. Eu tinha todos seus álbuns até o lançamento do "Seventh Son of a Seventh Son". QUando ele foi lançado meu interesse no Iron Maiden desapareceu. Eu descobrí outra banda, mais metal ;)

Imagem
Metallica - "Master of Puppets"

A agressividade, as guitarras pesadas que me fascinavam. Um amigo meu foi a razão da minha primeira introdução ao thrash metal. Ele me mostrou a faixa-título e "Orion", que era o trabalho de um gênio. Hora após hora eram dedicada a este álbum. Metallica é para mim a prova original do metal mesclado com música clássica (não sinfônica) com o grande álbum "Ride The Lightning" e "...And Justice For All", como exemplo. Muitos bootlegs, edições especiais, CDs e vídeos foram comprados! Este é O álbum metal de todos os tempos, ponto.

Imagem
Slayer - "Reign in Blood"

Eu ainda lembro de quando estava na casa do meu pai e tive minha primeira experiência com o Slayer. Eu estava sozinho em casa, ouvindo um programa metal local no rádio. Estava curtindo Megadeth, Exodus, Wasp e Maiden quando repentinamente eles transmitiram três faixas do Slayer. Primeiro foi "Angel of Death". Eu estava meio acostumado com metal rápido/barulhento, mas "Angel of Death" era demais até o meio da faixa. Total caos, gritaria, na verdade eu achei a gritaria um pouco gay, me lembro de rir sozinho enquanto ia à geladeira pegar uma coca-cola. Enquanto estava na cozinha começou "Criminally Insane". Eu corri de volta à sala apertando o botão de gravar do meu toca-fitas. O som era orgásmico, incrível. Eu nunca tinha ouvido tanta perfeição de profundidade, peso, pegada. A faixa seguinte foi "Raining Blood". Não há nada mais a dizer aqui além de que no dia seguinte acordei cedo e fui até a loja local de discos. Eu tinha uma nova banda favorita de metal.

Imagem
My Dying Bride - "Symphonaire Infernus Et Spera Empyrium"

Eu tinha acabado de instalar a TV a cabo e estava prestes a me viciar no Headbangers Ball da MTV quando eles tocaram "Symphonaire...". Eu estava sentando no meu sofá sem poder me mover por horas após assistir o vídeo. Tamanho poder em traduzir depressão, raiva, fúria, terror e sentimentos em música, aquilo simplesmente me matou ali. Eu fiquei possuída. Eu estava "doomed". Naquela época o Theatre of Tragedy foi formada. My Dying Bride tem sido desde aquela noite minha banda favorita, e ainda é até hoje. Ela realmente aparece em meu estilo de tocar guitarra e tem sido uma inspiração por eras. Eu fui tão sortudo de vê-los tocar ao vivo na Noruega (turnê do Angel and the Dark River). Estava no mesmo hotel, então tive uma boa conversa com eles e tive todos meus CDs autografados.

Imagem
Sepultura - "Beneath the Remains"

Meu primeiro encontro com o Brasil veio na forma do excelente Sepultura antigo. Um dia na loja local de CDs usados eu estava procurando por novas aventuras musicais. A capa me chamou atenção e pedí ao vendedor por uma pequena amostra do álbum. Ele colocou "Inner Self", UAU, paguei e saí da loja! Nada mais a dizer... eu estava me tornando um grande fã do Sepultura, comprei todos CDs, vídeos (Under Siege), bootlegs e até os vi ao vivo em Oslo (turnê do Arise). Esse é até hoje o melhor show que já fui, Max, Igor, Paulo e Andreas, ORGASMATRON!

Imagem
Anathema - "Serenades"

Conforme estava me interessando mais pelo doom metal não demorou muito até descobrir o "Serenades" do Anathema. Eu estava tão envolvido que mandei uma carta a eles simplesmente para mostrar minha gratidão e dar um feedback de um ouvinte. Algumas semanas após eu recebi uma carta de Darren White! Incluindo um pôster autografado de toda banda, uma fita demo e uma carta de agradecimento. Caras tão legais! Nós continuamos a nos corresponder por um tempo, até que ele saiu do Anathema para sua própria banda, "The Blood Divine" junto com ex-membros do Cradle of Filth. Darren continuou a me enviar CDs de sua nova banda e eu mandei a ele CDs do Theatre of Tragedy hahaha. Eu estava extasiado.

Imagem
Satyricon - "Dark Medieval Times"

Foi o álbum que marcou minha alma no black metal. Meu desejo começou alguns anos antes disso, mas o Satyricon foi a banda que me tornou sério sobre o gênero. A Noruega é conhecida pro ter as melhores bandas de black metal no mundo, e eu concordo 100% com esta afirmação. Com bandas como Satyricon, Emperor, Immortal e Mayhem. Mesmo tocando em minha própria banda, o Theatre of Tragedy, eu e alguns amigos começamos nossa própria banda de black metal, chamada "Imperium", junto com Trym (Zyklon, ex-baterista do Emperor e Enslaved). Gravamos uma demo e um picture vinyl. Ainda temos algumas cópias sobrando, se vocês quiserem, mandem um e-mail ;)

Imagem
Theatre of Tragedy - "Velvet Darkness They Fear"

Me desculpem por citar minha própria banda, mas para ser totalmente honesto aqui eu preciso mencioná-la, visto que o Theatre of Tragedy é uma grande parte da minha vida e a marcou. Seria normal colocar nosso primeiro CD aqui visto que foi a primeira gravação de estúdio e primeiro disco com contrato, mas o "Velvet Darkness" marcou ainda mais, inclusive cicatrizes em minha cabeça, hahaha. Acho que fiz a escolha certa. Este foi o disco que fez a banda estourar. Infelizmente no final das gravações eu sofrí um derrame, que me impediu de tocar ao lado de grandes bandas como Moonspell, Gorefest, The Gathering, e até o Venom! Hahaha, imagine o quão puto estou agora! Hoje, 15 anos após, estou voltando a cena com minha própria banda chamada ...in Deviltry.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores do Whiplash.Net. :-)

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?

Matérias relacionadas à matéria acima

Clóvis Eduardo: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Paulo Finatto Jr: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Ben Ami Scopinho: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Maurício Gomes Angelo: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Rafael Carnovale: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Bruno Sanchez: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Marcos A. M. Cruz: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Eduardo Contro: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Rodrigo Werneck: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Rodrigo Simas: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net
Marcio Baraldi: os álbuns que marcaram o cartunista
Bruno Maia: os álbuns que marcaram o líder do Tuatha de Danann
Ummagumma: os álbuns que marcaram os redatores do site
Tato Deluca: os álbuns que marcaram o vocalista do Aclla
David DeFeis: os álbuns que marcaram o vocalista
Eric de Haas: os álbuns que marcaram o produtor
Haavard Holm: os álbuns que marcaram o lojista norueguês
Marcos De Ros: os álbuns que marcaram o guitarrista
Aquiles Priester: os álbuns que marcaram o baterista
Daniel Piquê: os álbuns que marcaram o músico
Tom Englund: os álbuns que marcaram o vocalista do Evergrey
Eddie Trunk: os álbuns que marcaram o apresentador
Andreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarrista
Nando Mello: os álbuns que marcaram o baixista do Hangar
Jeff Scott Soto: os álbuns que marcaram o vocalista
Overkill: os discos que mudaram a vida de Bobby Blitz
Psychotic Eyes: 10 álbuns que marcaram Dimitri Brandi
Kappa Crucis: 10 álbuns que marcaram o batera Fábio Dória
Uganga: os álbuns que marcaram o vocalista Manu Joker
Slippery: os álbuns que marcaram o vocalista Fabiano Drudi
Thiago Bianchi: os álbuns que marcaram o vocalista
Imagery: Os 10 álbuns que marcaram Joceir Bertoni
Hellish War: os álbuns que marcaram o baixista JR
Rosa Tattooada: os álbuns que marcaram o líder do grupo
Amazon: 10 álbuns que marcaram Renato Angelo
Kappa Crucis: os 10 discos que marcaram Gerson Fischer
Hellish War: 10 álbuns que marcaram Daniel Job
Malefactor: Os discos que marcaram Lord Vlad


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Melhores e Maiores
Todas as matérias sobre "Theatre Of Tragedy"
Todas as matérias sobre "In Deviltry"

Liv Kristine: vocalista canta música do Theatre of Tragedy
Theatre of Tragedy: O ponto final de Tommy Lindal
...In Deviltry: banda de ex-Theatre Of Tragedy lança demo
Tarja Turunen e Liv Kristine: "Don't Give Up" ao vivo
Tommy Lindal: os álbuns que marcaram o guitarrista
Leaves Eyes: título de novo álbum, capa revelada
Leaves Eyes: baixista sai da banda "por motivos pessoais"
Theatre of Tragedy: Rock Press publica matéria sobre o show
Theatre of Tragedy: grand finale de uma carreira de 17 anos
Theatre of Tragedy em SP: Vegard fala sobre o Brasil
Theatre of Tragedy: RavenLand comenta show histórico
Theatre Of Tragedy: recado em vídeo para fãs brasileiros
Theatre Of Tragedy: esgotados ingressos para estudantes
Theatre Of Tragedy: promoção em twitter levará fãs para conhecer a banda
Theatre of Tragedy: ingressos para estudante on line

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas