Valhalla: O poder das mulheres no Death Metal

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Valhalla: O poder das mulheres no Death Metal


  | Comentários:

O cenário Metal nacional normalmente é um reduto um pouco machista (quadro que não se altera muito em outros locais), mas existem bandas femininas que quebram essa barreira e conquistam seu lugar ao sol na música extrema. É o caso das meninas do Valhalla, com mais de duas decadas de atividade em prol do Death Metal. A banda atualmente conta em sua formação com Alessandra Tavares (Baixo), Adriana Tavares (Guitarra) e Ariadne Souza (Bateria e Vocais), que concedeu esta entrevista para o blog.

Imagem

Vicente - Inicialmente, fale um pouco sobre os mais de 20 anos de existência da Banda Valhalla.

Ariadne Souza: A Valhalla foi fundada por Andréa Tavares, na época, vocalista, (irmã de Alessandra e Adriana), em 1990. No início de 1992 a banda registra oficialmente seu trabalho com a gravação da primeira Demo-tape, que traz também de volta a irmã Adriana Tavares (guitarrista) na formação. Em 1994 a banda lança pelo já extinto selo Sub Way, o LP intitulado "... In The Darkness of Limbo", mas devido a constantes mudanças de componentes na banda, a Valhalla ficou desativada por algum tempo. Em 2000 ocorre mais uma baixa na formação, Andrea deixa a banda, ficando por conta das irmãs guitarristas darem continuidade ao trabalho iniciado e com a nova formação, foi lançado o MCD "For The Might Of Chaos... For The Force Inside". Em 2001 a banda lança o CD “Petrean Self”, pela Hellion Records. Em 2005 eu entrei na banda e a Michelle assumiu os vocais, mas em 2009 houve uma nova mudança na formação e lançamos o MCD “Innerstorm” com três músicas com a Mônica Machado como vocalista. Infelizmente, depois disso a banda sofreu uma nova baixa na formação e foi o momento em que decidi assumir os vocais também. Agora em 2012 estamos gravando um novo MCD com 4 músicas e a formação atual é Adriana Tavares – Guitarra; Ariadne Souza – Bateria e vocal; Alessandra Tavares – Baixo.

Vicente - Vocês já tiveram diversas mudanças de formação durante todos esses anos. É complicado encontrar músicos dispostos a fazer um trabalho profissional no Metal?

Ariadne Souza: Sim. Justamente por passar por muitas mudanças na formação decidimos fazer algumas adaptações a fim de tornar a formação mais sólida. Hoje assumi também os vocais e a Alessandra passou para o baixo.

Vicente - Seu último lançamento foi o EP “Innerstorm”, em 2009. Conte-nos um pouco sobre ele, como foi a gravação, e a reação do pessoal ao trabalho?

Ariadne Souza: Na época do “Innestorm” a banda tinha nos vocais a Monica Machado, no baixo a Amanda Castillo e nas guitarras a Alessandra e a Adriana Tavares. Nossa intenção foi movimentar a banda, pois muitos achavam que havíamos encerrado as atividades. Infelizmente, logo após tivemos uma baixa na formação, período em que restou apenas eu e a Adriana.

Vicente - Anteriormente, vocês lançaram dois discos completos “... In the Darkness of Limb”, e “Petrean Self”. Qual a principal diferença destes discos para o EP na sua opinião?

Ariadne Souza: A diferença foi em relação à produção, pois no EP ela foi mais simples, e também pelo momento da banda. Enquanto o disco “In the Darkness” deu início aos trabalhos da Valhalla, o “Petrean Self” marcou o seu auge, em razão do contrato com a Hellion Records e pelos diversos shows realizados. O EP “Innestorm” teria sido mais bem aproveitado se não tivéssemos outra instabilidade com a formação, mas foi importante ao registrar um período da banda.

Vicente - Algum disco novo a caminho?

Ariadne Souza: Sim. Estamos com a mesma ideia do “Innestorm” para lançar um EP com quatro faixas que irão mostrar o novo trabalho da banda, diferente de todos os outros, com um som muito mais extremo e pesado.

Imagem

Vicente - Ariadne, antes de entrar na Valhalla você tocou na banda Demolish, certo? Quando e como foi que você assumiu as “baquetas” na Valhalla?

Ariadne Souza: Sim, além da Demolish eu toquei em várias outras bandas desde quando comecei a tocar bateria em 2002. Por estar atuante no meio musical, a Alessandra Tavares entrou em contato comigo para fazer um teste para a Valhalla. Tirei algumas músicas do “Petrean Self” e logo em seguida entrei na banda. Isso foi em 2005.

Vicente - Além da bateria, você também canta no Valhalla. Em qual função sente-se mais à vontade?

Ariadne Souza: É...(risos) As circunstâncias me fizeram assumir essa árdua tarefa, mas que com o tempo acabei gostando muito e não pretendo abandonar. Com certeza meu instrumento é a bateria e me sinto muito mais à vontade nela. A atividade de vocalista exige uma grande comunicação e carisma com o público, algo que estou aprendendo a ter agora, e, isso se torna um pouco mais complicado por não ser usual uma baterista vocalista.

Vicente - Como avalia o cenário para as bandas nacionais nesse momento? Há mais espaço para divulgação e realização de shows, ou não houve nenhuma mudança substancial nesse sentido?

Ariadne Souza: Conversando com pessoas de outros lugares percebi que em vários estados do Brasil o público e os organizadores locais prestigiam muito mais as bandas de fora do que as da sua cidade. As pessoas não querem pagar os ingressos e alguns organizadores não disponibilizam equipamentos de qualidade. Infelizmente essa é uma realidade. Acredito que a facilidade e a velocidade na comunicação que a internet propicia favorece muito a divulgação e realização de shows, pois distâncias são encurtadas, o que era bem diferente quando se fazia tudo por cartas.

Vicente - O Metal sempre foi uma cena essencialmente machista. Vocês acham que ainda continua dessa forma, ou nunca enfrentaram problemas com relação a isso?

Ariadne Souza: Infelizmente ainda existe um certo preconceito, não apenas no meio do metal extremo. No entanto, tudo o que a Valhalla conquistou até hoje foi batalhando da mesma maneira que tantas outras bandas fizeram, independente de ser formada por mulheres. A partir do momento em que você acredita no que faz, defende suas ideias e objetivos e não se importa com julgamentos que os outros irão fazer, você ganha respeito com essas atitudes. Desde o início a Valhalla manteve a proposta de fazer um Death Metal mais tradicional e com isso conseguiu um público fiel. Para nós, isso é muito gratificante.

Vicente - Em poucas palavras, o que acham das seguintes bandas:

Sepultura: Muito boa no início e importante para o meio musical brasileiro frente ao exterior.
Arch Enemy: Gosto muito dos trabalhos antigos e do vocal da Angela.
Morbid Angel: Grande referência para a Valhalla.
Cannibal Corpse: Brutal!
Obituary: Gosto de alguns trabalhos.

Vicente - Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem a Valhalla e apostam no Metal Nacional.

Ariadne Souza: Agradeço a todos que admiram e acompanham o trabalho da Valhalla. Nossas expectativas daqui para frente são as melhores e vocês podem esperar muita brutalidade!(risos) Força, honra e Death Metal sempre!

Imagem

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Entrevistas
Todas as matérias sobre "Valhalla"

Valhalla: Banda lança novo álbum "Evil Fills Me"
Valhalla: assista teaser de EP inédito Evil Fills
Mulheres no Metal: assista documentário sobre a cena brasileira
Scum Webzine: as mulheres brasileiras com as vozes mais brutais
Valhalla: O poder das mulheres no Death Metal
Valhalla: Um grande lançamento do underground brasileiro
Valhalla: banda de Brasília anuncia nova formação
Nargaroth e Valhalla: vídeos de show em Brasília
Valhalla: completando vinte anos de Death Metal
Valhalla: continuam as mudanças na formação da banda
Mat-Taperê Produções traz a Valhalla para Belém
Valhalla disponibiliza vídeo de nova música
Valhalla
Valhalla inaugura novo website oficial
Começam vendas de ingressos para 2º Setembro Negro

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas