Lemmy: "Nada para se envergonhar, e muito para se orgulhar"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Filipe Crosara, Fonte: Herald.ie, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Imagem
Ian Fraser Kilmister era um estudante de 15 anos de idade em Anglesey, North Wales, quando notou um aluno com uma guitarra rodeado por garotas. Embora ele não pudesse tocar, na manhã seguinte, Lemmy (um apelido, vindo de seu refrão comum, "Lemmy a quid till Friday" - "Me empresta algum até a sexta") pegou o violão de sua mãe. E não olhou mais para trás desde então.
Saxon: Novo álbum em 2018 e homenagem a LemmyTop 10: dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade

Atingindo certa fama e notoriedade, no início quando membro da banda HAWKWIND, mas o fato é que Lemmy foi demitido pelo que ele descreve como "usar o tipo errado de drogas", o que traduz um pouco sobre si mesmo. Ele retornou com sua própria banda - que decidiu chamar de BASTARD. Até que seu empresário lhe informou que o Top of The Pops (programa de TV britânico) poderia não gostar do nome. Sendo assim, Lemmy adotou o título da última música que ele havia composto para o HAWKWIND, chamada MOTORHEAD.

A entrevista a seguir foi feita em 8 de outubro de 2009, quando do lançamento do documentário 49% Motherfucker, 51% Son Of A Bitch. Lemmy estava em sua casa em Los Angeles, ele estava com o espírito elevado. Como seria de esperar.

Você teve câmeras te seguindo nos últimos dois anos para um documentário - eu imagino que não esteja preocupado com o que as pessoas possam pensar de você, no entanto...

Lemmy: "Yeah, eu nunca dei a mínima sobre o que as pessoas pensam sobre mim. Eu não tenho nada do que me envergonhar, e tenho muito do que me orgulhar. O filme deve sair no ínicio do próximo ano..."

Você parece inspirar profundo afeto e admiração em muitas pessoas, incluindo Dave Grohl do Foo Fighters, que disse de você, "F ** k Elvis e Keith Richards, Lemmy é o rei do rock'n'roll". Um pouco poético, ou absolutamente correto?

Lemmy: "Dave é um bom rapaz. Ele me conhece, e eu o conheço - nós trabalhamos juntos algumas vezes, e nos damos muito bem juntos. Entendemos de rock'n'roll. Um monte de gente desse ramo não, eles só pensam que é um bom negócio para o dinheiro, mas não é. Se fosse, eu já estaria aposentado (risos)".

Desde sua primeira banda, The Sundowners, até o Motorhead, são 45 anos de rock'n'roll. Alguma vez você hesitou? Já houve um momento em que você sentiu como se fosse hora de arrumar as malas?

Lemmy: "Bem, nós tivemos sorte, porque ficamos famosos uma única vez. Grande, realmente muito grande foi o sucesso na Grã-Bretanha, e também em partes da Europa também. Isso durou cerca de dois anos. Se tivéssemos sido muito grandes nos Estados Unidos, isto teria acabado conosco.

Na década de 80, todos com mais de 25 anos na música se desviaram muito mal do caminho - você nunca foi tentado por sintetizadores, flautas tibetanas, ou um coro Africano?

Lemmy: "Eu sei o que soa como rock'n'roll. Eu ouvi Little Richard quando eu tinha 20 anos - talvez até mesmo quando eu tinha 30 anos, para ser honesto - Little Richard era a voz mais rock'n'roll que eu nunca tinha ouvido. Little Richard e The Beatles, Jerry Lee Lewis - as pessoas gostam disso".

Eu sou abençoado por ter conhecido Little Richard, e amaldiçoado por ter conhecido Jerry Lee Lewis...

Lemmy: "Sim, é isto. Jerry Lee Lewis no começo, as pessoas parecem esquecer, ele era como o rival de Elvis. Ele era tão grande como Elvis foi, mas por pouco tempo..."

Agora você exerce esse efeito em uma geração - em algumas gerações, na verdade. Isso deve deixá-lo orgulhoso. Talvez até mesmo o faça ficar de cabeça erguida?

Lemmy: "Sim, estamos recebendo garotada de 15 anos em nossos shows. Tudo é bom quando você está com 63. E isso me faz pensar que devemos estar fazendo o certo, se ainda estamos recebendo jovens que vêm para nos ver. Tendo fãs de 15 anos de idade vindo aos seus shows, isto diz tudo realmente. Você não está apenas indo com a maré e fazendo um ato descartável, você está fazendo a coisa verdadeira".

De acordo com a "Live Fast, Die Old", você dormiu com 2.000 mulheres; Maxim coloca o número um pouco mais modesto em 1200. Qual é o número verdadeiro?

Lemmy: "Eu sempre disse 1.000 - Eu não sei porque as pessoas dizem 2.000. Mas se você parar para pensar, venho pegando mulheres desde que eu tinha, o quê, 15? E estou com 63 agora, nunca fui casado, então, se você trabalha fora e têm cerca de duas garotas a cada duas semanas, é um número bastante razoável, não?"

Bandas são marcas nestes dias, e o Motorhead é conhecido em todo o mundo. Isto lhe assegurará nos anos em que estiver longe do palco? As camisetas e compilações continuarão surgindo?

Lemmy: "Eu nunca me preocupei com o lado comercial de tudo isso, porque isto vai ferrar sua música. O nome Motorhead é bom, muito bem, mas quem se importa sobre a quem ele pertence? Não pertence a ninguém agora, mas tenho certeza que depois que eu morrer, vai pertencer a todos os tipos de idiotas, aqueles que participam de reuniões empresariais e estão sempre de olho nos gráficos. Depois que eu estiver morto, não estarei nem aí".

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Motörhead
Pela 1ª vez, Mikkey Dee visita estátua de Lemmy

Saxon: Novo álbum em 2018 e homenagem a LemmyBlend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalRock e Metal: em vídeo, as 10 despedidas mais épicas da históriaTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

Love God's Way
Grupo religioso lista bandas e artistas "Gay"

Lemmy no Grammy
Um tributo digno com Alice Cooper, Johnny Depp e Duff McKagan

Motorhead
Lemmy Kilmister responde perguntas dos fãs

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 29 de dezembro de 2015

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Motorhead"

Idade fatídica
Dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade

Bon Scott
Em 1980, um dos dias mais tristes do rock n' roll

David Bowie
A filmografia do camaleão

Iron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamenteThe Doors: A mais famosa foto do fantasma de Jim MorrisonMarilyn Manson: de quem é a culpa pelos tiroteios nos EUA?A história do órgão Hammond e das caixas LeslieBruno Sutter: compositores, pensem nas letras que vocês escrevem!Slash: 25 coisas que você não sabe sobre o guitarrista

Sobre Filipe Crosara

Filipe, nascido em Uberaba-MG, começou a ouvir e se interessar pelo Heavy Metal aos 12 anos de idade, sempre apreciando o estilo em todas suas vertentes, suas principais influências são: AC/DC, Arch Enemy, Dream Theater, Kreator, Sepultura... dentre tantas outras... para ele o Heavy Metal é muito mais do que uma forma de expressão, é uma paixão única que vai além de tudo, onde a palavra mestre é "Lealdade".

Mais matérias de Filipe Crosara no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online