Em 22/09/2008 | Paul Di'Anno e Rockfellas: saiba mais e confira entrevista

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Paul Di'Anno e Rockfellas: saiba mais e confira entrevista


  | Comentários:

Ele parece um garotão. Sorridente, veste uma camiseta do Ratos de Porão, usa brinco, anéis, piercing na sobrancelha e muitas tatuagens, inclusive na vasta careca. Mas chega mancando – um problema na perna, diz -, seu rosto já não tem a jovialidade que o marcou como astro no início dos anos 80, e uma característica comprova tudo isso, aquela coisa que só com certa idade se começa a aparecer: falar o que vier à cabeça, mesmo que não seja nem um pouco politicamente correto. Este é Paul Di'Anno, que aos 50 anos redondos segue por aí cantando, causando polêmica e pouco ligando para isso. Abaixo, saiba mais sobre o Rockfellas e confira entrevista com o vocalista.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Foto: Rafael Karelisky

Desta vez, seu novo projeto já deu muito que falar. O que um ex-vocalista do Iron Maiden faz ao lado de três brasileiros tocando apenas covers pelos bares tupiniquins? Diversão ou decadência? Esta resposta fica para cada um, mas quem tem a chance de assistir ao Rockfellas ao vivo, como no show acontecido na quinta-feira, dia 11 de setembro, no Manifesto, em São Paulo, não deixa o local sem um bom sorriso no rosto.

Infelizmente, a decadência é um fato, mas realmente parece que Di'Anno não liga. Solta pérolas impensáveis ao ver que menos de 100 pessoas assistem à apresentação: "na minha casa tem mais gente", diz, antes de advertir, "precisamos fazer melhor propaganda que isso". Já para quem berra e suplica por sons do Iron Maiden, não pega leve: “que parte de ‘não tocamos isso’ você não entende?”.

No show, as três primeiras músicas já mostram a salada que faz o Rockfellas: "Detroit Rock City" (Kiss), "Symphony of Destruction" (Megadeth) e uma versão pesadona de "You Really Got Me" (The Kinks). O vocalista, com o seu timbre hoje em dia bem mais rasgado, indo dos agudos (que nem sempre atinge) aos guturais, não esconde que não gosta de tudo que tem tocado, "você sabe, meu negócio é punk". Antes de "Seven Nation Army", do White Stripes, esbraveja no microfone: "Deus, como odeio esta música".

Mesmo assim, é um momento único de festa, como todos os envolvidos procuram salientar. Jean Dolabella (Sepultura), o mais empolgado, sempre espancando seu kit de bateria, define: "é só diversão". Se ele é o destaque claro do quarteto com sua energia, Marcão, ex-Charlie Brown Jr., mostra seu potencial como um grande guitarrista. Rápido, não hesita em imitar com precisão os solos dos clássicos, esbanja técnica e manja de efeitos com seus pedais como poucos – portanto, deixem de preconceito e dêem uma olhada no trabalho deste cara! Já Canisso, do Raimundos, não sai do seu arroz com feijão, mas deixa o semblante sério que o caracteriza muitas vezes.

Ao fim de uma hora e quinze de show, Di'Anno se despede com carinho dos fãs que sempre o acolhem em São Paulo e no Brasil de modo geral. Polêmico ou não, garante que o que ainda lhe dá prazer é subir ao palco. E, aos 50 anos, seu prazo de validade está para expirar...

Confira abaixo uma rápida entrevista concedida por Di'Anno pouco antes de subir ao palco. Solicito, apesar de ser um pouco avesso a entrevistas, o “velhinho”, com seu gorro do Corinthians, esbanjou bom humor e explicou um pouco desta curta empreitada, que deve durar três meses.

Como você surgiu com esta idéia de formar o Rockfellas e sair tocando covers?

Paul Di'Anno: A idéia não foi minha, na verdade Monika (Cavalera, empresária do Sepultura) foi quem teve a idéia. Eu estava em turnê na América do Sul com minha banda formada por caras do Paraguai e achei que podia funcionar tocar com esses caras. Porque é diferente do que fazemos, pegar e tocar músicas de outras pessoas, achei legal. Pegamos muitas canções, cerca de 50, e começamos a trabalhar. Cortamos para 30, e disso para 25. Hoje temos cerca de 18 covers que temos feito e tem sido bem legal.

Como você se sente fazendo um show completo em que canta estas músicas que não são suas?

Di'Anno: É estranho, mas é legal, sabe? Eu estou um pouco sob pressão porque nem sempre lembro das letras e odeio algumas coisas que tocamos. Você sabe, meu negócio é punk. Mas temos feito um trabalho muito bom até agora. Apesar disso, não tocamos faz semanas, então pode sair uma bosta esta noite (risos). Também estou com um problema na perna desde o ano passado, que devo fazer uma operação para melhorar. Então, é um pouco mais difícil, mas tenho gostado.

Você prefere tocar com pessoas jovens, como fez, por exemplo, no CD “Nomad” (2000), com uma banda de brasileiros? É diferente ter este sangue novo?

Di'Anno: Sim, eles são muito talentosos. Na verdade não interessa a idade da banda, estes são jovens... Os com quem toco do Paraguai tem de 21 a 23 anos, mas já sabem o que fazer quando sobem num palco. É legal, não me importo com as idades, contanto que esteja trabalhando com bons músicos ao meu lado.

Com quantos anos você está?

Di'Anno: Agora? Acabei de fazer 50 (risos)!

E você já sabe quanto tempo ainda deve permanecer no palco?

Di'Anno: Não tanto quanto Ozzy Osbourne, nem tanto quanto Lemmy, que já vai fazer 63 (risos). O Steve Harris já deve estar com 51 ou 52 (fez 52 este ano), eu era o membro mais novo do Iron Maiden. Mas não sei. Enquanto eu ainda fizer isso (N.R.: balança as mãos, como se estivesse tremendo) a cada noite antes de entrar no palco, eu continuo. Se não estiver mais assim, quer dizer que parei de ligar para os shows, então me aposentarei. Não toco por dinheiro, se precisar toco de graça, apenas para me divertir. É apenas o que eu quero fazer, sair tocando pelo mundo.

* O Rockfellas segue se apresentando no Manifesto nas quintas-feiras deste mês. Clique aqui para mais informações.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Entrevistas
Todas as matérias sobre "Rockfellas"

Cruzeiro Marítimo: Sepultura, Big Noize e Rockfellas
Rockfellas: filmagens de shows no Manifesto Bar em SP
Resenha - Rockfellas (Hammer Rock Bar, Campinas, 03/10/08)
Rockfellas: estrelas do rock em Campinas nesta sexta
Rockfellas: Metal Clube entrevista Jean Dolabella
Rockfellas: grupo tocará dia 3 de outubro em Campinas
Rockfellas: grupo de Paul Di'Anno toca quinta no Manifesto
Paul Di'Anno e Rockfellas: saiba mais e confira entrevista
Rockfellas: banda com Paul Di'Anno toca quinta em São Paulo
Rockfellas de Paul Di'Anno: quinta no Manifesto Bar de SP
Rockfellas: músicos contam, em vídeo, a origem da banda
Rockfellas e Seventh Seal: show em Santo André, SP
Rockfellas: grupo se apresentará em Curitiba em setembro
Rockfellas: resenha e fotos do show em Belo Horizonte
Rockfellas com Seventh Seal em Santo André

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas