Carnal Desire - 15 anos de estrada com muita diversão!

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Carnal Desire - 15 anos de estrada com muita diversão!


  | Comentários:

A molecadinha que curte as bizarrices do “Gordo Freak Show”, na MTV, deve ter se divertido horrores com um sujeito grandalhão, mascarado e com roupa de couro a la fetiche de sex shop, que andou como convidado especial por lá ajudando o assistente de palco Trovão a massacrar os perdedores. Mal sabem eles, no entanto, que ali estavam mais de 25 anos dedicados ao rock ‘n’ roll, personificados na figura carismática do sempre simpático Tarso Carnal. Santista de 41 anos, há quase duas décadas ele lidera o Carnal Desire – banda de apresentações performáticas e teatrais e cheia de letras de duplo sentido, que jamais deixou o peso de seu crossover de metal e hardcore de lado. Nós fomos trocar uma idéia com o Tarso para saber mais sobre a banda em um bate-papo bem divertido.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Já começo a entrevista fazendo uma cobrança: cadê o aguardado primeiro CD full de vocês (risos)? Depois de um montão de CDs demo nestes quase 16 anos de carreira, me lembro de que recentemente tinha sido finalmente prometido um álbum completo, que inclusive teria produção do Chorão, do Charlie Brown Jr., pelo suposto selo musical que ele criaria. O que aconteceu de lá pra cá?

O Carnal Desire tem 15 anos... fizemos várias demos e participações em coletâneas, com várias formações também. Recentemente, gravamos nosso último trabalho demonstrativo, intitulado “A Última Demo”. O nome já diz tudo: de agora em diante, somente o nosso CD oficial. Em 2003, o Chorão chamou a gente para participar do clipe da banda dele, “Só Por Uma Noite”, e depois comentou com vários meios de comunicação que gravaria o nosso CD. Mas não virou, por motivos pessoais deles – tanto que acabou mudando a formação da banda dele e por aí vai. Acabamos perdendo o contato com ele, mas nada mudou: a amizade continua e o Carnal Desire tá cada vez mais firme.

Vamos voltar ao básico: quem não conhece o Carnal, pode ficar na dúvida quanto à definição que vocês mesmos fazem do seu som: “sexual pornometal”. O que é isso, afinal de contas? Quais são as influências do grupo?

Tenho 25 anos de rock nas costas, e acabei passando as minhas influências para o tipo de som que fazemos hoje – ou seja, uma mistura de riffs de metal 80s com hardcore, o chamado crossover. Gostamos de SOD, Slayer, Anthrax, etc. Acrescentamos letras divertidas, alguns temas sexuais e colocamos nosso estilo, sem modismo ou forçar qualquer coisa. Somos totalmente verdadeiros no que fazemos.

A banda está na estrada batalhando pelo seu espaço há quase duas décadas, encarando diversos revezes no mercado de música independente. Afinal de contas, o que vocês sentem que mudou de lá para cá? Está mais fácil ou mais difícil viver só de música? Ainda vale à pena continuar lutando?

Sim, mudou muita coisa, tanto prós quanto contras. Hoje temos estúdios sofisticados, de grande qualidade e preços até acessíveis para gravar um bom CD. Mas este lance de baixar músicas e etc está acabando com o mercado e as gravadoras não estão investindo tanto nas bandas. Mas se você lutar, se esforçar, nada impede que tenha um lugar ao sol como qualquer banda de sucesso.

Gostos pessoais à parte, é fato que o mainstream nacional abriu as portas para o rock novamente nos últimos anos. CPM 22, Charlie Brown Jr., Detonautas - e incluindo aí a Deckdisc, que trouxe a Pitty à tona e ainda abriu espaço para nomes tão variados como Dead Fish, Matanza, Ultraje a Rigor e Ratos de Porão. Vocês acham que agora pode ser mais fácil para o Carnal escancarar de vez as portas das rádios e programas de TV? O que falta para isso acontecer?

Claro, estas bandas citadas acabaram abrindo muitas portas e gerando oportunidades para outras, mas o que acontece é que muitas querem seguir o mesmo estilo. No caso do Carnal, é um pouco mais difícil. Pois queremos chegar lá do jeito que somos: nada convencionais (risos). Depende da gente conquistar nosso espaço – e acreditarem em nós também!

Recentemente, vocês foram a banda convidada do programa “Gordo Freak Show” (MTV) e você andou fazendo umas participações especiais na atração. A exposição na MTV ajudou vocês – tem mais gente de outras partes do país entrando em contato com a banda, ouvindo o seu som?

Toda divulgação é bem-vinda. Rádios, zines, revistas, shows e TV... Gravei três programas na MTV meio como o carrasco zoando com a galera que erra as perguntas. Isto é ótimo para a banda, pois mantenho o meu personagem – lá ainda sou o Tarso Carnal, vocal do Carnal Desire, e a repercussão é sempre positiva.

Já que falamos especialmente em você... Tarso, você o único membro remanescente da formação original, aquela lá de 1990. Por que passaram tantos músicos pelo line-up do Carnal, afinal de contas? É difícil trabalhar com o Tarso (risos)?

(risos) Sem modéstia nenhuma, eu criei o Carnal, adotei o estilo, faço as músicas e letras. Tive várias formações, sempre com amigos que ainda continuam sendo meus amigos, mas que tiveram razões diversas para não se manter em um time duradouro. Mas o Carnal Desire só vai acabar no dia em que eu morrer (risos). Em 2459 (mais risos). E hoje estou muito feliz e satisfeito com os músicos que estão comigo.

Do figurino do Tarso às letras das músicas do Carnal, passando pela tradição de jogar “revistinhas de sacanagem” para o público, tudo que envolve o Carnal Desire tem um forte apelo sexual. Isso já causou problemas para vocês – com promotores de shows que possam ter pedido para vocês “maneirarem” ou mesmo com fãs que os acusem de ser “uma banda machista”?

Já... teve uma vez que umas feministas apareceram com uns cartazes protestando contra a gente. Então parei de tocar e rolou um debate, e depois continuamos o show. No resto... quem convida o Carnal Desire para tocar, já sabe o que esperar: diversão total. Sem baixarias, não usamos palavrões nas nossas letras, e sim duplo sentido. Tocamos com bandas de qualquer estilo. Temos músicas que agradam desde o gótico até o metal, passando pelo rock ‘n’ roll e pelo punk e até quem não é do meio. Rola um lance meio teatral nas apresentações. A idéia básica é ver todo mundo feliz, e dane-se o resto.

Vamos supor que pinte um convite de uma grande gravadora, contrato milionário, com todas as regalias às quais vocês teriam direito. O único “porém” seria: sem palavrões e sem putaria. E aí, vocês topavam?

Tenho um sonho de viver da minha música... como falei antes, só temos fama de maus, já que não tem “putarias” ou palavrões no nosso som. Mas, mesmo assim, jamais o Carnal iria se vender – prefiro morrer pobre (risos)!

Santos é uma cidade com uma cena roqueira muito forte, seja para o heavy metal, para o punk rock/hardcore ou mesmo para o universo indie/alternativo. Lembro até que um repórter local afirmou que Santos tinha pelo menos "uma banda por quarteirão". Como vocês enxergam esta veia rocker da cidade? Há muitos espaços para se tocar, os veículos locais apóiam a divulgação ou o jeito é mesmo "subir a Serra" para poder mostrar a cara de verdade?

Infelizmente, Santos deixa a desejar no quesito público. Parece que a galera gosta de dar mais valor às bandas que vêm de fora, sempre com casas vazias e etc. Agora bandas... em Santos ou na Baixada Santista tem muitas bandas boas. Fiquei de jurado num festival com mais de 1000 bandas locais. Algumas eram ruins, é claro, mas a maioria eram muito bem produzidas em todos os estilos. Quanto a espaços, Santos deveria ter mais casas voltadas ao rock, mas isso também não ocorre. Tocar na Capital é realmente a solução.

Quais são os planos do Carnal Desire para o futuro?

Planos???? Gravar o CD oficial, descolar alguém para empresariar a banda, fazer muitos shows, continuar aparecendo na mídia, MTV, programas voltados ao rock, revistas, zines, sites, etc. Ah, sim, fazer uma plástica e ficar igual ao Brad Pitt (risos). E ficar rico e morrer num bacanal regado a quilos e quilos de viagra (mais risos). Só isso.

Por último, mas não menos importante: este é o seu espaço. Deixem um recado para a galera do site!

Aí, galera! To há 15 anos com o Carnal Desire, 25 anos de rock, 42 de idade... Nunca desista! O que é conquistado com muita luta, no final tem um sabor muito melhor. Valeu e obrigado pela entrevista! Quem quiser saber mais da banda, entre no site www.carnaldesire.com.br - estamos na Trama Virtual e no YouTube também! É nóis!

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Entrevistas
Todas as matérias sobre "Carnal Desire"

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre Thiago El Cid Cardim

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas