Skyclad - Kevin Ridley comenta sobre o novo álbum

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Skyclad - Kevin Ridley comenta sobre o novo álbum


  | Comentários:

Por Tiago Lucas Garcia

Após quatro anos do êxodo do vocalista e “poetical genius” Martin Walkyier (por divergências sobre o rumo da banda após as baixas vendas do álbum Folkemon) o Skyclad finalmente lança um álbum com músicas e poesias inéditas, “A semblance of normality”, e ao menos no que concerne à opinião deste “cladhead” que vos escreve, podem hastear a bandeira, pois o Skyclad voltou tão bom como sempre, melhor do que nunca!

Confiram a entrevista com o “gentleman” Kevin Ridley, guitarrista, vocalista e “poeta” desta nova fase da banda.



Imagem
Whiplash! – Kevin, o Skyclad finalmente lançou seu novo álbum “A semblance of normality”. Vocês ficaram totalmente satisfeitos com o resultado final? Conte-nos algo sobre os convidados especiais.

Kevin / Eu não sei se alguém pode ficar “totalmente satisfeito” com a gravação de um álbum, mas, falando de forma geral, sim, a banda esta muito satisfeita com o novo álbum. Foi a primeira vez que fizemos tudo digitalmente, com novo equipamento e com a participação de “convidados especiais”, eu acho. Dado o tempo e o dinheiro – é um excelente álbum. Eu sinto que nós atingimos tudo aquilo que tínhamos preparado, e não é sempre que eu posso dizer isso de uma gravação.

Kevin / Estes convidados especiais incluem a “Royal Philarmonic Orchestra” (em cinco músicas) – o que foi uma fantástica experiência para nós – também um gaiteiro/”whistler” (foi a primeira vez que usamos a gaita-de-foles de Northumberland, região do norte da Inglaterra) e nosso velho amigo Paul Smith tocou percussão para nós, para ajudar a manter tudo o mais “real” possível.

Whiplash! - As letras do novo álbum são de muitas maneiras próximas ao estilo “Martin Walkyier” de escrever (com trocadilhos, comentários poéticos políticos etc). Esta “semelhança” veio naturalmente ou você direcionou um pouco seu estilo de escrita para encaixar no estilo “Skyclad”?

Kevin / Obviamente, quando eu assumi esta função eu estava ciente das tradições do Skyclad e queria manter muito da identidade e, falando francamente, o estilo das letras era uma das coisas que eu gostava na banda, embora eu também quisesse levar meu próprio jeito da trazer as coisas à luz. Estando envolvido com a banda desde o inicio, eu estava ciente do assunto/estilo e eu tenho escrito letras há muito tempo, então foi questão de adaptar meu estilo para encaixar com o necessário. Mas eu devo dizer, embora tenha sido uma tarefa difícil foi uma das que mais gostei, e olhei para isso mais como uma oportunidade do que como um problema maior. Eu estou muito satisfeito com músicas como “Parliament Of Fools”, “Anotherdrinkingsong” e “Do they mean us?”, por exemplo.

Whiplash! – No final da música “Song Of Non-involvement” tem um “sample” com uma espécie de canção de marinheiro. De onde vocês extraíram esta canção?

Kevin / Sim tem um pequeno trecho tirado de um filme antigo, mas não tem nada a ver com marinheiros, é sobre Camelot eu me lembrei dela de muitos e muitos anos atrás e pensei que caberia bem no sentimento da música.

Whiplash! – À primeira vista a capa de “A Semblance of Normality” parece com uma pintura abstrata pintada em uma calça jeans, mas certamente tem algo mais. O que significa aquela pintura?

Kevin / Sim, ela pode parecer bem estranha num primeiro momento (o que é de certa forma a intenção). Eu não estou certo se você chamou-a de uma pintura propriamente dita, mas ela foi feita em uma velha “camisa jeans” (eu acho). Marie Wright (a artista) gosta de pintar/imprimir em “fabric” ou papel reciclado. A capa é na verdade baseada numa visão aérea de um sitio da idade-das-trevas na região de “Northumberland” – é um tipo de cemitério antigo ou algo assim. Isso então liga o passado ao presente, por assim dizer, e não é algo tão óbvio ou tipicamente “heavy metal”; e este é o motivo de eu gostar tanto da capa.

Imagem

Whiplash – Eu sei que existem algumas sobras de estúdio da sessão de “A Semblance of Normality” ("Mr Malapropre”, "They Think It's All Over”, “Well Is It Now?”, “Roman Wall Blues” e “Genius Of The Shire”). Vocês pensam em lançá-las em um single, EP ou algo assim?

Kevin / A gravadora pediu para que guardássemos algumas das faixas para singles/lançamentos estrangeiros, este tipo de coisa. Originalmente todas as músicas iriam entrar no álbum, mas eles acharam que o álbum iria ficar muito extenso (com dezessete músicas no total). No passado a banda talvez tenha evitado isso, visto que eles estavam acostumados a lançar um álbum por ano, então nunca havia “sobras” para singles. Então nós optamos por um álbum “normal” e concordamos em separar as outras faixas para singles/DVDs e por aí vai – então mantenham seus olhos abertos para elas.

Whiplash! – Depois que Martin Walkyier e Jay Graham deixaram a banda vocês lançaram o álbum “No Daylight Nor Heeltaps” gravando algum dos velhos “clássicos” da banda. Por que vocês decidiram gravar os sons antigos?

Kevin / O álbum “No daylights...” foi na verdade nosso meio de gravar um álbum “acústico”, embora ele não seja realmente um álbum acústico (risos). Era algo que nós tínhamos planejado há anos (com Martin) então nós decidimos faze-lo, primeiramente, para dizer para todos que iríamos continuar (sem Martin) e, segundo, para mostrar para todos como a banda iria soar, e finalmente, para dar chance das pessoas compraram essas versões “unplugged” que temos tocado nos “pubs irlandeses” por vários anos.Isso também serviu para por uma linha na historia da banda para então podermos nos mover para algo novo.

Whiplash! – A propósito, no período do lançamento de “No daylights...” vocês lançaram também uma cerveja com a capa do álbum na estampa. Quem teve esta idéia genial? (risos)

Kevin / Quando nos tínhamos sentado para discutir sobre o lançamento deste álbum alguém sugeriu o negócio da cerveja para aproximar do tema do álbum (como nós usamos garrafas de vinho para o álbum Vintage Whine). Eu não me lembro quem exatamente, mas nossa gravadora (Demolition) providenciou alguém que “tocava” uma boa cervejaria local (Mordue) e eles ficaram mais que satisfeitos em nos fornecer a cerveja se nós tomássemos conta das estampas etc. Então nós usamos a cerveja para promover a festa de lançamento – e foi muita diversão também.

Whiplash! – Skyclad é constantemente rotulado como uma banda de “folk-metal” devido às influencias de música celta. Quanto o Skyclad foi influenciado pela música tradicional celta? Vocês realmente se interessam por bandas tradicionais de música celta, ou a música celta é apenas algo para dar um “sabor especial” as músicas?

Kevin / Eu não estou certo se a banda tem influências “celta” desse tipo. Parece que qualquer banda com violinos ou gaitas-de-foles são “Irish” ou “celta” e não somos nenhuma das duas coisas (embora não tenha nada contra a música celta e “Irish”, você entende). Para ser honesto, a banda sempre adicionou o que apreciava na música, sejam gaitas-de-foles, “whistles” ou orquestra. Nós vamos provavelmente levar um tiro dos puristas do “folk” (risos).

Whiplash! – Além de tocar, e agora cantar, no Skyclad por mais ou menos seis anos, desde o primeiro álbum (Wayward Sons Of Mother Earth) você é também o produtor da banda? Qual foi o álbum mais desafiador de produzir? Qual dos álbuns você mais gosta e qual você menos gosta em termos de produção.

Kevin / Obviamente tendo escrito, tocado e produzido a novo álbum eu sou suspeito para dizer. Como disse anteriormente, nós estamos satisfeitos com este novo álbum já que chegou bem próximo do que tínhamos planejado atingir. Então, fora o novo, eu teria de dizer que “The Answer Machine?” foi um grande álbum para estar envolvido do ponto de vista da produção, pois é bem variado musicalmente. Eu também dou uma atenção especial ao primeiro álbum já que ele ajudou a estabelecer as características do Skyclad. Minha opinião pessoal sobre os álbuns que sofreram por falta de tempo/dinheiro ou o que for, são o “Silent Whales of Lunar Sea” – que nós fizemos na América e soa muito estranho para mim – e o “Vintage Whine”. Vale a pena dizer que ambos os álbuns foram feitos no final de contrato com as gravadoras, o que pode significar algo.

Whiplash! – Kevin, antes de você se juntar ao Skyclad você gravou dois álbuns (Blasthead e Gunk) com outra excelente banda chamada “Forgodsake”. Você pensa em talvez, um dia, reunir a banda, ou o Skyclad é suficiente para você num futuro próximo?

Kevin / Muito obrigado por esta; eu não estou muito certo que muitas pessoas saibam que eu estava em bandas antes do Skyclad. Infelizmente eu não acho que a banda irá ser reunida em sua formação original. Alguns integrantes têm (bons) empregos, alguns estão em outras bandas (por exemplo, Three Colours Red). Entretanto, eu tenho mais material escrito, então quem sabe eu possa lançar algo mais. Gostaria muito de tocar estas músicas ao vivo novamente e talvez fazer uma tour pela Europa (N do E. Continental), pois nunca tocamos lá. Claro, eu precisaria de uma banda primeiro (risos). Alguma oferta?

Whiplash! – Eu sei que você não tem nenhuma relação pessoal com isso, mas você sabe algum detalhe sobre a reunião do Satan? (N. do E: Banda da NWOBHM, que contava com Greame English e Steve Ramsey, respectivamente baixista e guitarrista do Skyclad). Você sabe se Steve, Greame e Brian Ross estão planejando lançar um álbum?

Kevin / Especialmente para você eu falei com Steve e Greame sobre o Wacken e ambos disseram que foi brilhante. Eles tiveram um grande show e tudo aconteceu muito bem. Eu estou feliz por eles, pois eles trabalharam realmente duro apenas para este show. Parece que o álbum que eles irão lançar será um álbum “ao vivo”, com a formação original, embora eu não esteja certo sobre os detalhes. Russ Tipings tem muito a ver com isto, eu creio, que junto com o cara que “tocava” a antiga Neat Records.

Whiplash! – Kevin, o que você está ouvindo hoje em dia? Tem alguma banda nova que te agrada?

Kevin / Para ser honesto, Steve é mais indicado para perguntar por bandas novas já que ele trabalha com uma porção de garotos. Eu meio que parei de escutar coisas novas quando estava escrevendo as músicas para o álbum, para não ser influenciado, etc. No entanto, eu recentemente comprei álbuns do In Extremo e do Schaundmaul (e tenho a intenção de comprar algum do Finntroll em breve) no gênero folk metal. Eu escuto muito de rádios de internet, principalmente New-Age (para relaxar) e gosto também de bandas como Afro-Celts. Os últimos álbuns que eu comprei incluem algo do The Waterboys, Roy Harper, Muse e System Of A Down (culpa do Steve) – apenas para dar uma idéia. Pessoas me mandam muitas MP3s do Waltari e Kings X, por exemplo. Todo tipo de coisa na verdade.

Whiplash! – Eu gostaria de lhe perguntar agora aqueles questões bobas, mas que todos gostam de saber (risos).

Whiplash! – Quais são suas faixas preferidas do Skyclad?

Kevin / Novamente o novo álbum é importante aqui porque foi a primeira vez que eu escrevi músicas para a banda - e nós mencionamos algumas anteriormente. Dos “velhos tempos”, eu diria para checar o “No Daylights...” já que incluímos muitas das favoritas lá. Como você pode ver, eu gosto de muitas músicas, não tenho “realmente” uma favorita. Eu também gosto de coisas antigas como “Moongleam and Meadowsweet” e “Karmageddon”.

Whiplash! – Quais são seus álbuns favoritos?

Kevin / De novo impossível de responder já que depende muito do meu humor etc. Os três primeiros álbuns que tive foram de Bowie, Slade e Lindisfarne, então... no decorrer do tempo eu realmente comecei a gostar de algo do Talking Heads (Remain in Light), XTC e U2, assim como coisas clássicas do Free, Deep Purple e Wishbone Ash. Nos anos noventa eu gostava de Pearl Jam, Soundgarden e Faith No More, assim como alguma coisa de industrial (Ministry, por exemplo). Então eu curti muitos estilos diferentes através dos anos e não posso dizer realmente qual é o melhor. Eu apenas tento curtir diferentes estilos. É a qualidade que importa.

Whiplash! – Livro(s) Favorito(s)?

Kevin / Diabos. Teria “uma lista do tamanho do seu braço” aqui. Na verdade eu leio muitos livros de não-ficção – a maioria de historia/viagens – mas acho que os de ficção tem de ser os clássicos (eu sei que sou muito chato) como “As viagens de Gulliver” (Swift), “Senhor dos Anéis” (Tolkien), “1984” (Orwell), “Coração das Trevas” (Conrad), “Judas, o Obscuro” (Hardy), esse tipo de coisa. Para diversão eu leio Terry Pratchett, Bill Bryson e , é claro, Harry Potter (para meus filhos).

Imagem

Whiplash! – Filme(s) Favoritos(s)?

Kevin / Assim como a maioria das pessoas eu gosto de um bom “blockbuster” de Hollywood (Exterminador, Senhor dos Anéis, por exemplo) e levo meus filhos para ver filmes como Homem-Aranha e Shrek (bem engraçado). Mas eu também gosto de coisas mais sérias como “1900”, “O Leopardo”, “O Ultimo Imperador”, “Leon”, “Diva”, “Homem das Flores (Man Of Flowers)” e por aí vai. Recentemente eu gostei do “Carne Viva” e do “Antes do Pôr-Do-Sol” (seqüência de “Antes do Amanhecer” – obviamente). Não fiquei muito empolgado com o “Tróia”, no entanto (risos). Eu acho que é legal ter um equilíbrio entre “alta” e “baixa” arte – impede você de se tornar muito... qualquer coisa.

Whiplash! – Qual das duas “Ales” (N, do E.:Ale é uma cerveja de alta fermentação, muito consumida nas Ilhas Britânicas) é a melhor: Guinness ou a “Skyclad’s Ale”? (risos)

Kevin / Pergunta difícil esta. Na verdade a Guinness é geralmente uma boa aposta seja onde você for e é muito popular (e gelada). Greame bebe muito dela. Mas a cerveja do Skyclad é algo diferente já que é uma “Ale” real (sem químicos), então ela muda um pouco em cada lote (o que a faz especial). As duas são ótimas “ales” em seu próprio ramo – embora puristas poderiam argumentar que a “Skyclad’s Ale” (da Mordue) é tecnicamente melhor – e eles ganharam o prêmio de melhor cerveja da Grã-Bretanha. A propósito Greame não gosta de beber “real ale” – plebeu.

Whiplash! – O Skyclad nunca tocou no Brasil ou em qualquer país da América do Sul e os dois últimos álbuns infelizmente não foram lançados por aqui. Tem alguma possibilidade dessas duas coisas acontecerem?

Kevin / Infelizmente para vocês no Brasil, parece que existem problemas para gravadoras em termos de pirataria e distribuição. Eu sei que a Demolition deu uma olhada na situação, mas não pode achar facilmente uma resposta. Eu acho que a Nuclear Blast tem distribuição aí e eles distribuíram o álbum “Folkemon” (N. do E.: a Hellion Records lançou também o álbum ao vivo “Another Fine Mass”) mas de forma geral as gravadoras estão muito cuidadosas – o que não é boa noticia para vocês (embora existe sempre a internet e a loja virtual do Skyclad, por exemplo). A mesma coisa é verdadeira com os promotores. Dada a distancia envolvida as pessoas querem receber garantias e isso é difícil de fazer. Então enquanto nós adoraríamos ir tocar aí, eu acho que existem muitos problemas para resolver primeiro.

Whiplash! – Algumas palavras finais para os “windmills” brasileiros?

Kevin / Tudo que posso acrescentar é que eu sei que levou um grande período para esse novo álbum ser finalizado, mas eu espero que vocês possam botar as mãos numa cópia e dar uma ouvida – você pode ficar surpreso e pode gostar do que estamos fazendo nesta nova fase da banda. “Cheers”.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Entrevistas
Todas as matérias sobre "Skyclad"

Tuatha de Danann: reunião com Martin Walkyier para o Roça'n'Roll
Martin Walkyier: retornando para nova edição do Roça 'n' Roll
Skyclad: os primórdios do Folk Metal
Skyclad: confira videoclipe de novo álbum do grupo
Skyclad: novo álbum da banda está disponível no MySpace
Skyclad: saindo da hibernação para promover novo disco
Skyclad: banda começa a trabalhar em novo álbum
Ingressos para Martin Walkyier & Tuatha de Danann
Tuatha e Martin Walkyier ensaiam para o Roça'n'Roll
Tuatha e Martin Walkyier em tarde de autógrafos
Martin Walkyier: quatro shows com Tuatha de Danann
Roça N'Roll: Walkyier, ex-Skyclad, comenta vinda
Ex-Skyclad e Sabbat cantará com Tuatha em MG
O vocalista Martin Walkyier deixa o Skyclad
Ex Skyclad produz romance literário ilustrado

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas