Bateristas: alguns que usam a pegada tradicional para tocar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Você já se sentiu incomodado ao ver certo baterista tocando de um jeito diferente? Como se ele não soubesse segurar as baquetas? Provavelmente alguns headbangers com TOC devem sentir um certo desconforto ao ver um baterista de metal tocando como se fosse um baterista de um outro estilo, segurando a baqueta na mão esquerda como se fosse uma colher. Na realidade o que acontece, é que estes bateristas usam a maneira mais correta de se segurar a baqueta com a mão esquerda. Não que todos os músicos que conhecemos estejam tocando de forma errada, é que na verdade existem vários tipos de se segurar uma baqueta. E a que vamos falar a seguir se trata da "pegada tradicional".

Kiko Loureiro: E se eu for feio e morar no Acre?Motorhead: a bizarra memorabilia nazista de Lemmy

Imagem

A pegada tradicional (também conhecida como pegada ortodoxa) é uma técnica usada para segurar as baquetas enquanto se toca um instrumento de percussão. Ao contrário de uma pegada combinada, cada mão segura a baqueta de forma diferente. Normalmente, a mão direita fica com o dorso para cima e a mão esquerda com o dorso para baixo. A pegada tradicional é quase exclusivamente usada para tocar a caixa da bateria, e em especial tambores diversos, e muitas vezes o kit inteiro. Este tipo de pegada é mais popular no jazz do que em outros estilos, devido aos bateristas utilizarem esta pegada, proveniente de bandas marciais.

O nome "tradicional" se refere a forma de pegada inicial que os pioneiros da bateria utilizavam. Esta característica se originou através de bandas marciais que usavam caixas de percussão penduradas no pescoço ou nos ombros. Devido a posição que estas caixas ficavam, os bateristas necessariamente precisavam se adaptar para tocaram da forma correta, sem correr o risco de sofrerem lesões no braço. Por isso alguns bateristas que conhecemos hoje tocam desta forma, por questão de influência ou melhor aderência. Muita gente que não conhece as técnicas de bateria, acham que dessa forma fica mais difícil de se tocar, que o músico não terá força para exercer a batida. Mas depois de tudo explicado, confira abaixo uma lista de 10 bateristas que usam a "pegada tradicional" para tocarem.

Charlie Watts (ROLLING STONES):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Jason Costa (ALL THAT REMAINS):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Stewart Copeland (THE POLICE):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Michael Shrieve (SANTANA):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Mark Zonder (ex-FATES WARNING):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Steve Smith (ex-JOURNEY):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Neil Peart (RUSH):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Virgil Donati (PLANET X, KIKO LOUREIRO, STEVE VAI, DEREK SHERINIAN):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Piwee Desfray (HEAVENLY):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Bruno Valverde (ANGRA, Kiko Loureiro):

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Kiko Loureiro
Apelo nas redes por guitarra roubada

Kiko Loureiro: E se eu for feio e morar no Acre?Kiko Loureiro: tocar covers ou músicas próprias?Kiko Loureiro: Tocar covers ou músicas próprias?Angra: Odysseya será a banda convidada no show em OsascoTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Angra
Edu Falaschi: "Sempre fui fã da Legião Urbana!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 18 de março de 2015

Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Rolling Stones"Todas as matérias sobre "All That Remains"Todas as matérias sobre "Police"Todas as matérias sobre "Santana"Todas as matérias sobre "Fates Warning"Todas as matérias sobre "Journey"Todas as matérias sobre "Rush"Todas as matérias sobre "Planet X"Todas as matérias sobre "Heavenly"Todas as matérias sobre "Angra"

Motorhead
A bizarra memorabilia nazista de Lemmy

Slipknot
Corey Taylor redefine o termo "vergonha alheia"

COF: Dani Filth gostaria de socar vocalista do ColdplayDavid Coverdale: "Sou eternamente grato ao Deep Purple"Capas Ridículas: LaWeekly elege as piores do Metal em 2014Iron Maiden: as capas dos álbuns, da pior para a melhor

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online