Ultimate Classic Rock: nomes originais de álbuns clássicos

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Ultimate Classic Rock: nomes originais de álbuns clássicos


  | Comentários:

E se os BEATLES tivessem dado outro nome ao ‘Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band’? Ou se o NIRVANA tivessem decidido usar outra parte de "Smells Like Teen Spirit" ao invés de “never mind” ao seu álbum mais representativo? Os títulos são mais que apenas palavras na capa dos álbuns, eles são reflexos da música e dos temas dentro deles. E alguns fazem toda a diferença no mundo ("Pet Sounds" era originalmente chamado "Remember The Zoo", o que priva o clássico dos BEACH BOYS de sua elegância ganha tão arduamente). Nós duvidamos que os LPs na nossa lista de Títulos Originais Rejeitados de Álbuns Clássicos teriam o mesmo significado sob outros nomes.

THE BEATLES, 'Abracadabra'
Agora conhecido como: 'Revolver'

Os BEATLES deram o nome ao jogo. Seu segundo filme, "Help!" chamava-se 'Eight Arms to Hold You' (Oito Braços Pra Te Abraçar) quase até o último minuto. Seu revolucionário sucessor de 'Rubber Soul' era originalmente entitulado 'Abracadabra', mas, depois que eles descobriram que outra banda tinha um álbum com o mesmo nome, eles passaram por um punhado de ideias, incluindo 'Four Sides of the Eternal Triangle,' 'Magic Circles' e 'Beatles on Safari', até chegar a 'Revolver' que todos os membros da banda gostaram por causa do duplo sentido das palavras.

Imagem

Led Zeppelin, 'Obelisk'
Agora conhecido como: 'Presence'

O sétimo álbum do Led Zeppelin não tinha um título durante a gravação, mas ele tinha um conceito desenhado pela Hipgnosis, o grupo de arte de Londres responsável por algumas das mais emblemáticas capas de LP dos anos 70. Um objeto preto, que lembrava o famoso monólito de '2001: Uma Odisséia no Espaço', estava no centro do projeto, de modo que o álbum foi originalmente intitulado "Obelisk", com base na forma do item misterioso. O título foi mudado mais tarde quando foi sugerido que a força da banda emitia algum tipo de presença inexplicável.

Imagem

Pink Floyd, 'Eclipse'
Agora conhecido como: 'The Dark Side of the Moon'

O clássico de 1973 do Pink Floyd passou por várias mudanças de nome antes de se estabelecer como 'The Dark Side of the Moon'. A banda fez uma série de shows em 1972, que incluiu performances completas de seu próximo LP. No começo, a banda se referia ao registro como "Dark Side of the Moon - A Piece for Assorted Lunatics " antes de mudá-lo para 'Eclipse', que ficou pela maior parte do ano. Conforme a data de lançamento se aproximava, a banda voltou para o título longo original finalmente encurtando-o para o que todos nós conhecemos hoje.

Imagem

The Rolling Stones, "Tropical Disease"
Agora conhecido como: "Exile on Main St".

Em 1971, os Rolling Stones estavam fugindo do fisco da Inglaterra (ver a canção "Taxman" do disco "Abracadabra", opa, ' Revolver ' dos BEATLES). Então, eles retiraram-se para a França, onde trabalharam em seu próximo álbum no porão da casa que Keith Richards estava alugando. As sessões prosseguiam enquanto os membros da banda enchiam a cara e se drogavam. Com bastante material na lata, os Stones preparou um álbum duplo chamado "Tropical Disease" para lançamento em 1972. Em algum lugar no nevoeiro, o LP foi renomeada de "Exile on Main St."

Imagem

THE WHO, 'The Deaf, Dumb & Blind Boy'
Agora conhecido como: 'Tommy'

Antes que o título da obra prima do THE WHO fosse simplificado para refletir o nome do protagonista da ambiciosa opera rock de Pete Townshen, ela era grosseiramente chamada "The Deaf, Dumb & Blind Boy" (O Menino surdo, mudo e cego), uma leitura quase literal da narrativa. A história em si acompanha a "incrível jornada" de uma criança que vê o o novo namorado de sua mãe matar seu pai e perde todos os sentidos na sequência. O menino, Tommy, cresce para ser um líder espiritual, além de um baita de um jogador de pinball.

Imagem

BEASTIE BOYS, 'Don't Be A Faggot'
Agora conhecido como: "Licensed to Ill"

Quando os Beastie Boys estavam gravando seu álbum de estréia em 1986 com o produtor Rick Rubin, que não tem um título. Sendo três sarcásticos nova-iorquinos mal saídos da adolescência, eles queriam chamar o álbum "Don't Be A Faggot", mas sua gravadora, compreensivelmente, rejeitou a sugestão por causa de sua homofobia descarada (o grupo mais tarde pediu desculpas por sua insensibilidade). Então, o álbum acabou sendo intitulado "Licensed to Ill". 'Ainda assim, eles incluíram uma brincadeira juvenil: Repare a cauda do avião na capa do LP. "3MTA3" é "eatme" (coma-me) no sentido inverso.

Imagem

DAVID BOWIE, 'Shilling the Rubes'
Agora conhecido como: "Young Americans"

De 1971 até 1974, DAVID BOWIE tocou em variações da persona Ziggy Stardust, que ele estreou oficialmente em 1972 em seu primeiro álbum de sucesso. Mas no final de 1974, cansado de seu astronauta, Bowie foi para Filadélfia para gravar um álbum baseado na sonoridade R & B que saia da cidade na época. O título provisório do projeto era "Shilling the Rubes", emprestado de uma canção inédita das sessões. O álbum foi mais tarde renomeado para refletir uma faixa do projeto quando acabado "Young Americans'

Imagem

THE CLASH, "The Last Testament"
Agora conhecido como: 'London Calling'

Conhecido como "a única banda que importa", o CLASH assumiu a responsabilidade de fazer de seu terceiro álbum a palavra final sobre o rock 'n' roll. Então eles intitularam seu álbum duplo como "The Last Testament", enquanto eles gravavam seu maior e mais diversificada conjunto de canções. Em algum momento, eles decidiram mudar o título do LP para espelhar a dinâmica faixa de abertura, "London Calling". Mas o grupo reteve o título "The Last Testament" para o DVD documentário que acompanha a edição de 25 º aniversário de ¨London Calling".

Imagem

ELVIS COSTELLO, "Emotional Fascism"
Agora conhecido como: "Armed Forces"

ELVIS COSTELLO estava passando por alguns momentos pesados, profissionalmente e pessoalmente, durante a realização do seu terceiro álbum. Ele tinha recentemente se separado de sua esposa e as pressões para manter uma carreira que não rendia os despojos de sucesso começaram a rastejar em suas letras já acirradas. "Emotional Fascism" era o título do álbum, que era mais amargo e mordaz do que seus antecessores, e o título apropriadamente resumia seus sentimentos. Mas no momento em que foi lançado no início de 1979, o álbum foi renomeado como "Armed Forces".

Imagem

THE SMITHS, 'Margaret on the Guillotine'
Agora conhecido como: 'The Queen Is Dead'

No momento em que começou a gravar seu terceiro álbum no final de 1985, a visão de mundo dos SMITHS tinha se transformado de pessoal em política. As músicas do novo álbum foram mais profundas, mais escuras e preenchidas com o tipo de medo que pairava sobre um monte de pessoas que viviam sob o governo da primeira-ministra Margaret Thatcher. Os SMITHS precisavam de um título adequado, e 'Margaret on the Guillotine' servia bem. Eles acabaram atirando mais longe e renomearam o LP como "The Queen Is Dead". Morrissey acabou reciclando o título original rejeitado para a música de encerramento em 1988 de seu primeiro álbum solo.

Imagem

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Curiosidades
Todas as matérias sobre "Beatles"
Todas as matérias sobre "Rolling Stones"
Todas as matérias sobre "Pink Floyd"
Todas as matérias sobre "Who"
Todas as matérias sobre "Led Zeppelin"
Todas as matérias sobre "David Bowie"
Todas as matérias sobre "Clash"
Todas as matérias sobre "Smiths"

Discos: Capas vistas no Google Street View
Led Zeppelin: teaser do relançamento do primeiro álbum
Faixas Instrumentais: VH1 elege as 20 melhores do Hard e Metal
Led Zeppelin: Veja teaser/trailer do box de luxo do 1º remaster
Mais capas de álbuns: a história do rock no Google Street View
Led Zeppelin: Organizador do Glastonbury prevê reunião da banda
Astros do Rock: como seriam suas versões tatuadas
Led Zeppelin: trilha para comercial de perfume da Dior
Doro Pesch: ouça versão de clássico do Led Zeppelin
Ultimate Classic Rock: Os 10 melhores singles de estreia
Led Zeppelin: como Jimmy Page passou a usar a guitarra gêmea
Whole Lotta Dough: os preços dos remasters japoneses do Led
Led Zeppelin: revelado o insano conteúdo dos boxes de alto luxo
Led Zeppelin: data, formatos e track list dos remasters de luxo
Lindo demais: as capas dos primeiros remasters do Led Zeppelin

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas