Filmes com referências a rock

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Filmes com referências a rock


  | Comentários:

Rhythm and Blues Review (1955 musical, p&b, 60 min.)

Elenco e Participações: Count Basie, Cab Calloway, Nat "King" Cole, The Delta Rhythm Boys, Lionel Hampton, Herb Jeffries, Joe Turner, Sarah Vaughan

Este não é exatamente um filme sobre rock, o gênero sequer ainda tendo este nome, mas é aqui que Joe Turner apresenta pela primeira vez a sua versão para "Shake, Rattle and Roll." A versão viraria um sucesso monstruoso de rock 'n' roll na interpretação de Jerry Lee Lewis.

Quadrophenia (1979, drama, 120 min)

Direção: Franc Roddam
Roteiro: Dave Humnphries, Martin Stellman e Frac Roddam
Produção: Roy Baird e Bill Curbishley
Produtora: World-Northall

Elenco: Phil Daniels, Leslie Ash e Gary Cooper.

O filme apresenta a mentalidade e duelos entre os dois grupos e estilos existentes então, os Mods e os Rockers. Os Rockers, vestem couro e nega a sociedade em geral. Já os Mods gostam de se vestirem bem, utilizam o sistema embora não concorde com ele, para ganhar dinheiro e se divertirem. O roteiro é baseado no álbum do Who, Quadrophenia de 1973 com suas músicas servindo de trilha sonora somados a classícos da época como the Kingsmen, the Ronettes, the Crystals, the Cascades e Booker T. & the MG's. Phil Daniels é na vida real, líder do grupo The Cross e o filme tem ainda a participação de Sting que é o Face, o mod bem sucedido que desperta a inveja de todos.

Down And Out In Beverly Hills (1986, comedia, 103 min)

Direção: Paul Mazursky
Roteiro: Leon Capetanos e Paul Mazursky
Produção: Geoffrey Taylor e Paul Mazursky
Trilha: Andy Summers
Produtora: Buena Vista Films

Elenco e Participações: Nick Nolte, Richard Dreyfuss, Bette Midler, Evan Richards, Little Richard, Geraldine Dreyfuss, Betsy Mazursky, Paul Mazursky, Alexis Arquette.

Refilmagem de Boudu Saved By Drowning de Jean Renoir, filme noir de 1932. Dave(Dreifuss), homem de negócios bem sucedido, salva a vida de Jerry (Nolte), um vagabundo que tenta se suicidar na piscina de sua mansão. Muito a contra gosto de Jerry, Dave o convida a jantar em sua casa, com sua familia, a esposa Barbara (Midler), eternamente elevar o seu status social e seu filho Max (Richards), cuja a maior caracteristica é sua ambivalencia sexual. O pobre vagabundo só se sente a vontade com o cachorro da casa. Mas quem rouba as atenções no filme é o vizinho que se irrita facilmente, Little Richard. Esse filme marca mais uma volta do Little Richard que havia aposentado sua carreira de artista pela quarta vez em prol do seu chamado como Reverendo Richard Penniman. Ele ainda voltaria a pregar mais uma vez.

Mystery Train (1989, comedia urbana, 115 min)

Direção e Roteiro: Jim Jarmusch
Produção: Rudd Simmons e Jim Starke
Trilha: John Lurie

Elenco e Participações: Masatoshi Nagase, Yuki Kudoh, Nicoletta Braschi, Elizabeth Bracco, Joe Strummer, Steve Buscemi, Screamin' Jay Hawkins, Steve Jones, Marvell Thomas, Rufus Thomas e Tom Waits

O filme amarra três historia em uma, todas se passando em um hotel fuleiro em Memphis, Tennessee. Jarmusch tenta apresentar América pelos olhos do estrangeiro, ilustrado aqui pelo casal japonês, a italiana e o inglês, que vem para Memphis, terra onde surgiu rockabilly e o fenômeno Elvis Presley, cada um com uma expectativa singular.

Back To The Future (De Volta Para o Futuro, 1985)

Direção: Robert Zemeckis
Roteiro: Robert Zemeckis e Bob Gale
Produção: Bob Gale, Neil Canton, Steven Spilberg

Elenco: Michael J. Fox, Christopher Lloyd, Lea Thompson, Crispin Glover, Thomas F. Wilson.

Um clássico dos filmes de entretenimento, inclusive tendo concorrido a um Oscar. Jovem (Marty McFly, Michael J Fox, no filme que o catapultou ao estrelato) volta 30 anos no tempo, para 1955, em uma máquina (em forma de um automóvel DeLorean) construida por um cientista maluco. Envolve-se em problemas com seus futuros pais e sem querer ameaça a sua própria existência.

O filme contém uma das mais antológicas referências ao rock no cinema: na cena do baile o jovem Marty McFly toca Johnny B Goode de Chuck Berry (a música ainda não havia sido criada, lembre-se, a cena ocorre no passado). O líder da banda que tocava com McFly (Marvin Berry) liga para o primo, Chuck (Berry) e comenta "Sabe aquele som que você estava procurando? Escuta isso, cara!". A platéia fica chocada com a performance de Marty que inclui o "duck-walk" de Chuck Berry e referências aos estilos de Jimi Hendrix e Eddie Van Halen. "Vocês ainda não estão preparados... mas os seus filhos vão adorar isso...". Erro de roteiro curioso: McFly consegue a sonoridade "heavy-metal" sem pedais de distorção e sem alavancas na guitarra (não existentes na época).

Em uma outra cena, para aterrorizar o seu futuro pai, Marty se veste de invasor espacial (com uma roupa a prova de radiação), coloca headphones no pai que dormia, acorda-o tocando uma fita no walk-man e diz ser Darth Vader. Na fita lê-se "Edward Van Halen". O trecho foi retirado da trilha sonora do filme The Wild Life, de autoria de Eddie Van Halen.

O juiz do concurso de talentos de que Marty participa é Huey Lewis da banda Huey Lewis and The News, responsável pela música tema, Power Of Love, e outras da trilha sonora do filme, inclusive Back In Time, que está tocando no rádio quando McFly acorda. Na mesma cena há um poster de um dos discos da banda. (João Paulo Andrade)

Back To The Future II (De Volta Para o Futuro II, 1989)

Direção: Robert Zemeckis
Roteiro: Robert Zemeckis e Bob Gale

Elenco: Michael J. Fox, Christopher Lloyd, Lea Thompson, Crispin Glover & Thomas F. Wilson.

Seqüência do primeiro filme. Agora Marty McFly viaja no tempo para evitar que seu futuro seja trágico. A versão idosa de McFly é um executivo frustrado por não poder mais tocar guitarra, decorrente do acidente em um pega de carro. Os problemas maiores surgem quando o vilão Biff, velho, viaja no tempo para modificar seu futuro. McFly e Doc Brown acabam em 1955, onde a tempestade que atingiu o relógio da praça e deu energia para o DeLorean outrora termina por prender McFly naquele tempo e enviar o veículo para o velho oeste.

O ator que interpreta o amigo de McFly, Needles, é vivido na tela pelo baixista do Red Hot Chili Peppers, Flea. (Andre Pase)

Back To The Future III (De Volta Para o Futuro III, 1990)

Direção: Robert Zemeckis
Roteiro: Robert Zemeckis e Bob Gale

Elenco: Michael J. Fox, Christopher Lloyd, Mary Steenburgen, Thomas F. Wilson & Lea Thompson.

Na parte final da trilogia, Marty McFly encontra seu amigo Doctor Emmett Brown habituado com a vida no século passado. Apesar do novo ferreiro da cidade encontrar finalmente o amor da sua vida, a professora Clara Clayton, ele é ameaçado pelo bandido Cachorro-Louco Tannen (da família do futuro vilão Biff). A dupla McFly/Brown tem uma dupla missão, sobreviver ao duelo e a uma viagem no tempo realizada com o auxílio de um trem.

O rock está presente no filme através da trilha sonora, composta com a ajuda do grupo ZZ Top. A banda aparece tocando no Baile do Frisbee.

Ao final do filme, o amigo de McFly, Needles, aparece para o derradeiro pega de pick-ups, e novamente é interpretado por Flea, dos Red Hot Chili Peppers. (Andre Pase)

The Postman (O Mensageiro, 1997)

Direção: Kevin Costner
Roteiro: David Brin, Eric Roth

Elenco: Kevin Costner, Will Patton, Larenz Tate, Olivia Williams, James Russo, Daniel von Bargen.

Em um cenário futurista pós-apocalíptico e pessimista, um pouco baseado no estilo Mad Max (não, não há corridas de carros, todos andam a cavalos), um nômade encontra um veículo de correio abandonado e resolve assumir a identidade de um "carteiro" para conseguir acolhida e comida em cidades remanescentes. Por uma série de circunstâncias torna-se, de início a contragosto, líder de uma nova era de reconstrução para a humanidade (ou para os Estados Unidos) e inimigo das forças que pretendem manter a situação. Esquecendo um pouco a pieguice do roteiro, é boa diversão para uma tarde chuvosa.

Há duas referências aos Beatles no filme (entre dezenas de referências a outros filmes de Costner e à obra de Shakespeare). Ao ser perguntado sobre quem era o presidente dos Estados Unidos o mensageiro responde que era Richard Starkey, nome verdadeiro de Ringo Starr. Em um segundo momento, citando uma pretensa mensagem do novo governo, ele cita trechos que se assemelham aos versos principais de "Getting Better".

Tom Petty (da banda Heartbreakers) faz uma participação como comandante da "cidade da ponte" nas sequências finais. Costner comenta: "Eu o conheço! Você é famoso!" ao que Petty responde: "Eu fui!" (João Paulo Andrade)

Rush Hour (A Hora do Rush, 1998, Comédia/Ação, 99min)

Direção: Brett Ratner
Roteiro: Jim Kouf e Ross LaManna

Elenco: Jackie Chan, Chris Tucker, Ken Leung, Tom Wilkinson, Tzi Ma, Robert Littman, Michael Chow.

Boa comédia onde um policial de Los Angeles James Carter (Chris Tucker), se une com um detetive chinês Lee (Jackie Chan) para resgatar a filha do Embaixador Chinês nos Estados Unidos, que foi seqüestrada por uma milícia chinesa.

Na cena em que o Detetive Lee e James Carter então dentro do carro ouvindo rádio, começa a tocar "Surfin Usa" dos Beach Boys, Lee começa a cantar e diz: "Beach Boys. Bom grupo americano". Mas James acaba mudando de estação e coloca um música rap, começa a dançar com a cabeça e diz: "Está vendo. Não da para dançar assim com Beach Boys".

Na seqüência em que estão esperando do lado de fora do carro para entrar num restaurante chinês, o rádio esta ligado e começar a tocar "War" de Edwin Starr, então Lee e James começam a cantar e dançar ao som dessa canção. Ainda no final do filme, Lee começa a cantar "War" novamente quando estão dento do avião.

Pleasantville (A Vida em Preto e Branco, 1998, Fantasia/Drama, 124min)

Direção: Gary Ross
Roteiro: Gary Ross

Elenco: William H. Macy, Joan Allen, Natalie Ramsey, Kevin Connors, Jeff Daniels, Tobey Maguire, Reese Witherspoon, J.T. Walsh

Uma bonita fábula com pequenas lições de vida. Nos anos 90, David (Tobey Maguire) é um adolescente que é fã de um antigo seriado de TV da década de 50 chamado "Pleasantville". Sua irmã, Jenniffer (Reese Witherspoon) é uma jovem que se acha esperta e quer assistir MTV com um rapaz no qual esta interessada. Na briga pelo controlo remoto, os dois acabam sendo transportados para dentro da TV e consecutivamente dentro da série em preto e branco, "Pleasantville". E David passa a ser Bud Parker e Jennifer a comportada Mary Sue. Um local onde a vida é tranqüila, a família é perfeita, todos são felizes, o sexo e a história são ilustres desconhecidos. Até que os dois irmãos começam a causar uma verdadeira revolução na pequena cidade, ensinam as pessoas a aceitarem seus próprios desejos mesmo que sejam considerados inadequados. A partir do momento que as pessoas vão mudando de pensamento elas começam a ganhar cores e passam a contrastar com os objetos e outras pessoas que ainda permanecem em preto e branco. Não só a população local, como os dois irmãos começam a aprender novos valores. O filme possui belíssimos efeitos especiais e apesar do pouco sucesso é aclamado pela critica como um dos filmes mais inteligentes de 1998. Recebeu três indicações aos Oscar.

Quando a maioria dos moradores da cidade começam a ganhar cores, o prefeito decide criar um Código de Conduta a ser seguido pela população. Entre vários termos, o artigo número 4 diz exatamente o seguinte: "As únicas músicas permitidas serão as seguintes: Johnny Mathis, Perry Como, Jack Jones, as marchas de John Philip Sousa e o Hino Nacional. Não será tolerado nenhum tipo de música que não seja de natureza calma ou agradável". Este trecho reflete claramente a proibição ao Rock ‘n Roll que começava a tomar conta da indústria musical na época.

Na cena em que Bud Parker está lendo o código de conduta para seus companheiros, um deles liga a Jukebox na lanchonete que começa a tocar Rock ‘n Roll, uma das garotas presentes alerta: "Desligue isso. É proibido!". O rapaz então desliga a máquina, mas Bud se levanta e diz calmamente "Não", ao dizer isso ele segue em direção a Jukebox, a liga novamente e começa a tocar a mesma música. Essa canção é "Rave On" uma famosa música de Buddy Holly, o autor do clássico "Peggy Sue". Grande parte da trilha sonora é composta de canções Rock da década de 50, como "Sixty Minute Man" de Billy Ward, "Teddy Bear" de Elvis Presley, entre outras. A música da seqüência final, que aliás combina muito bem com o enredo do filme, é uma versão de "Across The Universe" dos Beatles cantada por Fiona Apple. (Carlos, O Chacal)

Armageddon (1998)

Direção: Michael Bay
Roteiro: Jonathan Hensleigh e Robert Roy Pool

Elenco: Bruce Willis, Billy Bob Thornton, Ben Affleck, Liv Tyler, Will Patton, Steve Buscemi, William Fichtner, Owen Wilson.

Cinema catástrofe moderninho. Asteroide gigantesco (precedido de outros menores que precisavam cair para que o filme pudesse concorrer ao Oscar de efeitos) ameaça se chocar contra a Terra, pondo fim a toda a vida no planeta. Uma equipe de perfuradores é enviada ao asteroide para detonar uma bomba atômica e por fim à ameaça. Liv Tyler é responsável pelos momentos românticos e o seu pai, com o Aerosmith, pela trilha sonora. Excelente.

Durante o teste psicotécnico para ser aceito como astronauta um dos perfuradores faz uma referência à banda Jethro Tull: "A coisa que mais me deixa louco é quando as pessoas pensam que Jethro Tull é o nome de um cara da banda!" ao que um incrédulo psiquiatra responde com: "Quem é Jethro Tull?". (João Paulo Andrade)

Fallen (Possuidos, 1998)

Direção: Gregory Hoblit
Roteiro: Nicholas Kazan

Elenco: Denzel Washington, John Goodman, Donald Sutherland, Embeth Davidtz, James Gandolfini, Elias Koteas, Gabriel Casseus.

Excelente thriller de terror totalmente atípico. Não há sangue, não há monstros, não há sustos, mas o terror está implícito em cada cena. Entidade demoníaca persegue policial (que havia condenado à morte uma antiga encarnação sua, um serial killer), possuindo ora uma ora outra pessoa, e se transmitindo pelo toque.

Ao encarnar nas pessoas o demônio se identifica cantando Time Is On My Side dos Rolling Stones (note como é uma música tema perfeita para um demônio imortal). Na eletrizante sequência final a trilha sonora é a também clássica dos Stones, Simpathy For The Devil. (João Paulo Andrade)

Small Soldiers (Pequenos Guerreiros, 1998, ação/aventura/comédia, 108min)

Direção: Joe Dante
Roteiro: Ted Elliott e Zak Penn

Elenco: David Cross, Jay Mohr, Alexandra Wilson, Denis Leary, Gregory Smith, Dick Miller.

A trilha sonora é composta de clássicos como "Another One Biter The Dust" do Queen, "Communication Breakdown" do Led Zeppelin, "My City Was Come" dos Pretenders e "Love Removal Machine" do The Cult, entre outros...

A garota Christie é fã de Led Zeppelin e tem diversos pôsteres da banda na parede do quarto. Em uma das cenas, ela pergunta para o garoto Allan se ele gosta de Led Zeppelin e ele diz: "É claro, eles são os maiorais". Ela diz: "Eu também adoro".

(Carlos, O Chacal)

Stepmom (Lado a Lado, 1998, drama/comédia, 124min)

Direção: Chris Columbus
Roteiro: Gigi Levangie

Elenco: Julia Roberts, Susan Sarandon, Ed Harris, Jena Malone, Liam Aiken, Lynn Whitfield.

Julia Roberts interpreta Isabel, uma fotógrafa de moda ligada à carreira, que se vê forçada a assumir o papel indesejado de madrasta dos dois filhos de seu namorado Luke (Ed Harris); Anna (Jenna Malone), de 12 anos, e Ben (Liam Aiken), de 7 anos. Tanto Isabel quanto as crianças amam Luke, mas não se gostam. Quando Jackie (Susan Sarandon), a mãe natural e supermãe, se ofende com a intrusão de Isabel, dá-se o conflito, algumas vezes cômico, mas sempre complexo, típico do relacionamento entre pais, padrastos, enteados, noivas, ex-mulheres e afins. Lado a Lado fala sobretudo de duas mulheres muitos fortes e independentes, mas totalmente diferentes, que encontram uma maneira de se entender. Quando Jackie descobre que está com uma doença fatal e o relacionamento entre Isabel e Luke fica mais sério, as duas entendem que devem deixar de lado suas diferenças para salvar a família.

Anna é fã do Pearl Jam, e Isabel para agrada-la pede a Jackie se pode leva-la em um show da banda. Jackie nega, dizendo que Anna não poderia faltar na escola, já que o show seria em um dia da semana. Mas no dia seguinte, Jackie acaba se aproveitando da idéia de Isabel, e leva Anna ao show do Pearl Jam. Infelizmente, nenhuma cena é mostrada com relação ao show.

Desperate Measures (Medidas Desesperadas, 1998, Ação/Drama/Thriller, 100min)

Direção: Barbet Schroeder
Roteiro: David Klass

Elenco: Michael Keaton, Andy Garcia, Brian Cox, Marcia Gay Harden

Andy Garcia interpreta o policial Frank Connor que está numa procura frenética por um doador de medula óssea compatível para o filho gravemente doente. Só há um doador em potencial, um assassino frio e cruel Peter McCabe, que vê numa ida ao hospital a oportunidade perfeita para fugir e conseguir novamente a liberdade. Com a fuga de McCabe, o hospital inteiro se torna um campo de batalha e Connor tem que procurar e, ironicamente, proteger o fugitivo que é a única esperança de sobrevivência de seu filho.

Peter McCabe, o personagem interpretado por Michael Keaton, canta "Proud Mary" do Creedence Clearwater Revival enquanto foge da polícia dentro de um furgão.

The Entrapement (A Armadilha, 1999, ação, 112min)

Direção: Jon Amiel
Roteiro: Ronald Bass e Michael Hertzberg
Produção: Sean Connery, Michael Hertzberg e Rhonda Tollefson

Elenco: Sean Connery, Catherine Zeta-Jones, Ving Rhames, Will Patton, Maury Chaykin, Kevin McNally.

Virginia Baker (Catherine Zeta-Jones) trabalha para uma agência de seguros. É enviada para ajudar na captura de um ladrão de artes, Robert MacDougal (Sean Connery). Os dois acabam se unindo para aplicar um golpe num banco em Taiwan durante o problema do Bug do Milênio.

Na cena em que Virginia e Robert vão até Bangok vender um dos quadros mais valiosos do mundo, um Rembrant, para um traficante de artes, na parede atrás da mesa do traficante há um pôster da capa do álbum Virtual XI do Iron Maiden. (Carlos, O Chacal)

Idle Hands (A Mão Assassina, 1999, comédia/terror, 90min)

Direção: Rodman Flender
Roteiro: Terri Hughes e Ron Milbauer

Elenco: Seth Green, Jessica Alba, Devon Sawa.

Ficou inédita, felizmente, nos cinemas este terror explícito, que mesmo com senso de humor mostra gore, ou seja sangue para todos os lados. É difícil tolerar esta versão nova de uma velha história, um adolescente que tem uma mão direita que não consegue controlar, assassina e perigosa. Seus melhores amigos são também mortos e viram zombies que o acompanham. Só para quem gota do gênero Evil Dead. (comentário de Rubens Ewald Filho)

A trilha sonora é recheada de clássicos do Rock 'n Roll. Em um trecho do filme, o garoto da mão-assassina diz a um roqueiro pra ele explicar o que esta acontecendo, porque a mão dele esta possuída já que o roqueiro vive escutando música satânica. O roqueiro explica que não é satânica, é apenas musica. Igual a Mozart e Bethoveen só que mais alta.

Em algumas cenas aparecem jovens vestindo camisetas do Quiet Riot e Megadeth. Numa cena dentro de um carro onde um casal está se preparando para o ato sexual, ele está maquiado de Gene Simmons e ela de Paul Stanley. Ele ainda veste uma camiseta do Kiss, e no rádio do carro toca New York Groove também do Kiss.

O Offspring marca uma pequena ponta no filme. Eles aparecem tocando I Wanna Be Sedated dos Ramones numa festa de Hallowen. (Carlos, O Chacal)

The Linguini Incident (1992, comedia/aventura, 99 min)

Direção e Roteiro: Richard Shepard
Produção: Patricia Foulkrod, Martin F. Gold e Arnold H. Orgolini
Trilha: Thomas Newman

Elenco e Participações: Rosanna Arquette, David Bowie, Marlee Matlin, Julian Lennon

Uma garçonete que queria ser um mágico acaba convencendo vários dos seus amigos a lhe ajudar a roubar o restaurante onde trabalha.

The Crow II: The City Of Angles (1996, ação/thriller, 84 min)

Direção: Tim Pope
Roteiro: David S. Goyer
Produção: Jeff Most e Edward R. Pressman
Trilha: Graeme Revell

Elenco e Participações: Vincent Perez, Ashe Corven, Mia Kirshner, Sarah Richard Brooks, Iggy Pop, Ian Dury.

Baseado na premissa que um corvo pode ressuscitar um homem morto de forma injusta, para ele poder se vingar daqueles que o levaram a morte. Segundo filme no estilo, aqui o motoqueiro Ashe (Perez) tenta se vingar do seu assassino Curve (Pop).

The Rage Carrie 2 (A Maldição de Carrie, 1999, Terror, 104min)

Direção: Katt Shea
Roteiro: Rafael Moreu

Elenco: Emily Bergl, Jason London, Dylan Bruno, J. Smith-Cameron, Amy Irving, Zachery Ty Bryan, John Doe, Gordon Clapp, Rachel Blanchard

Sequência do famoso filme "Carrie – A Estranha" da década de 70, traz de volta a garota diferente, que possui poderes paranormais que se tornam incontroláveis quando fica nervosa. Desta vez, a personagem principal é Rachel, meia-irmã de Carrie. Rachel tem o poder de movimentar objetos com o poder da mente, e vive em seu mundo particular, sendo rejeitada pelas outras pessoas de sua escola. Após conhecer Jesse, jogador do time de futebol da escola, uma forte união nasce entre eles. Porém enquanto está aprendendo à confiar, uma terrível armadilha esta sendo planejada contra ela. O que ninguém sabe é que o despertar da raiva de Rachel, pode ser fatal.

Na cena em que Rachel e Jesse estão na lanchonete, após terem levado o cão dela ao veterinário que acabara de sofrer um acidente, Jesse comenta: "Qual é a do som daqui? Não toca nada bom, tipo Garbage?", Rachel pergunta: "Gosta do Garbage?", Jesse então finaliza: "Shirley Manson detona."

Após retornar de sua noite de amor com Jesse, Rachel entra as escondidas pela janela de seu quarto e é surpreendida pelo seu pai que a agride com um tapa na cara. Nesta cena, pode-se se perceber ao fundo um pôster da banda Nine Inch Nails.

Na cena seguinte, em que Rachel está de castigo no seu quarto, imposto pelo pai, ela escuta pelo walkman o desenrolar do jogo de futebol do time da escola em que Jesse participa, nesta sequência, fica visível na parede do quarto os pôsteres de Marylin Manson e Whithe Zombie. (Carlos, O Chacal)

Stir Of Echoes (Ecos do Alem) 1999 Suspense 99min.

Direção: David Koepp
Roteiro: Richard Matheson e David Koepp

Tom Witzky (Kevin Bacon), é um operário, homem de família, o tipo de pessoa mais comum do mundo, que após ter sido hipnotizado em uma festa na casa de vizinhos, muda completamente. Começa ver coisas e vozes que não consegue explicar. À medida que as visões aterrorizantes se intensificam, Tom percebe que elas são peças de um quebra-cabeça que precisa ser montado para que um crime seja solucionado e finalmente um espirito possa descansar.

O clássico Paint It Black dos Rolling Stones, que no filme é coverizado pela banda Gob, tem papel importante na trama. O filme começa com a canção sendo assobiada por Jake, o filho de Tom, logo após Tom tenta tocar a música no violão, e ao decorrer da história a música ainda é referenciada outras vezes. No desfecho do filme, aparece a resposta do porque a música ser importante no roteiro.

Mission to Mars (Missão: Marte, 2000, Ficção)

Direção: Brian de Palma
Roteiro: Lowell Cannon e Jim Thomas

O renomado diretor Brian de Palma faz sua primeira experiência na área de ficção cientifica, e apesar das críticas e bilheterias negativas, o filme é excelente. Em 2020 a NASA consegue enviar com sucesso uma equipe de astronautas ao planeta Marte. Ao chegar no planeta vermelho o comandante Luke Grahan (Don Cheadle) e seus companheiros encontram algo chocante e assustador que provoca um desastre e dizima os tripulantes. Graham consegue enviar uma rápida mensagem à Terra e rapidamente a NASA organiza uma nova expedição de resgate para investigar a tragédia e descobrir o que existe de tão enigmático em Marte. Cenários maravilhosos e jogadas de câmera fantásticas como De Palma sabe fazer.

A equipe que parte para a missão de resgate, durante a viagem no módulo espacial, dançam a música "Dance The Night Away" do Van Halen. É uma das melhores cenas do filme, e essa pode ser considerada a primeira música tocada no espaço sideral rumo à Marte, pelo menos na ficção.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Curiosidades
Todas as matérias sobre "Cinema e TV"

Paul McCartney: "New" na trilha de "Tá Chovendo Hamburguer 2"
Anthrax: Scott Ian estreia série sobre efeitos de terror
Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse
Metallica: "Hesher", filme inspirado em Cliff Burton
As 10 melhores aparições de bandas em filmes
Slash: Falando sobre seus filmes preferidos
Phil Anselmo: cantor lista filmes de terror favoritos
Runaways: mais duas músicas do filme vazam na web
Nirvana: novo filme sobre Kurt Cobain deve sair em breve
Heavy Metal: os 5 melhores momentos metal dos filmes
Lamb Of God: os filmes de terror favoritos de Randy Blythe
Iron Maiden: TCM exibirá filme que inspirou "The Duelists"
U2: Bono fala sobre download ilegal de filmes e músicas
Judas Priest: Rob Halford lista 11 melhores filmes de terror
Burzum: Varg Vikernes critica o filme "Lords Of Chaos"

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Márcio Ribeiro

Nascido no ano do rato. Era o inicio dos anos sessenta e quem tirou jovens como ele do eixo samba e bossa nova foi Roberto Carlos. O nosso Elvis levou o rock nacional à televisão abrindo as portas para um estilo musical estrangeiro em um país ufanista, prepotente e que acabaria tomado por um golpe militar. Com oito anos, já era maluco por Monkees, Beatles, Archies e temas de desenhos animados em geral. Hoje evita açúcar no seu rock embora clássicos sempre sejam clássicos.

Mais matérias de Márcio Ribeiro no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas