Elephant Casino: Estreia soberba com o melhor do Hard n' Heavy

Resenha - Believe - Elephant Casino

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Bruno Rocha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A cidade de Contagem, Minas Gerais, sem hipérboles, nos surpreende com um dos melhores lançamentos do Rock nacional dos últimos tempos. A banda ELEPHANT CASINO (elefante, na cultura hindu, representa riqueza), executa aquele Hard Rock com boas doses de virtuosismo e feeling, ensinado por nomes como VAN HALEN, MR. BIG, WHITESNAKE e também algo de Prog do RUSH. Em 2016 saiu do forno a estreia fonográfica da banda, o aclamado EP "Believe", um primoroso lançamento. Temos neste trabalho quatro músicas alinhadas com a técnica, identidade e muita qualidade.

Cinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmesOzzy Osbourne: de "saco cheio" de Lady Gaga

Imagem

A formação do ELEPHANT CASINO conta com Fabrício Araújo (vocais), Rafael Fajardo (guitarras, vocais), Diego Sans (bateria) e Vinícius Silveira (baixo). Este quarteto mostra seu cartão de visitas com a faixa-título, dona de um clipe, que já surpreende o ouvinte tamanha a qualidade sonora, cristalina, onde a mixagem deixou cada instrumento com seu devido destaque. Os vocais de Fabrício logo nos remetem a Ian Gillan nos anos 80, posto o seu assombroso alcance vocal e timbre encorpado. A banda transita bem por vários estilos, pois a faixa nº 2, "Stardust", começa bem leve e viajante, donde naturalmente, sem esforço, se torna em algo mais pesado, remetendo ao clima de viagem sideral que a letra sugere.

Não pude deixar de lembrar de Bruce Dickinson e de seu debut solo, "Tattooed Millionaire", ao ouvir a introdução de "Return". Logo esta faixa desmascara as influências de RUSH e se encerra em clima apoteótico. A música "The Haze" encerra o EP com a animação lá em cima. Sendo a mais rápida do trabalho, também passeia por passagens lentas conduzidas pelo baixo de Vinicius Silveira. De fato, um soberbo final.

O EP é todo recheado por bases de guitarras ativas e solos técnicos, mas com todo o feeling que é essencial para um trabalho do estilo. Ponto também para o dom de composição de Rafael Fajardo, que assina as quatro faixas de "Believe". Temos também uma cozinha que tem papel de protagonista nos arranjos, com belos fraseados de baixo e conduções inteligentes na bateria de Diego Sans, que aprendeu direitinho com Pat Torpey (MR. BIG). E qualquer adjetivo tem pouca força semântica para descrever as interpretações advindas do fundo da alma e com perícia dos vocais de Fabrício Araújo. Ian Gillan e Bruce Dickinson ficariam orgulhos. Apesar das influências notórias, é digno de assinatura que ninguém nesta banda quis emular músico nenhum de renome, o que só constata a identidade sonora do grupo mineiro.

A nota dada não é encheção de saco. Com muito profissionalismo, bom gosto de arranjos e feeling (o mais essencial, pois sem esta característica, técnica nenhuma faz efeito no fã), o ELEPHANT CASINO mostra que ainda vai despejar muito de sua riqueza musical. Se casino oferecesse dom musical como prêmio, esta banda daria muito trabalho para os desafiantes.

E olha que é só um EP.

Believe - Elephant Casino (independente, 2016)

Tracklist
01. Believe
02. Stardust
03. Return
04. The Haze

Line-up
Fabrício Araújo - vocais
Rafael Fajardo - guitarras, vocais
Vinícius Silveira - baixo
Diego Sans - bateria

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Believe - Elephant Casino

Elephant Casino: Apostando todas as fichas!

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Elephant Casino"

Cinema
O melhor e o pior dos rockstars em filmes

Ozzy Osbourne
De "saco cheio" de Lady Gaga

Beavis e Butthead
Como eles seriam se fossem reais?

55Gore: o nome e o logotipo mais complicados da históriaSexo Anal: saiba onde encontrar esse prazer no cenário RockNa Mira do Regis: farsa do playback no "Superstar" é desmascaradaIron Maiden: alguns dos desejados bootlegs da bandaOffspring: uma incrível versão de Pretty Fly For com falas de 230 filmesJourney: "o solo de Schon foi o começo do fim", diz Perry

Sobre Bruno Rocha

Cearense de Caucaia, professor e estudante de Matemática, torcedor do Ferroviário e cafélotra. Entrou pelas veredas do Heavy Metal na adolescência e hoje é um aficionado e pesquisador de todos os gêneros mais tradicionais desta arte e de suas épocas. Tem como forte o Doom Metal, não obstante o sol de sua terra-natal.

Mais matérias de Bruno Rocha no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online