Fallen Idol: Homenagem ao Heavy/Doom Metal oitentista

Resenha - Seasons of Grief - Fallen Idol

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Antonio Fran. Lopes de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Na atual cena metálica mundial existe uma discursão sobre inovação e conservadorismo. Muitas bandas são criticadas pela falta de inovação, por resgatarem velhos moldes e caírem na repetição. Eu pessoalmente gosto dessas bandas que resgatam a sonoridade dos anos 80’s e nos bridam com belos álbuns. É verdade que muitas se perdem na repetição e se tornam cansativas e obsoletas, mas há aquelas que colocam características próprias e mesmo causando uma estranha impressão de tributo, soam de forma atual.

Metallica: Lars Ulrich pede bênção ao papa em encontro casualBaixistas: Os 10 melhores do rock e do metal segundo o Watchmojo

Imagem

O som do Fallen Idol é uma homenagem ao Heavy/Doom Metal oitentista, executado principalmente pelo Candlemass, com peso, melodias e vocais limpos, criando uma clima sombrio e ao mesmo tempo empolgante, com canções fortes e marcantes que pegam na primeira audição. Impressionante é que cada faixa soa de forma única, não deixa um sensação de deja vu, ou seja , não soa de forma repetitiva.

A faixa que abre o full length é a pesada e cadenciada, “Seasons of Grief”, faixa que também da nome ao trabalho. Na sequencia “Nobody's Life” dá continuidade ao clima pesado e arrastado da abertura. “The Boy and the Sea”, faixa que saiu como vídeo clip, possui um andamento mais rápido, com um massacre de riff, em um andamento sabbathico. Já “Satan's Crucifixion”, é uma faixa que faria parte de um projeto dos músicos do Fallen Idol com Alex Rangel, ex-Attomica, falecido em 2015, cujo o álbum é dedicado.

Seasons of Grief (2016) é segundo full length desse power trio de São Paulo formado por Márcio Silva (baixo), Ulisses Campos (bateria) e Rodrigo Sitta (guitarra e vocal), cuja a evolução é marcante em comparação ao antecessor, Fallen Idol , principalmente em relação a arte gráfica, assinada por Tales Oliveira, que compactua perfeitamente com o som.

Em suma, mesmo o Doom Metal não sendo um dos estilos mais populares no meio metálico, possui grandes representantes que tem nos brindado com álbuns primorosos. Vale muito a pena conferir esse material e faça o possível para adquirir o álbum físico com os membros da banda e apoie a pantanosa cena Doom underground.

DOOM ON!

Songs:
1.Seasons of GrieF
2.Nobody's Life
3.Unceasing Guilt
4.Heading for Extinction
5.The Boy and the Sea
6.Worsheep Me
7.Satan's Crucifixion

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Seasons of Grief - Fallen Idol

Fallen Idol: Guerreando pelo Doom Metal no Brasil

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Fallen Idol"

Metallica
Lars Ulrich pede bênção ao papa em encontro casual

Baixistas
Os 10 melhores do rock e do metal segundo o Watchmojo

Slipknot
Corey Taylor mostra nova máscara em detalhes na TV

Rock In Peace: As mortes mais marcantes do Rock/MetalMetal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o SepulturaFilhos de Rockstars: qualquer coincidência é semelhançaLynyrd Skynyrd x Neil Young - Amigos ou inimigos?Gene Simmons: "Kurt Cobain e Amy Winehouse não são ícones"Novelas: outros 10 clássicos do Rock que a Globo popularizou

Sobre Antonio Fran. Lopes de Souza

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online