Asking Alexandria: Voltando em peso para o Post-Hardcore

Resenha - Black - Asking Alexandria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Matheus Albuquerque
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A banda Asking Alexandria é famosa por ser um dos pioneiros do gênero de Post-Hardcore, já tem oito anos de estrada e está renovando seu som, com seu novo álbum. A saída do vocalista Danny Worsnop foi vista como o fim, mas com o novo vocalista Denis Stoff a banda tomou um rumo diferente do antecessor, From Death To Eternity, tendo menos sintetizadores e até mesmo mais peso e vocais guturais, isso tudo sem perder a melodia já de praxe da banda.

Iron Maiden: Bruce Dickinson cita Donald Trump durante show em New YorkCapas Assustadoras: Loudwire elege as Top 10 do Metal

Imagem

"Let It Sleep" dá início ao álbum, Com uma pequena intro em background que logo explode em um ritmo acelerado com guturais. a música tem uma grande variedade entre guturais e limpos e quebradas de ritmo. Já no primeiro refrão você consegue ver a potência vocal do novo cantor que se mostra um ótimo vocalista para banda, não deixando a dever.

"The Black" começa com mais uma track em background. O som dá uma mudada por ter partes com o instrumental baixo ressaltando a voz de Denis. O som tem guturais mas sem peso e o refrão com muitos remixes.

"I Won't Give In" foi o primeiro single lançado com o novo vocalista. O som já é bem conhecido entre os fãs. Os seus coros no refrão ficam na cabeça de qualquer um. O música, diferente das anteriores, tem um vocal mais limpo e com quase nenhum grito.

"Sometimes It Ends" começa com um entrevista, logo entra uma porrada com bateria acelerada e guturais constantes que, claro, variam muito. A música entra em uma calmaria antes do refrão. Uma letra muito bem feita com coros de "oh-oh", que já é uma velha conhecida dos fãs, de fundo.

"The Lost Souls" começa com um piano e uma bateria em marcha que vai aumentando e uma voz de fundo. Logo a música entra, bem menos pesada que as anteriores, com uma guitarra melódica. A música tem um toque de Glam metal nos solos do verso. Tem toques melódicos no vocal que não são muito a cara do Post-HC, mas que deixam um pouco diferente a música.

"Just A Slave To Rock N' Roll" começa como um Glam metal dos anos 80. Um riff em conjunto com um cowbell marcando o tempo. A música me faz lembrar riffs da Avenged Sevenfold. Verso com solos para dar melodia juntamente com o peso do riff.

"Send Me Home" começa com um coro que lembra muito bandas de Pop Rock, logo dando espaço para a marcação da bateria e a voz um pouco menos aguda. Em uma explosão o vocalista aumenta o tom e o volume também, uma música lenta que ao mesmo tempo tem um refrão bonito que te deixa impressionado com o tom de Denis.

"We'll Be OK" começa com um sussurro seguido de um berro que dá início à música. Começa mais uma música que tem a bateria acelerada e matadora que muda de ritmo. O refrão é melódico também e com coros mais aparentes, a música tem um gutural grave no break que os fãs com certeza vão identificar que se trata de Asking.

"Here I Am" é mais uma música lenta que é bem simples no verso. O seu refrão não tem agudos espetaculares como em algumas anteriores, mas mesmo assim o som é muito bom de ouvir e o refrão fica pregado na sua cabeça.

"Gone" começa com um piano com violinos seguindo as harmonias. A voz de Denis aparece e começa a fazer harmonias com esse instrumental. A música não passa disso, mesmo assim a voz de Denis impressiona por sua versatilidade.

"Undivided" começa já acelerada após breves palavras. O som é bem animado, um refrão bem inspirado em glam metal com os elementos de post-hardcore tradicional.

"Circled By The Wolves" começa com uma bateria de background que logo entra acelerada com guturais graves. O som fica mais calmo no refrão que tem mais coros de "oh-oh" para não perder a essência.

Após ouvir esse novo álbum vejo que a banda evoluiu bastante musicalmente. O som está mais limpo, sem tantas partes eletrônicas excessivas como nos primeiros álbuns. Sem perder o peso e a melodia o Asking Alexandria começa sua nova fase da carreira.

Tracklist:
1."Let It Sleep"
2."The Black"
3."I Won't Give In"
4."Sometimes It Ends"
5."The Lost Souls"
6."Just a Slave to Rock N' Roll"
7."Send Me Home"
8."We’ll Be Okay"
9."Here I Am"
10."Gone"
11."Undivided"
12."Circled by the Wolves"

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Black - Asking Alexandria

Asking Alexandria: novo álbum é melódico, mas também pegajoso

Todas as matérias e notícias sobre "Asking Alexandria"

Kerrang!
As seis citações inspiradoras de 2014

Temperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

Slipknot
Ouça "Duality" na versão do Asking Alexandria

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de março de 2016

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Asking Alexandria"

Iron Maiden
Bruce Dickinson cita Donald Trump durante show em New York

Capas Assustadoras
Loudwire elege as Top 10 do Metal

Fotos de infância
Rockstars em constrangedoras fotos de anuário

Steve Grimmett: o quinto colocado para substituir BruceKurt e Courtney: a primeira vez que os dois dormiram juntosFoo Fighters: Pelo Twitter, banda responde ao vídeo viralLoudwire: as melhores músicas de rock de 2012Slash: chapação, a louca e atraente Fergie e Axl RoseQueensryche: vídeos de Geoff Tate cuspindo em baterista?

Sobre Matheus Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online