Dream Theater: The Astonishing, a ópera dos contrastes

Resenha - Astonishing - Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Paula Bezerra
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Em um mundo onde os habitantes vivem em um misto de silêncio e passividade, oprimidos pela situação vigente, surge a esperança em um líder rebelde, que pode livrá-los e trazer a música e alegria de volta, com ventos de mudança e de um futuro melhor para todos. Poderia facilmente ser a sinopse de alguma grande saga épica, - Ainda que sem toda a pompa do Tolkien ou a narração forte de R.R. Martin – mas o enredo descrito é o que preenche as 34 faixas do excelente “The Astonishing”, o novo álbum da sempre inovadora Dream Theater.

Vocalistas: os menos conhecidos de bandas famosasA Filosofia de Nietzsche no Rock e no Heavy Metal

Imagem

Com 35 anos de carreira e ótimos trabalhos que ajudaram a criar uma base leal de fãs, a banda chegou a um ponto que precisava se reinventar, sem perder a essência. E conseguiram o intento com o novo trabalho. “The Astonishing” é alegórico, uma ópera de contrastes, onde as músicas de transição funcionam como a quebra entre os atos, tramas paralelas ligadas ao enredo central, que de fato é um tanto complexo, não é fácil absorvê-lo plenamente em um primeiro momento. Mas após o impacto inicial, o caminho percorrido ao ouvir as faixas torna-se simplesmente sensacional. É como virar página por página, viajando em um universo paralelo.

No enredo, há o caminhar para a batalha entre o opressor e o rebelde, que pode facilmente ser traduzida pelo choque entre opostos, entre a manutenção da ordem e a mudança, entre o silêncio e a música, entre o velho e o novo, entre a dor e o amor.

O álbum flerta com a fantasia, mas também há o enfoque em temas religiosos, como fé, salvação, desapego e sacrifício. Mais uma ambiguidade consciente, mostrando que a banda não teve medo de se testar. Letras profundas, cheias de significados e melodias muito bem trabalhadas complementam um dos melhores trabalhos do grupo. Os solos estão simplesmente incríveis. John Petrucci mostrou que está em dos seus melhores momentos.

Intenso, complexo, musical e atrativo. Um álbum a ser apreciado. O Dream Theater provou que, mesmo em uma época onde bandas se rendem ao “mais do mesmo”, é possível inovar e apostar na criatividade. Um exemplo a ser seguido.

Volume 01:

01 – Descent of the Nomacs
02 – Dystopian Overture
03 - The Gift of Music
04 – The Answer
05 – A Better Life
06 – Lord Nafaryus
07 – A Savior in the Square
08 – When Your Time has Come
09 – Act of Faythe
10 – Three Days
11 – The Hovering Sojourn
12 – Brother, Can You Hear Me?
13 – A Life Left Behind
14 – Ravenskill
15 – Chosen
16 - A Tempting Offer
17 – Digital Discord
18 – The X Aspect
19 – A New Beginning
20 – The Road to Revolution

Volume 02

01 – 2285 Entr´acte
02 – Moment of Betrayal
03 – Heaven´s Cove
04 – Begin Again
05 – The Path that Divides
06 – Machine Chatter
07 – The Walking Shadow
08 – My Last Farewell
09 – Losing Faythe
10 – Whispers on the Wind
11 - Hymn of a Thousand Voices
12 – Our New World
13 – Power Down
14 - Astonishing

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Astonishing - Dream Theater

Dream Theater: Uma resenha detalhada de The AstonishingDream Theater: Surpreendente e assombrosoDream Theater: Muita pretensão e pouca qualidade musicalDream Theater: Um álbum para ser assimilado com o tempoDream Theater: Album ambicioso é agradável surpresa do quintetoDream Theater: A melhor sonoridade dos discos com Mike Mangini

Vocalistas
Os menos conhecidos de bandas famosas

Blend Guitar: John Petrucci tenta tocar como Lil WayneMike Portnoy: tocando sua "12 Steps Suits"Todas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Dream Theater
Duas músicas onde pode ter havido plágio

Tom Grosset
O mais rápido baterista do mundo segundo o Guinness

Dream Theater
Uma lista com os melhores riffs da banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 22 de fevereiro de 2016

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dream Theater"

Hell Yeah
A filosofia de Nietzsche no Rock e no Heavy Metal

Classic Rock
Os 50 maiores álbuns de rock progressivo

Iron Maiden
Banda cai no riso em show nos EUA de 2008

HailMetal.com: Os cinqüenta melhores álbuns de Death MetalRick Rubin: "Porra, que cara esquisito!", diz IommiAC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de AngusGNR: "às vezes parecíamos amigos, às vezes parecíamos inimigos", diz BumblefootGuitarras: os 25 melhores riffs para iniciantesMegadeth: Mustaine não queria Broderick com guitarra de 7 cordas

Sobre Paula Bezerra

Sou viciada em música, filmes e livros e adoro escrever a respeito dos temas.

Mais matérias de Paula Bezerra no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online