The Allman Brothers Band: O clássico álbum de 1973

Resenha - Brothers and Sisters - Allman Brothers Band

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Richely Campos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quando as pessoas que você ama se despedem deste plano astral. O chão se move desenhando um abismo infinito onde seus medos corrompem as lembranças dos dias felizes.

Allman Brothers: baterista cometeu suicídio na frente da esposaGibson: os 10 riffs mais incríveis dos anos 80

Neste momento cabe a família, os amigos, as pessoas em geral e a si próprio. Ter a esperança que o presente e o futuro sejam prósperos. As cicatrizes do passado estarão tatuadas na mente, mas a dor que elas propõem estará curada, porque as imagens destes entes estarão para eternidade gravada junto ao peito.

Imagem

Diante deste enunciado recomendo que todos ouçam o álbum “BROTHERS AND SISTERS” lançado em 1973 da clássica banda de southern rock “THE ALLMAN BROTHERS BAND”. A capa do disco é a prova de que a família é à base de tudo na vida; como todos já sabem que o fundador da banda DUANE ALLMAN em 1971 falece tragicamente em um acidente de moto e em 1972 o baixista BERRY OAKLEY falece tragicamente em um acidente de moto. Portanto a capa do álbum contém a foto do filho do baterista BUTCH TRUCKS, na parte de trás a da filha de BERRY OAKLEY e no interior a foto da família de todos os músicos.

O álbum foi gravado no período de outubro a dezembro de 1972 e somente foi lançado em agosto de 1973. Em novembro de 1972 BERRY OAKLEY faleceu como havia dito, portanto ele tocou em duas músicas “WASTED WORDS” e na clássica “RAMBLIN’ MAN”. Entrou na banda o baixista LAMAR WILLIAMS e CHUCK LEAVELL no piano.

Abrindo o álbum com a excelente “WASTED WORDS” um blues rock dançante, com elementos de boogie. Destaco o slide de guitarra de DICKIE BETTS e o piano de CHUCK LEAVELL lembrando o estilo rockabilly.

Em seguida um dos maiores clássicos da banda “RAMBLIN’ MAN” uma balada country rock sofisticada, base rítmica elementar, vocais enxutos e os solos nos minutos finais absurdamente respeitáveis.

“COME AND GO BLUES” a sonoridade desta música é perfeita. Introdução excelente, variações instrumentais elaboradas e os pianos valorizam o grau de excelência. Nesta canção observa-se a mudança no estilo da banda.

“JELLY JELLY” é um blues peculiar. Em certos momentos a guitarra de DICKIE BETTS assemelha com o estilo de B.B.KING e nos solos BETTS demonstra seus princípios técnicos com mais energia. O primeiro solo de piano na música reflete o jeito de tocar de JIMMY SMITH pianista de jazz primoroso.

“SOUTHBOUND” blues rock influenciado pela pegada dançante do funk, com solos vigorosos de BETTS ecoando perfeitamente dentro da canção.

“JESSICA” o clássico da banda. Conforme dito no início desta resenha que a família é à base de tudo. A prova audível desta afirmação se resume neste álbum através desta canção. Jessica é o nome da filha de BETTS, uma homenagem unicamente perfeita.

“PONY BOY” caracteriza-se por completo todo esse movimento sonoro atingível pelo estilo propriamente que a banda exerce. Instrumental vital e vocal saboroso. A preferida do álbum.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Brothers and Sisters - Allman Brothers Band

The Allman Brothers Band: Um dos melhores trabalhos da banda

Allman Brothers
Baterista cometeu suicídio na frente da esposa

Allman Brothers: morre o baterista fundador Butch TrucksTodas as matérias e notícias sobre "Allman Brothers"

Duane Allman
Encontro com Clapton e o auge do Derek & The Dominos

Gibson
As dez melhores composições épicas do rock

Mulheres
10 músicas que ajudarão a conquistá-las

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Allman Brothers"

Gibson
Os 10 riffs mais incríveis dos anos 80

Tico Santa Cruz
Algumas análises de músicas que não ouvimos

Mike Portnoy
O outro lado da saída do Dream Theater

Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyRingo Starr: baterista ignora fãs em São PauloLemmy: "Uma virgem engravida de um espírito? É estúpido!"Iron Maiden: "Dance of Death" é a capa mais feia? E a 2ª pior?Mike Portnoy: por que tantos problemas com bateristas?Ozzy Osbourne: drogas, pombos, morcegos, Black Sabbath e Sharon

Sobre Richely Campos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online