Bloodwork: Grata revelação do death metal nacional

Resenha - Just Let Me Rot - Bloodwork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Vindo direto das profundezas do Rio Grande do Sul, o BLOODWORK é mais uma das grandes revelações do metal extremo nacional. Praticando um death metal brutal e ultra pesado, o quinteto sem dúvida se coloca no esquadrão de frente do estilo em nosso país, mesmo seno uma banda relativamente nova.
Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary HoltExodus: "estávamos lá antes de todos, exceto do Metallica"

Ouvindo o álbum, lendo a letra, e observando a arte gráfica do material, fica claro que a maior influência dos caras é o CANNIBAL CORPSE, em especial na primeira fase da banda, com o grande Chris Barnes nos vocais.

Assim, o que temos aqui é uma mescla entre a linha mais old school do estilo, mas com instrumental bem trabalhado e intenso, sem dar descanso ao ouvinte, e linhas vocais soturnas e ininteligíveis, além de letras com temática gore sexual bem repulsivas.

Assim, petardos sutis como "Defecating Broken Glass" (que letra bizarra!!!), "Asphyxiant Cum Load", "Rotten 69" e "Necro Sex Club" possuem todos os predicados para se tornarem clássicos da podreira nacional.

E tudo isso, aliado a uma ótima produção, a cargo da banda e de Sebastian Carsin, fazem com que "Just Let Me Rot", embora curto (são apenas 8 faixas) e sem grandes inovações, seja um dos melhores lançamentos do estilo no Brasil em muito tempo!

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Just Let Me Rot - Bloodwork
(Nacional - 2015)

Músicas:

Defecating Broken Glass
Cunt Suffocation
Asphyxiant Cum Load
Suck My Cut Finger
Human Slaughterhouse
Rotten 69
Necro Sex Club
Toothed Vagina

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Just Let Me Rot - Bloodwork

Bloodwork: Death Metal violentíssimo vindo do sul do BrasilBloodwork: Conhecimento de causa no Death Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bloodwork"

Exodus
"Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt

Exodus
Gary Holt fala sobre Megadeth, Metallica, MP3, tours, Baloff...

Morreu Dormindo
As últimas horas de vida de Lemmy Kilmister

Metallica: James dividido sobre uso de suas músicas em torturasJon Bon Jovi: queiram ou não, ele é o CEO do rockIron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTVShow de Rock: as diferenças entre os anos 80 e 2010Monsters of Rock: o que o festival nos ensina sobre preconceito

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online