Doomsday Hymn: Mensagem em português e som universal

Resenha - Mene Tequel Ufarsim - Doomsday Hymn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Antes de qualquer coisa é importante ressaltar que o Doomsday Hymn conta com integrantes cristãos, assim como ‘N’ bandas do underground mundial. Mais importante é frisar que o grupo se utiliza de temáticas com mensagens positivas, que não soam como pregação barata ou piegas, além de trazer letras inteligentes. Isso é importante em qualquer subgênero desse enorme leque chamado Metal.
Led Zeppelin: A controvérsia sobre as origens do nome da bandaO Metaleiro: 10 tipos diferentes de Metaleiro

“Mene Tequel Ufarsim” é o primeiro full-length do quinteto, que foi fundado em 2013, mas que somente em 2014 lançou três EP´s (!), talvez com o intuito de cevar bem seu público. A aposta da banda é no Thrash Metal, mas sem se fechar para outras influências ou elementos.

A técnica imposta aqui é de suma importância, já que a banda opta por muita variação rítmica, quebradas e viradas insanas, chegando a flertar com o Prog Metal em muitos momentos. Leves influências de Metalcore se fazem presente em algumas estrofes e interpretações do ótimo vocalista Gil Lopes, que encarna um semi-gutural de fácil assimilação.

Com uma excelente produção, a cargo do guitarrista Karim Serri (que também masterizou e mixou o trabalho), a banda destila riffs excelentes, assim como solos com ótimas melodias, um baixo consistente e uma bateria versátil que inclui até linhas tribais em sua execução.

As letras são cantadas em português e dá pra entendê-las muito bem, o que é mais um ponto positivo pra banda. Destaque para faixas como Levante E Viva, Guerreiro (mostrando grande influência também do Metal tradicional), Medos, Destruidor e A Resposta. Mente aberta pra aceitar a crença dos outros e amor ao Metal e suas vertentes são ingredientes essenciais para apreciar essa obra. E que bela capa!

http://www.doomsdayhymn.com/
https://www.facebook.com/DoomsdayHymn?fref=ts

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Mene Tequel Ufarsim - Doomsday Hymn

Doomsday Hymn: Pronta a trilhar caminhos altos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Doomsday Hymn"

Led Zeppelin
A controvérsia sobre as origens do nome da banda

O Metaleiro
10 tipos diferentes de Metaleiro

Rock e Metal
Algumas das exigências bizarras das turnês

Alessandro Silveira - Colecionador de bootlegs do Dream TheaterMetallica: Lars concorda quando Bruce diz que Maiden é superiorNightwish: Anette não queria Floor Jansen na banda em 2012Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposAC/DC: as 10 piores músicas de todos os temposLemmy: cinzas foram depositadas próximo ao túmulo de Dio

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online