Dead Fish: Permanecer de pé até o fim!

Resenha - Vitória - Dead Fish

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Artie Oliveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Depois de seis anos desde o último álbum, Contra Todos, e algumas mudanças na formação, finalmente o Dead Fish lançou um disco novo, intitulado “Vitória” que representa uma lufada de ar fresco na banda, pois agora os quatro não são mais artistas da Deckdisc e, com isso, lançaram campanha no Catarse.me para financiar sua nova produção, batendo recorde de arrecadação.
Guns N' Roses: paródia de capa para DVD no Rock In RioScorpions: Top 10 dos melhores álbuns, segundo os fãs

Assim como todos os trabalhos anteriores, este também conta com 14 faixas com pouco mais de meia hora de duração, tratando dos mesmos assuntos falados pela banda desde 1991: contestação política e social, o que é mostrado de forma mais pessoal nas letras, a exemplo de “Jogajogo”, “912 Passos” e a faixa-título “Vitória”.

Este é o primeiro registro em estúdio do baterista Marcão Melloni (Ação Direta) e do guitarrista Ric Mastria (Sugar Kane), que mostram competência em suas funções tão bem quanto seus antecessores. Com produção de Fernando Sanches, do Estúdio El Rocha, Vitória é o sétimo disco de inéditas (oito se contar também o “Metrofire”, lançado em 2002, sob a alcunha de Projeto Peixe Morto) e mostra um Dead Fish mais afiado do que nunca e ligado no que acontece no dia a dia, o que é retratado na penúltima faixa, “Gigante e Inseguro”, que retrata os rumos tomados pelas chamadas “Jornadas de Junho” e suas tristes conseqüências.

Lançado em CD e Vinil pelo selo paulista Red Star Recordings, este novo trabalho do Dead Fish mostra, acima de tudo, que depois de mais de vinte anos de banda, os quatro integrantes ainda estão aqui, firmes e fortes, compondo, tocando e acreditando num tipo de música que muito moleque ao atingir a idade adulta, considera coisa de criança. A longevidade da banda se resume no que literalmente diz o refrão da faixa-título: “Permanecer de pé/De pé até o fim”.

Tracklist:

01. Selfegofactóide
02. Jogojogo
03. 912 Passos
04. Nous Sommes Les Paraibes
05. Sem Sinal
06. Lupita
07. Cara Violência
08. Obsoleto
09. Kryptonita
10. Vitória
11. Procrastinando
12. Sausalito
13. Gigante e Inseguro
14. Pontilhão

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Vitória - Dead Fish

Dead Fish: A vitória da banda foi permanecer de pé

Todas as matérias e notícias sobre "Dead Fish"

Humor
O Quadradinho de Oito Hardcore no show do Dead Fish

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dead Fish"

Guns N' Roses
Paródia de capa para DVD no Rock In Rio

Scorpions
Top 10 dos melhores álbuns, segundo os fãs

Iron Maiden
Caipiras finlandeses fazem versão de "The Trooper"

Separados no nascimento: James Hetfield e o Leão ValenteMadonna: cover do Pantera com guitarra pesadaTaylor Swift: banda de Metal se revolta com a cantora popZZ Top: recusando US$ 1 milhão para raspar a barbaIron Maiden: garoto de 6 anos com leucemia encontra com seu heróiCorey Taylor: ele alega que quebrou o pescoço e não percebeu

Sobre Artie Oliveira

Campineiro de vinte e poucos anos que tá nesse negócio de roquenrou independente desde os 16 e não pretende picar a mula tão cedo.

Mais matérias de Artie Oliveira no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online