Brutal Morticínio: Grande aproximação de sua identidade própria

Resenha - Obsessores Espíritos das Florestas Austrais - Brutal Morticínio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Se analisarmos rapidamente este segundo trabalho dos gaúchos do Brutal Morticínio a definição seria a seguinte: uma evolução natural e uma grande aproximação de sua identidade própria. Afinal, a banda mantém os elementos do primeiro disco “Despertar dos Chacais... O Outono dos Povos” (2008), mas adiciona mais personalidade à sua música.
Deuses do Rock: o tempo passa para (quase) todos eles

Outro fator preponderante em “Obsessores Espíritos das Florestas Austrais” é o fato de a banda estar investindo ainda mais no Black Metal visceral, deixando outras influências de lado. Além do mais, o novo álbum mostra mais versatilidade em questão rítmica e de melodia.

Mantendo a essência ríspida nos riffs e variando no andamento das composições, o Brutal Morticínio consegue despertar vários sentimentos com seu som extremo e obscuro. Letras inteligentes que resistem ao cristianismo e mostram a essência pagã dos povos nativos da América são mais um atrativo.

Incluindo passagens em algumas quebradas e elementos acústicos na dose certa (sem nenhum exagero, a conta gotas, aliás), a banda se sai bem em praticamente todas as composições. De qualquer forma Não Darei a Outra Face, a melancólica Evocando os Espíritos Obsessores das Florestas Austrais e a melódica Vingança Ancestral chamam bastante atenção, além de uma das duas bônus Estúpido e Podre Homem Branco Cristão.

Os vocais cantados em português bem inteligíveis e a ideia de traduzir as letras para o inglês no encarte são louváveis. “Obsessores Espíritos das Florestas Austrais” ainda conta com uma produção que se encaixa perfeitamente à sonoridade proposta. Mais um clássico do Metal negro brasileiro.

https://www.facebook.com/b.morticinio?fref=ts
http://www.reverbnation.com/brutalmorticinio

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Brutal Morticinio"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Brutal Morticinio"

Deuses do Metal
O tempo passa para (quase) todos eles

Slipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Monsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King DiamondSlash: Como ele largou os vícios em drogas, álcool e cigarro?Andre Matos: Em 2013, explicando porquê não se reúne com o AngraRock para iniciantes: Kiss

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online