WHIPLASH.NET - Rock e Heavy MetalWHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal

FacebookTwitterGoogle+RSSYouTubeInstagramApp IOSApp Android
MenuBuscaReload

Ecliptyka: Heavy Metal tocado de forma única e inteligente

Resenha - Times Are Changed - Ecliptyka

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Fila Benário, Fonte: fbenariomusic
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Quando surgiu há exatos doze anos na cidade de Jundiaí (Interior de SP) o Eclipyka era apenas uma boa banda formada por excelentes músicos incluindo ai a bela e carismática vocalista Helena Martins, que entre duas tímidas canções próprias tocava o que havia de melhor no Heavy Metal Melódico como: Helloween, Stratovarius, Rhapsody, Avantasia, Sonata Arctica e Angra.
Metallica: "'St. Anger' foi um ponto baixo", diz HetfieldAve, Satan!: As dez melhores músicas sobre o Inferno

O tempo foi passando e o Ecliptyka se tornou referencia na cena Heavy Metal de toda a região, após o lançamento da demo The First Petal Falls(2007) fortemente influenciada pelo Power Metal alemão a banda embarcou em uma turnê européia em 2009 se apresentando em diversos festivais na Alemanha e na Bélgica.

No ano de 2011 a banda lança o seu primeiro álbum A Tale of Decadence que teve no Brasil a sua distribuição via Die Hard Records, alçando assim o Ecliptyka como uma das maiores revelações do gênero chegando a fazer a abertura dos shows de Tarja Turunen (ex-Nightwish) e The Agonist. Diferente do primeiro EP a banda adota uma sonoridade mais pesada, coesa, fazendo linha direta do Thrash Metal com Heavy Melódico.

E eis que agora a banda lança o seu mais novo trabalho Times Are Changed, que se peca pelo pouco numero de canções – oito no total – sobra pela qualidade e primor das músicas apresentadas.

Times Are Changed vem ainda mais pesado que o seu antecessor e com uma produção ainda mais límpida, que ficou a cargo de Jean Dolabella (Ex- Sepultura) e a masterização pelo genial Maor Appelbaum que já trabalhou com Rob Halford em sua carreira solo. Nomes de peso que vieram a somar.

A faixa título que já havia sido apresentada para todos com o seu sensacional vídeo clipe no começo do ano antes mesmo do lançamento do cd é a cereja do bolo, com um instrumental pesado e moderno a canção representa o dinamismo entre os guitarristas: Hélio Valisc e Guilherme Bollini com a vocalista Helena, enquanto o primeiro nos surpreende cantando em tons altíssimos com uma voz acima da média, Guilherme faz os seus guturais com maestria, fazendo a cama para Helena brilhar com a sua potente voz.

O disco segue com a pesada To Your Final Breath e Forgotten que traz uma batida forte e atual lembrando em partes bandas do moderno cenário metal como Sentenced, In Flames e Mastodon.

O instrumental afiado da banda é o grande trunfo do disco, a já citada dupla de guitarristas cantores Hélio e Guilherme fazem solos bem sacados e redireciona toda a atenção da banda para os seus pesados riffs, a precisa cozinha formada por Eric Zambonini (baixo) e Tiago Catalá (bateria) também salta aos ouvidos, com tamanha competência, peso e velocidade como pode ser ouvida na canção What You Think You Feel. E Helena por sua vez em nada lembra aquela garotinha que timidamente cantava Carry On e The Final Sacrifice nos primórdios do grupo, em Times Are Changed ela soltou o seu poderoso vozeirão e me arrisco a dizer que é a sua melhor performance já registrada.

A pesada Embrace The Pain é provavelmente o maior destaque de Times Are Changed por ser toda cantada pelo Guilherme e os seus já tradicionais guturais enquanto Helena surge apenas no refrão com a sua voz doce e angelical. Outros destaques do álbum ficam por conta da sensacional e belíssima balada Save Me from Myself e da “modernosa” e pesadérrima If You Only Knew também com aproveitosa participação de Hélio nos vocais, que encerra muito bem o disco deixando um gostinho de quero mais.

O que faz o Ecliptyka em Times Are Changed além de consolidar ainda mais a sua carreira, é moldar o Heavy Metal tocando-o de forma única e inteligente, nas oito faixas do disco a banda poda os excessos que torna o gênero tão estereotipado, tornando assim a música acessível a todos mas sem perder a garra, competência e o profissionalismo.

Parabéns Ecliptyka, que venham mais turnês internacionais e reconhecimento mundial com esse trabalho fantástico.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Ecliptyka"

Galeria
Mais musas do rock/metal nacional

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ecliptyka"

Metallica
Hetfield: "St. Anger foi um ponto baixo da montanha russa!"

Ave, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno

Andre Matos
"Fui praticamente coagido a ser vocalista do Viper!"

Lemmy: "quando surge uma tentação, eu cedo imediatamente"Guns N' Roses: em vídeo, o momento em que Steven Adler tem que sair do palcoKurt Cobain: filha presta tocante homenagem ao pai, que faria 50 anos hojeBlack and "Blues": a influência do lamento negro no Black SabbathYngwie Malmsteen: a pirataria matou a indústria musical

Sobre Fila Benário

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online