Alice Cooper: "A Fistful Of Alice", um ótimo registro ao vivo

Resenha - A Fistful Of Alice - Alice Cooper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Neimar Secco
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Vinte anos depois de seu, até então, único álbum ao vivo ‘oficial’ - THE ALICE COOPER SHOW - e quase trinta depois de LIVE AT THE WHISKY A GO-GO, disco não oficialmente lançado pela banda, gravado antes mesmo de seu primeiro álbum de estúdio PRETTIES FOR YOU, Alice Cooper brinda seus fãs com um ótimo ao vivo.
Alice Cooper: Ryan Roxie diz gostar da ChapecoenseMacarrão Black Metal: alimento de todo headbanger from hell

Esqueça os shows em grandes arenas para milhares de fãs, esqueça todos os apetrechos e ‘atores’ das encenações teatrais típicas dos shows de Alice Cooper. Aqui,estamos de volta ao começo, de certa forma. Um show ‘som na caixa’, com a produção básica e necessária para um evento eficiente. O resultado: o ótimo A FISTFUL OF ALICE (também relançado anos depois sob o título LIVE AT CABO WABO).

Em 2 de Junho de 1996, na casa de shows de Sammy Hagar, no México e com participação dele na abertura do show (em School’s Out), Alice reuniu sua banda para esses shows (dois no CABO WABO) e posterior tour (School’s Out For Summer).

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

O show abre com os acordes de Sammy Hagar numa versão mais acelerada de ‘School’s Out. Em seguida, na versão japonesa do CD temos ‘Under My Wheels’, clássico do álbum KILLER, seguida por ‘I’m Eighteen’, que está bem melhor que a gravada no ao vivo anterior, com a única vantagem para a primeira sendo o dueto de guitarras de Steve Hunter e Dick Wagner.Uma introdução ‘em estilo flamenco’ abre o clássico em homenagem a Jim Morrison, ‘Desperado’. Em seguida, ‘Lost In America’, com a ótima participação de Slash, numa gravação que supera a original de estúdio, lançada dois anos antes em THE LAST TEMPTATION, álbum que já resenhei aqui no whiplash.

Teenage Lament ’74 é uma das surpresas desse show (CD) já que Alice não costuma incluir músicas de MUSCLE OF LOVE com muita frequência em seu setlist. Essa gravação supera a versão original de estúdio, com um ritmo mais acelerado e Alice cantando de forma bastante energética.

O clima suaviza um pouco com a balada ‘I Never Cry’, numa versão mais ‘clean’ desse clássico. Mas nada que impeça que ‘Poison’ “incendeie” a plateia novamente. Nesse ponto do show, novamente só na versão japonesa, temos uma dobradinha de faixas do multiplatinado TRASH, já que ‘Bed of Nails’ vem a seguir na versão japa do CD. Ainda na versão nipônica temos outra que Alice não inclui com frequência no setlist (embora tenha incluído na No More Mr. Nice Guy Tour de 2011) , ‘Clones (We’re All)’ do álbum FLUSH THE FASHION, de 1980. E para completar a ‘decepção’ de quem não teve acesso à versão japonesa, mais uma que, imperdoavelmente, só aparece nessa versão do cd: ‘No More Mr. Nice Guy’, que é seguida por ‘Billion Dollar Babies’.

O show segue com uma dobradinha de músicas do clássico WELCOME TO MY NIGHTMARE, a música título e ‘Only Women Bleed’, com uma introdução evocando o outro clássico essencial do álbum, ‘Steven’. ‘Only Women Bleed’ completa a “suíte” em homenagem a esse álbum com Slash novamente na guitarra.

No encerramento temos a participação de Rob Zombie numa versão um tanto fraca de ‘Feed My Frankenstein’ e também na música de encerramento ‘Elected’ que também conta com o retorno de Slash ao palco.

O disco encerra com uma música nova de estúdio, curiosamente produzida pelo próprio Alice Cooper, ‘Is Anyone Home’, uma balada com um breve acréscimo de violinos na metade da música e que fala das pessoas que passam grande parte do tempo na internet em busca de um amor, da sua cara metade.

NOTAS:

Summer ’96 Tour:

Essa foi uma tour americana, realizada em conjunto com os Scorpions. Os shows de Alice tiveram duração média de uma hora.

Reb Beach - Guitar, Vocals
Ryan Roxie – Guitar
Paul Taylor - Keyboards, Guitar
Todd Jensen - Bass, Vocals
Jimmy DeGrasso – Drums
Músicos em ‘Is Anyone Home’
Dan Wexler - Guitar
Steve Farris - Guitar
Matt Laug - Drums
Merrit Morrison - Bass
String Section (seção de cordas) - Bennett Salvey, Peter Kent, Mario DeLeon, Darrin McCann and Erika Duke-Kirkpatrick

FICHA TÉCNICA:
-- Produced and Engineered by Thom Panunzio
-- Recorded at the Cabo Wabo Cantina, Cabo San Lucas, Mexico on Sunday June 2, 1996
-- 'Is Anyone Home?' recorded at A&M studios and Phase Four recording in Tempe, AZ.
--'Is Anyone Home?' Produced by Alice Cooper.
-- Album Cover by Hugh Syme and Dimo Safari
-- Live shots by Alex Solca and Matt Sherlock

FAIXAS DA EDIÇÃO AMERICANA:

01 School's Out (Cooper, Bruce, Buxton, Dunaway, Smith) [4:24]
02 I'm Eighteen (Cooper, Bruce, Buxton, Dunaway, Smith) [3:47]
03 Desperado ( Cooper Bruce) [4:10]
04 Lost In America (Cooper, Wexler, Saylor) [4:15]
05 Teenage Lament '74 (Cooper, Smith) [3:28]
06 I Never Cry (Cooper,Wagner, Ezrin) [3:53]
07 Poison ( Cooper, Child, McCurry) [4:50]
08 Billion Dollar Babies (Cooper, Bruce, Vinson) [3:21]
09 Welcome To My Nightmare ( Cooper, Wagner) [4:54]
10 Only Women Bleed ( Cooper, Wagner) [6:54]
11 Feed My Frankenstein (Cooper, Mindwarp, Coler, Richardson) [4:28]
12 Elected (Cooper, Bruce, Buxton, Dunaway, Smith) [5:13]
13 Is Anyone Home? - (Cooper, Wexler, Saylor) [4:12]
(A edição japonesa inclui as faixas ‘Under My Wheels’ (2), ‘Bed Of Nails’ (9), Clones (We’re All) (10) eNo More Mr. Nice Guy (11).

CURIOSIDADES:

Um título cogitado para o álbum foi VIVA ALICE!
Steve Vai, Joe Satriani e Joey Ramone foram convidados para participar desse show, mas não puderam comparecer devido a outros compromissos.
How You Gonna See Me Now chegou a ser ensaiada, mas Alice decidiu não incluí-la nos shows.
Esses shows quase não contaram com a teatralidade habitual de Alice Cooper, mas tiveram algumas de suas marcas registradas: a camisa de força em ‘Ballad Of Dwight Fry’, a briga de gangues em ‘Gutter Cat vs, The Jets, a muleta em ‘I’m Eighteen’.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Rock in Rio
Arthur Brown participará do show de Alice Cooper

Alice Cooper: Ryan Roxie diz gostar da ChapecoenseTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Hard Rock
Alguns dos clipes mais clichê do gênero

Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

Alice Cooper
"A princípio aceitei Deus por medo, não por amor!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

Black Metal Noodles
O alimento de todo true headbanger from hell

Indonésia
Presidente headbanger negou clemência a traficante brasileiro

Clássico
Bach, Beethoven e Vivaldi em versão Heavy Metal

The Voice: candidato canta Slipknot e passa para a próxima faseGene Simmons: filho desmonta mito de atleta sexualIron Maiden: os 10 discos favoritos de Steve Harris em 1985Guns N' Roses: o brasileiro que quase assumiu a guitarraAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."King Diamond: vetado por Dave Mustaine em show do Volbeat

Sobre Neimar Secco

Welcome to my nightmare. Sou professor de inglês e de português e também tradutor eventual. Rock sempre foi e continua sendo a minha trilha sonora de todas as horas. Minhas preferências são hard rock, progressivo e classic rock em geral (anos 60, 70 e 80). Bandas favoritas: Alice Cooper, Led Zeppelin, Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Pink Floyd, Beatles, Creedence, The Doors, Dire Straits, entre muitas outras.

Mais matérias de Neimar Secco no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online