Death Angel: Se superando a cada título lançado

Resenha - Dream Calls for Blood - Death Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Formado em 1982, o DEATH ANGEL lançou álbuns pesados e de boa representatividade no Thrash Metal até interromper suas atividades em 91. Foram longos 14 anos sem nenhum registro, mas felizmente o grupo retornou com o excelente “The Art of Dying”. E de lá pra cá a banda parece se superar a cada título.
Loudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 21Pantera: vândalo se pronuncia sobre desrespeito ao túmulo de Dimebag

“The Dream Calls for Blood”, o mais recente, não traz nenhuma fórmula nova. Continuam na mesma pegada, ou seja, executam um Thrash Metal pesado, rápido, furioso e cheio de qualidade em seus quase 50 minutos de duração. O que, de fato, nos chama bastante a atenção são os riffs de guitarra matadores, solos bem feitos e as vocalizações cheias de agressividade.

Os destaques são diversos: a abertura “Left for Dead” possui um início dedilhado e lento, mas logo apresenta um ritmo avassalador; “The Dream Calls for Blood”, a faixa título, traz um baixo pesado e marcante, além de um solo de guitarra que impressiona; “Execution / Don’t Save Me” tem uma introdução tranquila e bela, mas rapidamente cede lugar ao peso e velocidade.

Foi também lançada uma versão especial em formato digipack incluindo o cover da “Heaven and Hell” do BLACK SABBATH e um DVD contendo o making of das gravações do álbum.

Fato é que “The Dream Calls for Blood” é um trabalho bem cuidado e empolgante, trazendo uma banda que se mostra cada vez mais madura, técnica e profissional. Uma obra imperdível para os fãs do bom Thrash Metal feito por quem, na realidade, entende muito bem do assunto.

Banda: Death Angel
País de Origem: Estados Unidos
Título do álbum: The Dream Calls for Blood
Ano: 2013
Estilo: Thrash Metal
Gravadora: Nuclear Blast

Line-up:

Rob Cavestany – Guitarra
Mark Osegueda – Vocais
Ted Aguilar – Guitarra
Damien Sisson – Baixo
Will Carroll – Bateria

Faixas:

1. Left for Dead
2. Son of the Morning
3. Fallen
4. The Dream Calls for Blood
5. Succubus
6. Execution / Don’t Save Me
7. Caster of Shame
8. Detonate
9. Empty
10. Territorial Instinct / Bloodlust

Sites:

http://www.deathangel.us/
https://www.facebook.com/deathangel
https://myspace.com/deathangel
https://twitter.com/deathangel
http://www.youtube.com/user/deathangelofficial

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Dream Calls for Blood - Death Angel

Death Angel: O melhor álbum desde o retornoDeath Angel: O melhor trabalho da banda desde seu retorno

Thrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

Loudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 21Todas as matérias e notícias sobre "Death Angel"

Metal Heavy
10 clássicos para entender o Thrash Metal

Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1990

Thrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 04 de maio de 2014

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Death Angel"

Pantera
Vândalo se pronuncia sobre desrespeito ao túmulo de Dimebag

Rodolfo
"O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"

Sepultura
Max Cavalera recrutou membro do Skank para três álbuns

Arch Enemy: Angela fala sobre dificuldade em ser mãeDesde cedo: bebês e suas relações emocionais com o RockGene Simmons: declarações polêmicas sobre bandas de sucessoDave Ellefson: desesperado por heroína, ele recorreu ao GunsMegadeth: porque tantos foram demitidos? Mustaine tenta explicarTim Owens explica origem do apelido "The Ripper"

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online