Sinbreed: Um álbum "ame-o ou deixe-o"

Resenha - Shadows - Sinbreed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Será que ainda vale a pena comentar o quão saturado está o estilo do power metal hoje em dia? Nesta resenha, talvez não. Porque este álbum, mesmo que não traga praticamente nada de novo, é um trabalho original em seu próprio mérito e de muita qualidade - qualidade rara de se ver hoje em bandas novas.
2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentadosOzzy: Sharon se sentiu terrível após levar lição de moral do U2

Bom, mas chamar o SINBREED de "novo" seria covardia. Os membros não caíram do céu; o baterista e um dos guitarristas são ninguém menos que FREDERIK EHMKEO e MARCUS SIEPEN, membros do BLIND GUARDAN. O vocalista HERBIE LANGHANS, cujo timbre lembra muito o de ANDI DERIS do HELLOWEEN, tem experiência à frente de duas bandas (BEYOND THE BRIDGE e SEVENTH AVENUE). O baixista e o outro guitarrista são mais novatos, e nem por isso menos competentes.

As faixas de Shadows são tão consistentes que nem há muito sentido em se comentar uma por uma. Até as baladas lentas, que nenhuma banda de power metal dispensa atualmente, estão ausentes aqui. Honestamente? Não fazem falta. Ficaria até estranho algo assim nesta banda, ainda que os membros já tenham feito isso em seus outros grupos.

Difícil dizer quem mais se destacou em Shadows: se a dupla das cordas MARCUS e FLO LAURIN mais o baixista ALEXANDER SCHULZ, com riffs muitíssimo bem trabalhados; se o vocalista HERBIE e sua voz poderosa e agressiva; ou se o bateria FREDERIK, que não se limitou a apenas marcar o ritmo da música: fez questão que o fã se lembrasse dele a cada virada, a cada golpe no prato.

Qualquer dúvida sobre a qualidade deste disco pode ser sanada com "Bleed", "Call to Arms", "Black Death" ou "London Moon".

Shadows é um álbum 8 ou 80, como os do AC/DC. Se você gostar da primeira faixa, gostará das outras. Se não gostar, é melhor nem ouvir o resto. "Você está querendo dizer que o álbum é repetitivo?" - sim, estou. Mas quando a fórmula é boa, que mal tem?

Abaixo o vídeo de "Bleed":

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Track-list:
01. "Bleed"
02. "Shadows"
03. "Call to Arms"
04. "Reborn"
05. "Leaving the Road"
06. "Far Too Long"
07. "Black Death"
08. "Standing Tall"
09. "London Moon"
10. "Broken Wings"

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados

Todas as matérias e notícias sobre "Blind Guardian"

Stephen King
Blog elege Top 5 das canções inspiradas em sua obra

Tolkien
A influência do autor no rock e no heavy metal

Stephen King
As 12 melhores canções inspiradas em sua obra

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Sin Breed"Todas as matérias sobre "Blind Guardian"

Ozzy Osbourne
Sharon se sentiu terrível após levar lição de moral do U2

Michael J. Fox
A volta triunfal de Marty McFly em um show do Coldplay

Spotify
Mapa mostra as bandas de rock mais ouvidas no Brasil

Marcelo Nova: "Na música brasileira existem belas bundas!"Lobão: Titãs é uma "bandinha chechelenta"Lars Ulrich: "Eu era o maior fã do Iron Maiden"Sepultura: Igor Cavalera admite influência do Korn em "Roots"Aerosmith: Tudo que esconderam de você - Parte ISlash: empresário explica porque ele não entrou no Poison

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 0077507/SP) formado pela PUC-SP e membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil. Paulistano e morador de Carapicuíba (Granja Viana), tem um blog de resenhas musicais e outros assuntos chamado Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cinema, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados. Além de ouvir, também toca piano e teclado, compondo algumas bobagens de vez em quando.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online