Revamp: Floor Jansen mostrando sua faceta maléfica

Resenha - Wild Card - Revamp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Floor Jansen sem sombras de dúvidas é um dos ícones da geração de ouro do Symphonic Gothic Metal, pois ao lado do After Forever ajudou a guinar o gênero juntamente com bandas como Nigthwish, Within Temptation, dentre outros grandes nomes.
Brother Firetribe: banda de Emppu Vuorinen completa 15 anosAmazonas: homem convencia garotas a fazer sexo para montar grupo de rock

Quando saiu de sua antiga banda em 2009 a musa holandesa tinha como objetivo seguir seu próprio caminho e para isso montou o Revamp. Mesmo não levando seu nome, é evidente que o projeto é solo, já que é a moça que comanda todo o esquema.

O primeiro disco autointitulado teve uma recepção morna, mesmo demonstrando qualidade. “Wild Card” vira o jogo em quase todos os sentidos. Floor parece estar no ápice de sua carreira (e de seu talento), pois está cantando muito! A junção de técnica e emoção que ela impõe nas linhas vocais é de cair o queixo.

O time que a acompanha também não é nada fraco. Afinal Arjan Rijnen e Jord Otto (guitarras), Henk Vonk (baixo), Matthias Landes (bateria) e Ruben Wijga (teclados) são fundamentais na concepção de uma sonoridade que mescla o agressivo com o sutil, principalmente por parte dos belíssimos arranjos incrementados.

Aliás, agressividade é o diferencial de “Wild Cards” perante o primeiro trabalho. Desde a concepção gráfica até as letras e, finalmente, as músicas tudo soa mais ofensivo e com uma aura carregada. Destaque também para a incursão de belos coros, que caíram como uma luva no trabalho.

A produção a cargo de Just Van den Broek dispensa comentários. Destaque para as faixas The Anatomy of a Nervous Breakdown: On the Sideline, The Anatomy of a Nervous Breakdown: The Limbic System, a pesada Precibus e Amendatory. O disco ainda conta com a participação de Devin Townsend e Mark Jansen (Epica, Mayan).

http://revampmusic.com/
https://www.facebook.com/ReVamp

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Tarja Turunen
Cantora esclarece post sobre novo álbum

Brother Firetribe: banda de Emppu Vuorinen completa 15 anosNightwish: nasce a filha de Floor Jansen e Hannes Van DahlNightwish: inseto que vive nas sombras ganha nome de TuomasNightwish: inseto é batizado com nome em homenagem a TuomasNightwish: Uma banda com infinitas qualidades!Todas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

Arch Enemy e Nightwish
Muito além das diferenças

Nightwish
Tuomas fala sobre Anette, DVD, Religião e mais

Nightwish
Tuomas Holopainen comenta as suas canções favoritas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de março de 2014

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Revamp"Todas as matérias sobre "After Forever"Todas as matérias sobre "Nightwish"

Amazonas
Homem convencia garotas a fazer sexo para montar grupo

G. G. Allin
No mundo dele Ozzy apresentaria programas infantis

Freddie Mercury
Um espírito livre, criativo, generoso, cheio de energia e talento

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Ozzy e Batman: Príncipe das Trevas x Cavaleiro das TrevasMetal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gêneroGibson: os 50 melhores covers da história do rockLzzy Hale: primeira vez com a Playboy foi ouvindo MetallicaRandy Rhoads: "gostaria que me vissem como herói da guitarra"

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online