WHIPLASH.NET - Rock e Heavy MetalWHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal

FacebookTwitterGoogle+RSSYouTubeInstagramApp IOSApp Android
MenuBuscaReload

Deep Purple: eles ainda têm muito para fazer pela música

Resenha - Now What?! - Deep Purple

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Falar da importância do DEEP PURPLE para a música pesada em geral é ficar chovendo no molhado, pois mesmo diante dos vários problemas pelos quais a banda passou ao longo de sua carreira, em especial em relação à saída de alguns de seus principais integrantes, o fato é que a banda sempre se manteve relevante, e completando 45 (!!!) anos de carreira, ainda tem fôlego para colocar no mercado um novo disco de inéditas!
Rock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsMarilyn Manson: 10 melhores músicas segundo a Loudwire

Confesso que, já há algum tempo, deixei de acompanhar a carreira mais recente da banda. Assim, ao receber o promo desse novo disco, não criei grandes expectativas. Porém, para minha surpresa, “Now What?!” se mostrou um excelente registro, o melhor da banda em anos, e provando que Ian Gillan e seus comparsas ainda têm muito para fazer pela música.

Mas não adianta o ouvinte vir com toda a sede do mundo ao pote, esperando por outro clássico absoluto como “Machine Head”, por exemplo, até porque os tempos são outros, a banda mudou, e está em uma fase menos “furiosa”, mas mais introspectiva.

Assim, o que faz de “Now What?!” um ótimo disco é a capacidade dos músicos de criarem boas músicas, com grandes melodias e arranjos belíssimos, fazendo aquela união de hard e classic rock com blues e até algo de metal tradicional de forma bem orgânica e intensa, e até trazendo um outro lado mais progressivo e viajado.

Um dos destaques do álbum, Steve Morse mostra todo seu talento nas seis cordas, com riffs muito inspirados, e solos bem encaixados e repletos de melodias marcantes. Já Don Airey forjou alguns de seus melhores arranjos desde que entrou na banda, seja na utilização do famoso órgão hammond, seja nos momentos mais sinfônicos e bombásticos (ouça “Weiirdstan” e “Uncommon Man” - em que o instrumental em certos momentos lembras as cornetas aclamando a chegada de um rei - e comprove).

Ian Gillan também dá uma aula de competência, colocando-se dentro de suas limitações atuais, sem exageros, com interpretações dignas de sua história dentro da música pesada.

Algumas faixas mais diretas e marcantes, como “Hell to Pay” e “Après Vous” até remetem à fase intermediária da banda, mas é nos momentos mais diversificados, como em “Out of Hand” (bem pesada e com ótimos toques de blues), “Blood from a Stone” (viajada e intimista) e “Vincent Pride” (com riffs hipnóticos de Morse, e Ian mostrando todo seu talento), que a banda realmente se destaque e mostra toda a sua força de sua atual formação.

A produção do material também é excelente e contribui muito para a qualidade final das faixas, graças ao trabalho do produtor Bob Ezrin, famoso por trabalhar com artistas como ALICE COOPER, PINK FLOYD E KISS, dentre outros..

Além disso, o álbum é dedicado ao saudoso mestre John Lord, que nos deixou à pouco tempo, mas que ficou marcado na história da música como um de seus maiores gênios, sem sombra de dúvida.

E vale citar que, além da versão simples do disco, a Hellion Records também está lançando a versão digipack com uma faixa bônus (a ótima “It II be Me”, um “bluesão” da melhor qualidade) e um DVD. Corra já atrás do seu, pois sem dúvida vale cada centavo da aquisição! Agora é torcer para o PURPLE seguir ativo, nos trazendo sempre lançamentos dessa qualidade, pois nossos ouvidos agradecem!

Now What?! – Deep Purple
(2013 –Hellion Records - Nacional)

Formação:
Ian Gillan - Vocals
Ian Paice - Drums, Percussion
Roger Glover - Bass, Vocals
Steve Morse - Guitars, Vocals
Don Airey - Keyboards

Track List:

1. A Simple Song
2. Weirdistan
3. Out of Hand
4. Hell to Pay
5. Body Line
6. Above and Beyond
7. Blood from a Stone
8. Uncommon Man
9. Après Vous
10. All the Time in the World
11. Vincent Price

Bonus Track:
12. It ll Be Me

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Now What?! - Deep Purple

Deep Purple: um bom disco, mas um tanto preguiçosoDeep Purple: impecável e digno de imitação nos dias atuaisDeep Purple: Steve Morse e Don Airey se destacam em "Now What?!"Deep Purple: banda volta aos holofotes com um novo discoDeep Purple: Não seja idiota de comparar Now What!? aos clássicosDeep Purple: um álbum sólido com excelentes pormenores técnicosDeep Purple: canções lentas, solos e riffs perdidos

Rock e Metal
Os dez maiores Deuses dos Riffs

Smoke on the Water: jovens garotas tocam clássico do Deep PurpleDeep Purple: gravadora deu a ideia para título de novo discoDeep Purple: Roger Glover garante que turnê do "adeus" será longaDeep Purple: confira nova música, "All I Got Is You"Todas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Deep Purple
Blackmore removido de camisetas do Machine Head

Metal Hammer
Os maiores hits do rock eleitos em votação

Christopher Cross
Quando ele substituiu Blackmore no Deep Purple

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Marilyn Manson
As 10 melhores músicas segundo a Loudwire

13 fatos que afirmam
"O rock está morto e enterrado"

Paul Gray
Viúva diz que ele não era apenas um viciado

Slayer: Tom Araya explica capa de "Christ Illusion"Cover: 15 bandas que são quase tão boas quanto o originalOs fãs mais chatos do mundo da música

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online