Avantasia: fãs do projeto podem comprar de olhos fechados

Resenha - Mystery of Time - Avantasia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Ninguém mais tem dúvida de que Tobias Sammet é o músico mais inquieto e criativo da atual cena do metal melódico. Além de manter uma carreira bem consistente com o EDGUY, ainda é responsável por um dos projetos mais bem sucedidos do metal contemporâneo, o AVANTASIA, que possui uma legião de fãs em todas as partes do mundo, incluindo o Brasil. E agora, novamente contando com a participação de um time estrelado, Tobias volta com sua mais nova obra, “The Mystery of Time”, inaugurando uma nova saga do projeto.
Vocalistas: dez deles que soam iguais a lendas do rock e metalOzzy Osbourne: "tive ressaca contínua durante 40 anos"

E apesar de manter alguns convidados que já estavam presentes nos discos anteriores, o alemão conseguiu dar uma boa variada nos músicos chamados, sendo que o disco conta com a participação de Arjen Lucassen (AYREON e outros), Eric Martin (MR. BIG), Ronnie Atkins (PRETTY MAIDS), Biff Byford (SAXON) e Joe Lynn Turner, além de figuras já carimbadas, como Michael Kiske (UNISONIC), Bob Catley (MAGNUN) e outros.

O disco, no geral, segue a linha de seus antecessores, “The Wicked Symphony” e “Angel of Babylon”, variando entre faixas mais pesadas e voltadas ao power metal melódico, com outras mais épicas e bombásticas, além de conter duas baladas. Ademais, o lado mais hard rock foi deixado um pouco mais de lado, embora presente em alguns momentos mais pontuais.

Dentre as faixas mais metálicas e rápidas, o destaque fica para a maravilhosa “Where Clock Hands Freeze” em que Michael Kiske mostra o porquê de ser considerado por muitos como um dos melhores vocalistas de todos os tempos, atingindo tons altíssimos. Outrossim, a faixa conta com um refrão muito cativante e grudento, típico dos primeiros registros do AVANTASIA. “Invoke the Machine”, que conta com a participação de Ronnie Atkins é outro grande momento, com ótimos riffs, e linhas vocais matadoras, assim como “Dweller in a Dream”, outra a contar com os vocais de Michael Kiske.

Sobre as baladas, “Sleelwalking” é uma das faixas mais fracas que Tobias já compôs, com um apelo pop que não convence, deixando tudo bem piegas e “esquecível”, ao contrário de “What Left of Me”, na qual Eric Martin mostra todo seu talento vocal, contando com ótimas melodias e um refrão muito legal.

Por fim, quanto as faixas mais épicas, duas possuem mais de 10 minutos de duração, “Savior In The Clockwork” e “The Great Mystery”, sendo ambas verdadeiras obras primas. A primeira possui as participações magistrais de Kiske, Byford e Turner, e conta com uma atmosfera obscura mas ao mesmo tempo positiva, com uma alta carga de dramaticidade. Já “Savior in the Clockwork”, que encerra o trabalho, traz momentos sublimes com a participação de Bob Catley, além de contar ainda com as participações de Turner e Byford novamente.

As demais faixas, "Spectres", "The Watchmakers' Dream" (ambas com a participação de Joe Lynn Turner) e "Black Orchid" (com a participação de Biff Byford) também são muito boas, e merecem uma audição mais apurada.

Percebe-se, assim, que Tobias Sammet aproveitou bem as fórmulas dos discos anteriores, sem sair de sua zona de conforto, ao contrário do que havia feito nos discos anteriores, em que podemos dizer que acabou dando uma chacoalhada no meio do metal melódico, seja com os primeiros registros (inesperados para aquele período), seja pela saga iniciada em “The Scarecrow”, em que incluiu elementos de hard rock e diversos outras influências, pegando o ouvinte de surpresa. Em “The Mystery of Time” não há tanta inovação, apenas uma nova abordagem dos elementos já constantes nos discos que o precederam (até porque o estilo é um dos mais saturados da atualidade), mas sem deixar de apresentar boas músicas.

Um disco indicado para todos os fãs do projeto que podem comprar o disco de olhos fechados, embora não tenha o mesmo impacto que os discos anteriores, pelos motivos mencionados no parágrafo anterior.

The Mystery of Time - Avantasia
(2013 – Nuclear Blast –Importado)

Formação:
Tobias Sammet - Vocals, Bass
Sascha Paeth - Guitars
Russell Gilbrook - Drums
Michael "Miro" Rodenberg
Bruce Kulick - Guitars
Arjen Anthony Lucassen - Guitars
Oliver Hartmann - Guitars
Eric Martin - Vocals
Ronnie Atkins - Vocals
Biff Byford - Vocals
Bob Catley - Vocals Amanda Somerville - Vocals
Joe Lynn Turner - Vocals
Michael Kiske - Vocals

Track List:

1. Spectres
2. The Watchmaker s Dream
3. Black Orchid
4. Where Clock Hands Freeze
5. Sleepwalking
6. Savior in the Clockwork
7. Invoke the Machine
8. What s Left of Me
9. Dweller in a Dream
10. The Great Mystery

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Mystery of Time - Avantasia

Avantasia: hard rock dos bons, grandioso e poderosoAvantasia: menos ambicioso que seus predecessoresAvantasia: Não é seu melhor momento, mas garante diversãoAvantasia: álbum dá impressão de que foi feito às pressas

Vocalistas: dez deles que soam iguais a lendas do rock e metalTodas as matérias e notícias sobre "Avantasia"

Unisonic & Edguy
Michael Kiske trollando Tobias Sammet

Andre Matos
Assista vídeo de Carry On com Van Canto no WOA

2016
Os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 26 de março de 2013

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Avantasia"

Ozzy Osbourne
"Tive ressaca contínua durante 40 anos"

Motley Crue
As críticas de Vince Neil a Nikki Sixx e Tommy Lee

Guns N' Roses
Como eles eram... e como estão hoje

Ghost: "O riff mais Heavy Metal que já existiu"Cantam muito: onze dos maiores vocais isolados que você vai ouvirEsquire: Integrantes do Metallica fingem ser do Led ZeppelinDimebag: mensagem do além em anúncio de série britânicaYngwie Malmsteen: novas bandas não se tornarão Astros do RockKiss: Stanley cita Pelé para dizer que não canta como há 40 anos

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online