Anthrax: EP de covers é legal, e só isso

Resenha - Anthems - Anthrax

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collectors Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
É muito difícil um disco de covers ser ruim. Eles são divertidos, mostram as influências da banda que se aventura em regravar canções de terceiros e, de maneira geral, deixam claro o tesão que os envolvidos estão sentindo ao tocar tais músicas.
Scott Ian: os discos do Big 4 que ele mais gostaNirvana: Kurt Cobain leva surra em cima do palco em 1991

"Anthems", novo EP do Anthrax, não foge à regra. Com um repertório bem escolhido - “Anthem” do Rush, “T.N.T.” do AC/DC, “Smokin’” do Boston, “Keep On Runnin’” do Journey, “Big Eyes” do Cheap Trick e “Jailbreak” do Thin Lizzy, mais duas versões de “Crawl”, música presente em seu último disco, "Worship Music" (2011) -, proporciona uma audição descompromissada e agradável.

Produzido pela banda ao lado de Jay Ruston e Rob Caggiano, "Anthems" é também o último registro de Caggiano com o grupo (o guitarrista agora faz parte do Volbeat). A capa, simples e direta, foi criada pelo baterista Charlie Benante ao lado do artista Stephen Thompson.

A principal qualidade do EP é que o Anthrax foi competente nas releituras que se propôs a fazer. Os momentos mais altos estão em uma “Anthem” mais pesada e que beira o thrash, em “T.N.T.” e “Smokin’”, essa última com sensacional participação do tecladista Fred Mandel, que já tocou com nomes como Alice Cooper, Elton John, Queen e Supertramp. “Keep On Runnin’” e “Big Eyes” não comprometem e soam corretas, enquanto “Jailbreak” não empolga e fica abaixo do esperado. Parece que a banda tocou o clássico do Thin Lizzy com o freio de mão puxado.

Instrumentalmente muito bom, "Anthems" possui um problema evidente e claro, e ele se chama Joey Belladonna. Se em "Worship Music" o vocalista foi um dos grandes destaques, aqui acontece justamente o contrário. A sua voz soa irritante e forçada em diversos momentos, notadamente em “Anthem”. Com uma performance abaixo do esperado, Belladonna quase enterra o projeto, e só não faz isso pela excelente participação dos outros músicos - compare a sua voz em “Crawl” e nas demais faixas e entenderá claramente o que estou falando.

Em relação a “Crawl”, juro que não entendi a sua inclusão. Se era para colocar uma canção de "Worship Music", que fossem as ótimas “In the End” e “Judas Priest”, que homenageiam respectivamente Ronnie James Dio e a lendária banda britânica e estão muito mais afinadas tematicamente com a proposta do EP.

Legal, e só isso.

Faixas:
1 Anthem
2 T.N.T.
3 Smokin’
4 Keep On Runnin’
5 Big Eyes
6 Jailbreak
7 Crawl
8 Crawl (remix)

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Anthems - Anthrax

Anthrax: trazendo clássicos pra mais perto da sonoridade da bandaAnthrax: um registro interessante, descompromissado e divertido

Scott Ian
Os discos do Big 4 que ele mais gosta

Blend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalLoudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 21Todas as matérias e notícias sobre "Anthrax"

The Big 4
Como as quatro bandas elaboraram sua jam

AC/DC
Segundo Scott Ian banda deveria parar

A Cólera dos Deuses
Como surgiu o Big 4, por eles mesmos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de março de 2013

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Anthrax"

Nirvana
Kurt Cobain leva surra em cima do palco em 1991

Drogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

Possessed
"Queríamos ser a banda mais blasfema, satânica, e louca!"

Resenha - Kill'Em All - MetallicaTradução - Piece Of Mind - Iron MaidenTony Iommi: "Guitarristas bons tentam se exibir um pouco!"Iron Maiden: Steve Harris não foi o primeiro baixista?Ratos de Porão: O elogio de João Gordo aos garotos do RestartMetallica: Kirk Hammett está viciado em Slipknot

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online