WHIPLASH.NET - Rock e Heavy MetalWHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal

FacebookTwitterGoogle+RSSYouTubeInstagramApp IOSApp Android
MenuBuscaReload

Cadela Maldita: Crossover bem feito e com muita garra

Resenha - Fight to survive - Cadela Maldita

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Écio Souza Diniz, Fonte: Pólvora Zine
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Este primeiro álbum dos paranaenses da CADELA MALDITA mostra um Crossover bem feito e com muita garra, sendo que há aqui demonstrações bem frequentes de um Hardcore primoroso e porções de Crust aqui e acolá. Logo na abertura com 'Religion's brain washing machine', o ouvinte já se depara com seus riffs cortantes que alternam um Hardcore furioso com pegadas de Thrash mais cadenciadas. Na faixa titulo o pé é mais firme no punk/hardcore, com uma letra forte sobre as desesperanças em sobreviver no mundo moderno. As bases mais Crust podem ser ouvidas em 'A.A.A (Against Autority Abuse)', um esculacho aos policiais que abusam do poder. 'Tv control', além de ser um soco na cara contra a alienação televisiva, é ideal para cair no mosh. Para encerrar, 'Cold, blooded, murder' manda um Grind nervoso para arrebentar tudo. Este álbum é ótimo de se ouvir, e pena que quando o sangue esquenta o play já chegou ao fim, e nesse caso basta colocar no repeat sem medo. Se você é fã de trabalhos primordiais de bandas como D.R.I, ANTHRAX, CORROSION OF COMFORMITY, RDP e afins, o som da CADELA lhe fará a cabeça.
Cópia Infiel: Ato 1, Raul Seixas e o Dolo de OuroExodus: Gary Holt diz quem são seus ídolos no Metal

Faixas:
1- Religion's brain washing machine
2- Democracy feign
3- Fight to survive
4- Spank show
5- A.A.A (Against Autority Abuse)
6- Mediocrity cycle
7- Freestyle religion
8- Kill the government
9- TV control
10- Cold, blooded, murder

http://www.cadelamaldita.com

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Fight to survive - Cadela Maldita

Resenha - Fight To Survive - Cadela Maldita

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cadela Maldita"

Raul Seixas
Os plágios da carreira do artista

Exodus
Gary Holt diz quem são seus ídolos no Metal

Slayer
Kerry King fala sobre sua relação com religiões

Motorhead: Lemmy comenta as suas tatuagens e as tatuagens dos fãsDeep Purple: Blackmore, sempre simpático nas entrevistasEm 08/03/1995: Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídioShaman: banda elege Top 5 álbuns de todos os tempos

Sobre Écio Souza Diniz

Graduado em Ciências Biológicas e pesquisador na área de Ecologia e Evolução vegetal, sempre foi aficionado por leituras sobre o mundo do Rock/Metal. Além do metal, tem como paixões filmes de terror e épicos. Já participou como vocalista de várias bandas de Death/Grind, mas como nenhuma vingou se encontrou melhor em redigir matérias, fundando há alguns anos atrás o Pólvora Zine. Colabora também com vários sites especializados e com a revista Roadie Crew. Suas bandas preferidas são Iron Maiden, Black Sabbath, Dio, Dorsal Atlântica, Candlemass e Sarcófago.

Mais matérias de Écio Souza Diniz no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online