Resenha - Demons and Wizards - Uriah Heep

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Demons and Wizards - Uriah Heep


  | Comentários:

Lançado a 19 de maio de 1972 no 'Lansdowne Studios' em Londres, "Demons and Wizards". É o grande clássico do URIAH HEEP que apresentou aos fãs duas de suas maiores composições, "The Wizard" e "Easy Livin". Nessa época duas coisas bastante curiosas chamaram atenção, a primeira é que esse álbum e o seguinte, "The Magician's Birthday" lançado meses depois seriam lançados juntos como disco duplo, porém a gravadora resolveu lançá-los separadamente. A segunda é que toda a obra seria conceitual, isso se as faixas fossem colocadas no disco na sequência da "estória". Trapalhada ou não, o resultado foi o surgimento dos dois maiores trabalhos da banda. Vamos recordar agora os temas que constituem esse "grande patrimônio do Rock 'n' Roll!

Nota: 10

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
O CD abre com "The Wizard" puxada pelo violão de MICK BOX que faz sala para a entrada de uma das maiores vozes que o Rock já teve, DAVID BYRON, um momento confortante de voz e violão que aos poucos vai tomando mais personalidade até se transformar num 'Hard Rock' de peso. Pra mim é a melhor música que mede essas duas proporções.

"Traveller in Time" começa dando mais pique ao álbum enquanto chega o tom suave das primeiras vocalizações. O guitarrista usa um daqueles riffs que deixa o ouvinte bem envolvido na áurea principalmente pelo uso do pedal Wah-Wah, que hoje é marca registrada no seu modo de tocar. Um acerto genial.

A terceira faixa nada mais é que seu mais notável clássico, "Easy Livin", como todo fã já conhece essa é uma música que lhe convida a levantar da mesa para ir bater palmas em frente ao palco. KEN HENSLEY não economiza nas teclas de seu 'Hammond B3' e isso vem a ser a principal identidade dessa canção.

"Poet's Justice" dá entrada com uma performance memorável de LEE KERSLAKE, o carismático baterista mostra toda a sua competência e qualidade na execução de viradas estonteantes e cadências perfeitas fazendo essa faixa ser umas das mais ritmadas do CD. Destaque também para os seus 'backings' que acompanham BYRON na maioria das partes vocais.

Mais uma vez KEN HENSLEY usa o seu órgão, agora para a execução de "Cicle of Hands", o baixo de GARY THAIN deixa a música ainda mais melódica e com uma sensação boa nos ouvidos, um dos melhores solos de guitarra também estão aqui. "divina"!

A canção de número seis é também outro grande clássico do grupo, "Rainbow Demon" é uma das músicas obrigatórias nos shows e a preferida de outras bandas para se fazer 'cover'. Essa faixa é marcada principalmente por um grande refrão e traz um "ton sombrio" que anima até os fãs de 'Black Metal'.

Quebrando o clima macabro da faixa anterior "All My Life" começa subitamente com uma empolgação constante da banda. A guitarra rítmica impera com um autêntico riff 'Hard Rock' onde podemos ouvir também passagens de piano dando um contraste ao fundo.

"Paradise" mostra o momento mais tranquilo do álbum, também puxada a violão é daquelas que enfeitiça e nos faz respirar fundo. A voz de DAVID BYRON oscila de um alto-falante para o outro e o baixo exprime um contorno musical que dá a impressão segura da calmaria. Uma bela execução.

Chegando ao final do álbum temos a complexa "The Spell", é a extensão de "Paradise" que são aglutinadas. O ideal é que se ouçam as duas, pois essa última serve como complemento musical da anterior, no entanto se você ouvir em alguns formatos mp3 o "tesão" será cortado de imediato pelo intervalo de um arquivo para o outro. Nessa faixa a variação de ritmos é constante, começa com um R&B bem legal acompanhado do piano, depois passa para algo mais 'light' ainda com os teclados de KEN HENSLEY que aponta para um dos melhores solos de MICK BOX até chegar numa interpretação melancólica de BYRON. O mais criativo de tudo é que eles voltam à pegada 'Bluesy' até terminar a faixa. Essa mesma receita é feita na canção "The Magician's Birthday" do próximo álbum e mais uma vez ficou fantástica!

"Demons and Wizards" teve uma versão remasterizada em 1996 com quatro faixas bônus: "Why" (B-side original), "Why" (versão extendida), "Home Again to You" e "Green Eye em versões demo.
Em 2003 foi adicionada a versão 'single' de "Rainbow Demon" e "Proud Words on a Dusty Shelf".

Imagem









Lançamento:
'Bronze Records' (Reino Unido);
'Mercury Records' (EUA).

Line Up:
DAVID BYRON – vocal;
MICK BOX – guitarra, vocal;
KEN HENSLEY – teclados, guitarra acústica & slide, percussão, vocal;
LEE KERSLAKE – bateria, percussão, vocal;
GARY THAIN – baixo;
MARK CLARKE – baixo ("The Wizard"), vocal.

Track List:
1."The Wizard" 2:59
2."Traveller in Time" 3:25
3."Easy Livin'" 2:37
4."Poet's Justice" 4:15
5."Circle of Hands" 6:25
6."Rainbow Demon" 4:25
7."All My Life" 2:44
8."Paradise" 5:10
9."The Spell" 7:32

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Outras resenhas de Demons and Wizards - Uriah Heep

Tradução - Demons And Wizards - Uriah Heep


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "Uriah Heep"

Rock Meets Classic: vídeo do set completo tocado na Alemanha
Whitesnake e Uriah Heep: clássicos do rock em versão romena
Uriah Heep: Título do novo álbum é revelado
Uriah Heep: banda inglesa virá ao Brasil em maio
Uriah Heep: novo trabalho será lançado no próximo ano
Toe Fat: os dedos gordos do Rock
Bob Daisley: vendendo livro autografado pelo site oficial
Uriah Heep: guitarrista comenta morte de Trevor Bolder
Uriah Heep: morre o baixista Trevor Bolder, aos 62 anos
Uriah Heep: Mick Box elogia regravação do Blackmore's Night
Uriah Heep: John Lawton substituirá Bernie Shaw em turnê
Ken Hensley: falando sobre regravação do Blackmore's Night
Uriah Heep: "Ainda temos paixão e energia para a nossa música"
Uriah Heep: baixista faz pausa por motivos de doença

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde 1989 vive à cultura e ideologia do Metal Pesado sendo fã ardoroso do Classic Rock ao Death Metal. A sua dedicação se define na constante busca por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas