Resenha - It Might Get Loud - A Todo Volume

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - It Might Get Loud - A Todo Volume


  | Comentários:

Nota: 10

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
Filmes que tenham o rock n´roll como tema costumam ser uma faca de dois gumes. No livro “Led Zeppelin: Quando os Gigantes Caminhavam sobre a Terra” de MICK WALL, há uma passagem reveladora sobre a premier de “The Songs Remains The Same”: um dos donos da Atlantic, gravadora do LED - o mítico AHMET ERTGUN - dorme ao longo da exibição da película, prenunciando o que fora, na época, o fracasso retumbante do longa.

O fato é que adaptar uma linguagem para outra não é nada fácil. O rock n´roll possui um discurso rápido e fragmentário e, transpor isso visualmente, acaba sendo tarefa para poucos. Em se tratando de documentários, a coisa se agrava um pouco – narrativas longas demais cansam fácil o espectador; curtas demais passam uma imagem superficial e que pouco acrescenta.

Lançado em 2009, “It Might Get Loud”, lançado no Brasil como “A Todo Volume”, consegue trazer uma temática ainda mais árida para roteiristas e diretores - não se trata de uma biografia de uma banda ou artista - se trata da biografia de um instrumento: a guitarra. Convidado pelo idealizador do tema, THOMAS TULL, o diretor DAVIS GUGGENHEIM assumiu a tarefa de forma inteligente, construindo a narrativa a partir de três nomes conhecidos, cuja abordagem “guitarrística” - assim como a representação de geração no instrumento - é completamente diferente: THE EDGE, JACK WHITE e JIMMY PAGE.

Ao invés de cair no lugar comum da demonstração banal de técnicas e escalas, o roteiro criou uma super-estrutura, na qual as histórias de cada um se entrelaça, emolduradas pelas visões pessoais dos músicos sobre a sua relação com a guitarra. É emocionante ver PAGE feliz como um moleque de dez anos mostrando sua coleção de discos e contando como LINK WRAY e MUDDY WATERS fizeram parte do seu amplo leque de influências, bem como o indisfarçável olhar de fã de WHITE sobre ele, no momento em que mostra o riff de “Whole Lotta Love”.

O mais curioso do filme é notar a preocupação da produção em não transformá-lo em um objeto de interesse exclusivo de guitarristas: THE EDGE, por exemplo, como o punk foi fundamental para seu interesse não só musical, mas político; JACK WHITE fala das dificuldades em ter crescido no subúrbio de Detroit sendo o único interessado em tocar guitarra naquela área. O filme retrata a solidão e a busca por autoconhecimento de cada um – temas universais e de fácil alcance.

Tão bom quanto a sequência do filme - que termina em uma jam acústica de “The Weight” do THE BAND entrecortada por outras cenas - são os extras do DVD. Ali se discutem assuntos mais prosaicos como escolhas de encordoamento e os apelidos internos do pessoal do U2. Curioso observar como os cortes que se tornaram o material bônus foram cuidadosamente recortados do filme principal, fazendo com que a narrativa permanecesse fluida e focada no amadurecimento pessoal e musical dos protagonistas.

Em síntese: indispensável.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "U2"
Todas as matérias sobre "Led Zeppelin"
Todas as matérias sobre "White Stripes"

Led Zeppelin: Organizador do Glastonbury prevê reunião da banda
Astros do Rock: como seriam suas versões tatuadas
Led Zeppelin: trilha para comercial de perfume da Dior
Doro Pesch: ouça versão de clássico do Led Zeppelin
Ultimate Classic Rock: Os 10 melhores singles de estreia
Led Zeppelin: como Jimmy Page passou a usar a guitarra gêmea
Whole Lotta Dough: os preços dos remasters japoneses do Led
Led Zeppelin: revelado o insano conteúdo dos boxes de alto luxo
Led Zeppelin: data, formatos e track list dos remasters de luxo
Lindo demais: as capas dos primeiros remasters do Led Zeppelin
Led Zeppelin: confirmado relançamento dos três primeiros álbuns
Led Zeppelin: reveladas prováveis capas de novos box-sets
Led Zeppelin: Mixes alternativos de Physical Graffiti em leilão
Led Zeppelin: Physical Graffiti poderia ser melhor?
Led Zeppelin: Myles Kennedy conta de seu teste para vocalista

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas