WHIPLASH.NET - Rock e Heavy MetalWHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal

FacebookTwitterGoogle+RSSYouTubeInstagramApp IOSApp Android
MenuBuscaReload

Richie Sambora: Disco decepciona quem espera por qualidade

Resenha - Aftermath Of The Lowdown - Richie Sambora

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Igor Miranda, Fonte: Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 4

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Richie Sambora impressionou o mundo com seus dois discos solo. “Stranger In This Town” e “Undiscovered Soul”, lançados respectivamente em 1991 e 1998, mostram um lado diferente do guitarrista do Bon Jovi, que também assume os vocais nos registros solo. Richie vasculhou influências do Blues e da Soul Music nas composições que construíram esses álbuns e adicionou pitadas de talento e inspiração para gerar canções incríveis.
Bon Jovi: iniciando turnê que vai passar pelo Brasil

Por conta disso, a expectativa gerada em “Aftermath Of The Lowdown”, novo lançamento do músico, foi enorme. Esperava-se que Sambora deixaria de lado as influências radiofônicas das novas aventuras fonográficas do Bon Jovi para mergulhar em algo que agrade aqueles que gostam de seu trabalho solo. Mas não foi o que aconteceu.

“Aftermath Of The Lowdown” tem um pé e meio no Rock contemporâneo. Isso não impede um disco de ser bom, mas o problema é a falta de momentos inspirados. Parece ter sido feito apenas para cumprir contrato – o que é estranho, pois nenhum músico que está em uma banda rentável como o Bon Jovi tem a obrigação de assumir uma carreira solo, além de ser um registro lançado por um selo independente. Seria a oportunidade do guitarrista extravasar outras influências, mas o registro parece compilar apenas sobras de sua banda de origem. Vale ressaltar que a voz poderosa de Richie Sambora é o que salva a audição em diversos momentos, pois não há nada de extraordinário no disco.

A abertura Every Road Leads Home To You é completamente Bon Jovi atual, com pouca ênfase na guitarra e no baixo, além de muito destaque ao teclado e vocal, ganchos melódicos grudentos e um andamento agradável. A qualidade não é mantida na tenebrosa Sugar Daddy, guiada por guitarra sampleada e instrumentalização bizarra. Weathering The Storm parece uma demo perdida do bom “Undiscovered Soul”. Pop Rock calmo, melódico e bem feito, mas faz sombra ao disco citado. A próxima, Burn The Candle Down, mais acelerada, é bem enjoativa e modernosa, lembrando até bandas como Weezer e Blur (!).

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Takin’ A Chance On The Wind anima com sua entrada acústica com slide, mas a música, apesar de ser boa, segue apenas a linha já apresentada por Weathering The Storm – com exceção das linhas de guitarra, especialmente pelos solos, que parecem estar mais inspirados. Nowadays deve ser alguma sobra do último álbum do Bon Jovi – um Rock contemporâneo e pouco marcante. Learning How to Fly (Broken Wing) resgata um pouco a veia mais roqueira de Sambora por ser mais agressiva, mas pedia solos de guitarra mais inspirados.

Forgiveness Street tira o pé do acelerador com uma balada pra lá de chatinha e a situação não melhora com a também dispensável Walk Besides You. Na sequência, Seven Years Gone retoma um pouco de qualidade e inspiração, lembrando mais uma vez registros atuais do Bon Jovi, mas com a marca registrada da voz de Sambora. O fechamento fica por conta da tranquila porém fraca You Can Only Get So High e de World, que não é nada além de um filler.

“Aftermath Of The Lowdown” poderia ser um bom disco do Bon Jovi para este ano, com suas prováveis adaptações. Até porque todos estão se acostumando com os lançamentos medianos do quarteto de New Jersey. Mas é muito pouco quando se considera a carreira solo exemplar de Richie Sambora.

01. Every Road Leads Home to You
02. Sugar Daddy
03. Weathering The Storm
04. Burn the Candle Down
05. Takin A Chance on The Wind
06. Now a Days
07. Learning How to Fly (Broken Wing)
08. Forgiveness Street
09. Walk Beside You
10. Seven Years Gone
11. You Can Only Get So High
12. World

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Bon Jovi
Iniciando turnê que vai passar pelo Brasil

Rio Rock City: Bon Jovi não faz mais música boa?Bon Jovi: Jon fala ao Fantástico, sobre show no Rock in RioBon Jovi: banda lança vídeo de "God Bless This Mess"Todas as matérias e notícias sobre "Bon Jovi"

Jon Bon Jovi
"Estou numa banda de rock! Não fui nem sou um santo!"

Nikki Sixx
"Jon Bon Jovi é um cuzão metido a besta"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 02 de julho de 2012

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bon Jovi"

Regis Tadeu
Três discos recentes que merecem a lata de lixo

Gosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Separados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote EddieSpin Magazine: as maiores baixarias da história do rockGuns N' Roses: Em 1992, o histórico show em Paris

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online