Angelus Apatrida: Trabalhos convincente e com personalidade

Resenha - Call - Angelus Apatrida

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O renascer do Thrash Metal tem trazido ao mundo uma verdadeira inundação de bandas do estilo, na chamada NWOTM (ou seja, New Wave of Thrash Metal), mas infelizmente, como todos já sabem há tempos, isso cria dois grupos distintos: aqueles que nada de novo acrescentam ao estilo, sendo apenas cópias de bandas já existentes, apenas repetindo todos os clichês do estilo explorados até a exaustão; mas ao mesmo tempo, existem aquelas que, mesmo muitas vezes não sendo inovadoras, nos chegam com trabalhos convincentes e cheios de personalidade. As proporções todos já conhecem. E no segundo time, temos o quarteto Thrasher ANGELUS APATRIDA, que nos chega como seu novo trabalho, ‘The Call’, via Century Media Records.
Viva a diferença: como cada músico arranja sexoBig Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferida

Vindos da Espanha, um país onde a tradição metálica é bem limitada e sem vultos de muita expressão, talvez ainda um resultado tardio do regime ditatorial de extrema direita de Franco que assolou o país há quase um século, esses quatro rapazes mostram um estilo que é um mix entre a agressividade do SLAYER e a pegada trabalhada e melodiosa do MEGADETH, mas com bastante personalidade, evitando ser uma mera cópia, mesmo porque existem ainda influências tradicionais à lá PRIEST/MAIDEN aqui e ali.

O disco foi gravado no Ultrasound Studio em Moita, Portugal, sob a regência do produtor Daniel Cardoso (que já trabalhou com nomes como ANNEKE VAN GIERSBERGEN, ANATHEMA, entre outros), a produção é bem ‘na cara’, forte e pesada, mas em um padrão atualizado, o que lhes confere peso e agressividade, sem perder a noção das melodias ganchudas que a banda usa. A arte, feita por Gustavo Sazes (que já fez trabalhos para bandas como ARCH ENEMY e KRISIUN) não é lá muito trabalhada, chegando a ser conservadora, mas isso não significa que é algo negativo.

O que se pode esperar das músicas em si?

Muita agressividade, vocais agressivos e bem postados, sem serem berros desconexos, riffs e solos de guitarra eficientes e que prendem a atenção do ouvinte, e a base rítmica da banda é coesa e firme, mas sem deixar de apresentar boa técnica, logo, o CD é muito bom, destacando-se ‘You’re the Next’, que abre o CD de forma rápida e ríspida, com destaque para os vocais animalescos de Guillermo e para os ótimos riffs; a hiper pesada e semi-cadenciada ‘At the Gates Of Hell’, intensa e com a cozinha rítmica mostrando um ótimo trabalho, mais uma vez com guitarras muito boas, elemento encontrados também em outro destaque, a convidativa ‘Violent Dawn’, onde andamentos e estruturas harmônicas mais complexas aparecem; a violenta ‘Blood on the Snow’, especialmente pelos bombos velozes e tempos trabalhados de Vítor; e a rápida e explosiva ‘Still Corrupt’.

Um disco muito bom, que vale o investimento, e cuja versão especial trará os bônus ‘Hell Patrol’ (cover do JUDAS PRIEST) e a regravação de “Free Your Soul’, de seu CD ‘Give ‘Em War’, de 2007.

E para que os leitores possam apreciar o trabalho da banda, eis o vídeo de ‘You Are Next’:

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

The Call – Angelus Apatrida
(2012 – Century Media Records – Importado)

Tracklist:
01. You are Next
02. At the Gates Of Hell
03. Violent Dawn
04. It’s Rising!
05. Blood on the Snow
06. Killer Instinct
07. The Hope is Gone
08. Fresh Pleasure
09. Still Corrupt
10. Reborn

Formação:
Guillermo Izquierdo – Vocais, e guitarras base e solo
David G. Álvarez – Guitarras base e solo
José J. Izquierdo – Baixo
Víctor Valera – Bateria

Contatos:
http://www.angelusapatrida.com
http://www.facebook.com/angelusapatrida
http://www.myspace.com/angelusapatrida

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Call - Angelus Apatrida

Angelus Apatrida: uma das melhores do Thrash da atualidade

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 06 de maio de 2012

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Angelus Apatrida"

Viva a diferença
Como cada músico arranja sexo

Big Four
Astros da cena Heavy escolhem banda preferida

Slipknot
Causando medo no cantor Latino durante o Rock In Rio

Metallica: Rock In Rio explica pane que ocorreu durante o showTrollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackBlack Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela bandaAndré Knupp: veja campanha a deputado do candidato Black MetalFlatulência: peido de baterista causa multa em estabelecimentoCiência: modo pelo qual cérebro pensa dita seu gosto musical

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online