Asking Alexandria: Não-recomendado para tradicionalistas

Resenha - Reckless & Relentless - Asking Alexandria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O ASKING ALEXANDRIA foi formado em 2008, na Inglaterra, com a proposta de criarem um som diferenciado, e lançaram no ano de 2011 este seu segundo trabalho, que ficou em 9º lugar na Billboard 200 e em segundo lugar nos álbuns mais vendidos do Itunes na sua primeira semana de lançamento.
Iron Maiden: o verdadeiro poder da música da donzelaMetallica: o insistente uso do "Yeah!" por James Hetfield

Mas caso você seja daqueles fãs de metal mais tradicionalistas, pode parar de ler por aqui, pois já aviso que o ASKING ALEXANDRIA não se encaixará no seu gosto. Mas se você é daqueles fãs com a cabeça mais aberta, prepare-se, pois o som da banda é muito interessante, e rompe a barreira do convencional.

Ao mesmo tempo em que apresentam uma sonoridade pesadíssima, com riffs ultra agressivos e precisos, e vocalizações guturais e rasgadas, os caras também apresentam um lado mais “eletrônico” e ambiental (em pequena escala, é verdade), principalmente devido ao uso de sintetizadores, e passagens comerciais, com refrãos com vocais limpos e pegajosos. No geral, o som da banda pode ser classificado como death/metalcore, mas não se resume apenas a estas influências, conforme é perceptível ao se ouvir o disco em sua íntegra.

Esses refrões mais melódicos podem não agradar a todos, e embora convincentes, são o ponto fraco do material. Mas, em compensação, o peso apresentando, principalmente pelas guitarras e pelo baixo martelado, chega a impressionar, tamanha a agressividade e brutalidade de conferem ao som dos ingleses, que nos trazem 12 canções muito bem construídas e com harmonias fantásticas, e que esbanjam competência, como fica claro em “Dear Insanity”, “Closure” (com uma rifferama de arrepiar) e “Morte et Dabo”.

Destaca-se também a qualidade de gravação, que deixou todos os instrumentos e os vocais muito bem definidos, embora exarando agressividade em cada passagem.

Assim, o ASKING ALEXANDRIA é uma banda bem legal, mas que não é indicada para qualquer um, pois sai do lugar comum, e seus integrantes buscam ampliar ao máximo sua musicalidade, mas sem nunca deixar de lado suas raízes do metal. Se procura por uma banda nova e ousada, sua busca acaba aqui.

Reckless & Relentless – Asking Alexandria
(2011 – Sumerian Records –Importado)

1. Welcome 1:49
2. Dear Insanity 3:09
3. Closure 3:58
4. A Lesson Never Learned 3:54
5. To the Stage 3:30
6. Dedication 1:03
7. Someone, Somewhere 3:37
8. Breathless 4:10
9. The Match 4:15
10. Another Bottle Down 3:34
11. Reckless and Relentless 4:08
12. Morte et Dabo 5:15

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Asking Alexandria"

Slipknot
Ouça "Duality" na versão do Asking Alexandria

Metalcore
13 músicas que um fã de death metal deve gostar

Bateristas
Os dez melhores em vídeo, com algumas surpresas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Asking Alexandria"

Iron Maiden
Nicko explica o verdadeiro poder da música da donzela

Metallica
O insistente uso do "Yeah!" por James Hetfield

Metallica
Hetfield: "Fico deprimido quando não pego a guitarra!"

Kiss: as mulheres da vida de Paul StanleyTradução - Black Sabbath - Black SabbathAC/DC: Phil Rudd quebra silêncio sobre prisão e saída do grupoGaleria - Mais que instrumentos, obras de arteGuns N' Roses: o melhor solo de guitarra da históriaEm 10/02/1998: Axl Rose é detido por causar tumulto em aeroporto do Arizona

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online