Balls: Puro rock' n'roll brazuca cheio de irreverência

Resenha - Balls - Balls

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
E aí, vamos voltar no tempo? O Balls é mais uma dessas bandas com longo tempo de estrada e que, aos poucos, está conseguindo sair da obscuridade. Natural da capital paulista e com mais de duas décadas tocando por aí, inclusive marcando presença no palco alternativo do Lollapalooza Brasil 2012, o pessoal mostrou persistência e agora está estreando em disco com o auto-intitulado “Balls”.
Duff McKagan: dificuldades em ser pai de pré-adolescentesIron Maiden: as aventuras de Adrian Smith como vocalista

E “Balls” está recheado de Hard Rock com toda aquela malícia e irreverência que tanta história gerou na saudosa década de 1970. Desde os primeiros acordes já dá para sacar que o pessoal realmente tem muito tempo de estrada, as composições estão perfeitamente maduras e muito, mas muito bem executadas. Some aí uma produção que valorizou cada um dos instrumentos e temos um belo disco, animado o suficiente para não ser tão facilmente esquecido.

As letras, todas cantadas na língua portuguesa, também seguem uma abordagem retrô, cheia de malícia, malandragem e sacanagem correndo solta. E, mesmo que várias delas exalem certa ingenuidade, é inegável que tudo se encaixa adequadamente, tanto que “A Noite Inteira é Rock”, “Até Agora”, “Brincando com Fogo” e “Pela Passarela” são alguns dos exemplos excepcionalmente atraentes ao longo dos 45 minutos de audição.

O Balls é puro rock´n´roll brazuca cheio de irreverência e que será apreciado pelos fervorosos devotos de todo o alto astral que somente o gênero pode proporcionar! Se o leitor aprecia a Casa das Máquinas, Mutantes, Kiss, AC/DC, Rolling Stones e Aerosmith, pode conferir sem medo. E, em tempo: “Balls” está sendo liberado no formato SMD (semi metalic disc), o que garante um preço insignificante!

Contato:
http://www.balls.com.br
http://www.myspace/bandaballs

Formação:
Danilo Martire - voz
Fernando Gargantini - guitarra
Pi Malandrino - guitarra
Alexandre Fávero - baixo
Lauro Santhiago - bateria

Balls – Balls
(2011 / independente – nacional)

01. A Noite Inteira é Rock
02. Ela Tem Tudo
03. Até Agora
04. Brincando com Fogo
05. Fazer Nada
06. Do Homem Pra Mulher
07. Eu Era Como Um Rei
08. Tocando a Gente Se Entende
09. Pela Passarela
10. A Próxima
11. Seguindo Em Frente

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Balls"

Duff McKagan
As dificuldades de ser pai de pré adolescentes

Iron Maiden
As aventuras de Adrian Smith como vocalista

Em 20/08/2005
Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest

Rock: as dez lendas mais macabras do gêneroMetallica: lista de exigências do camarim da bandaMike Portnoy: o cara trabalha pra kct, será que ganha bem?Nirvana: Jason Everman, que quase ficou famoso duas vezesGhost Metal: filho de Nicolas Cage explica conceito do estiloRicardo Seelig - a coleção do criador da Collector's Room

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online