Cruscifire: EP traz seis faixas para degustação

Resenha - Hateful - Cruscifire

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O Cruscifire se saiu muito bem em seu primeiro trabalho “Chaos Season” (2010), onde obteve ótima repercussão e cravou seu nome no cenário Death Metal nacional. Como toda banda extrema que se preze, o grupo não se deu por satisfeito e antes de lançar seu segundo petardo, soltou o EP “Hateful” para degustação.
Metallica: a capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?João Gordo: meteu a mão na cara do Cazuza por ele ser folgado

E que petardo! As seis faixas que compõem o trabalho ganharam dose extra de peso e deixaram de lado até mesmo as leves influências Thrash que a banda sempre possuiu. O negócio agora pendeu de vez para o Brutal Death Metal com toques de Grindcore.

O mais interessante nisso tudo é que a identidade da banda ficou intacta, com os belos trabalhos de guitarras, tanto em riffs como em solos, além de uma cozinha brutal, principalmente a bateria e seus blast beats.

Os vocais estão mais cavernosos, até com momentos de ‘porco sendo enforcado’, tamanho o peso do negócio. Para destacar algo, ouça The Horror e Last March, só pra ter uma ideia do que está por vir no segundo trabalho, já que as outras composições não devem nada a estas. Confira!

http://www.myspace.com/cruscifire

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Hateful - Cruscifire

Cruscifire: Devastador, selvagem, exageradamente acelerado

Todas as matérias e notícias sobre "Cruscifire"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cruscifire"

Metallica
A capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?

João Gordo
Meteu a mão na cara do Cazuza por ele ser folgado

Iron Maiden
As 10 melhores músicas da atual formação

Autismo: rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismoRafael Bittencourt: Com o Aquiles eu não mantenho mais contato e nem tenho vontadeMotorhead: Phil Campbell explica porque não foi ao funeral de LemmySebastian Bach: Ele é uma diva e não quer tocar em casas pequenasGuns N' Roses: Análise vocal de Axl RoseKiko Loureiro: "Sou integrante da banda, não músico de apoio"

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online